black-friday

Órgão da Prefeitura recomenda sempre fazer pesquisa de preço

Uma das datas comerciais mais aguardadas pelos consumidores é a Black Friday que, neste ano, será na sexta-feira (23/11). A data é marcada por descontos e ofertas praticadas por grandes redes varejistas, lojas e estabelecimentos que comercializam diferentes tipos de produtos. Por conta disso, o Procon de Hortolândia, órgão vinculado à Secretaria de Assuntos Jurídicos da Prefeitura, orienta o consumidor a tomar cuidados para evitar problemas com as compras.

A diretora do órgão, Ana Paula Portugal Ferreira, explica que no Brasil o comércio eletrônico concentra a maior quantidade de ofertas, diferente dos Estados Unidos, onde a data foi criada. Naquele país, a maioria das ofertas é do comércio físico. De acordo com levantamento feito pela Fundação Procon-SP, os produtos mais procurados pelos consumidores neste ano são celulares, TVs, eletrodomésticos, eletroportáveis, notebooks e móveis.

Umas das principais fraudes praticadas na Black Friday, de acordo com a diretora Ana Paula Portugal Ferreira, é a falsa promoção. “As lojas sobem os preços dos produtos dias antes e, no dia da Black Friday, baixam os preços ao que era antes, dando a falsa impressão de desconto”, explica. Para não cair nessa armadilha, Ana Paula Portugal Ferreira orienta o consumidor a utilizar ferramentas de pesquisa de preço existentes na internet. Por meio delas, é possível acompanhar e comparar a evolução dos preços praticados por lojistas virtuais em períodos anteriores à data.

Além disso, outra dica importante é verificar a reputação das empresas no Cadastro Nacional de Reclamações no site da Fundação Procon-SP e nas redes sociais. A diretora Ana Paula Portugal Ferreira salienta que essas ferramentas são úteis para o consumidor ter informações sobre o comportamento das empresas.

MARKET PLACE

O consumidor também pode encontrar ofertas na internet por meio do market place. De acordo com a diretora do Procon de Hortolândia, é uma estratégia em que uma grande rede varejista anuncia, em seu site, ofertas de produtos comercializados por parceiros ou outras empresas. Caso o consumidor tenha algum problema com a compra de determinado produto, a empresa dona do site e a empresa que vende o produto anunciado devem responder.

Caso o consumidor decida fazer uma compra pela internet, a diretora Ana Paula Portugal Ferreira orienta para que ele imprima ou salve documentos que demonstrem a oferta e a confirmação do pedido, tais como comprovante de pagamento, contrato e anúncios, entre outros.

Outro item que o consumidor deve prestar atenção é o preço do frete, que pode variar de um site para outro e que, por vezes, podem tornar o valor final da compra maior, ainda que o preço do produto, originalmente, seja menor que o do concorrente.

Em caso de dúvidas, informações ou para registrar formalmente uma reclamação, o consumidor deve ir ao Procon de Hortolândia, que fica dentro do HORTOFÁCIL, localizado na rua Argolino de Moraes, 405, Vila São Francisco. O órgão atende de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia