Parceria entre Prefeitura e UFSCar oferece pós-graduação gratuita a profissionais da Educação de Hortolândia

Oportunidade para os profissionais da Educação da Prefeitura de Hortolândia. A Administração Municipal, em parceria com a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), oferece 200 vagas para o curso de pós-graduação lato sensu “Escola Pública: relações com o saber que afetam projetos de vida e de trabalho”, realizado na modalidade EAD (Ensino a Distância). A pré-inscrição para a formação vai até o dia 31 deste mês, ação que deve ser realizada por e-mail [email protected]. O curso está previsto para começar no dia 15 de abril, com 400 horas de duração (um ano). A UFSCar emitirá certificados aos alunos concluintes.

Os interessados precisam enviar, dentro do prazo previsto, os seguintes documentos em formato PDF: RG, CPF, comprovante de residência, comprovante de vínculo com a Prefeitura de Hortolândia (holerite, contrato), além de currículo. A seleção será por ordem de inscrição e o envio incompleto da documentação acarreta na desclassificação do interessado.

De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, o curso é destinado a todos os  profissionais da Educação, como diretores, assistentes de direção, coordenadores pedagógicos, professores, educadores, agentes educacionais e demais servidores, desde que já tenham graduação anterior, em qualquer área.

Para a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire, a parceria com a UFSCar possibilita aos profissionais participantes trazer um diferencial para o processo de ensino e aprendizagem nas escolas municipais. “Esse curso possibilita uma formação completa, que respeita a história de cada profissional e valoriza este conhecimento como parte fundamental do processo de educação. Durante a formação, será possível refletir sobre como as relações sociais são construídas e como elas afetam o dia a dia das escolas. O ambiente escolar tem sido transformado ao longo dos anos. Com a educação integral, aumentou a permanência de alunos e profissionais nas escolas. Esta questão precisa ser discutida e refletida de forma que a aprendizagem aconteça, também, a partir da experiência de vida dos profissionais, de forma que a educação tenha cada vez mais a participação de histórias, concepções e valores essenciais à vida. Todos os conteúdos são importantes na escola, mas a transmissão de valores é primordial”, avalia Sandra.