As medidas de prevenção e combate ao Coronavírus, adotadas pela Prefeitura de Hortolândia, avançam. A partir desta terça-feira (31/03), a coleta seletiva de resíduos estará suspensa, por tempo indeterminado, no município. A iniciativa das secretarias de Serviços Urbanos e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável segue as recomendações do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas), do qual Hortolândia faz parte, e visa proteger a saúde daqueles que trabalham com o recolhimento dos materiais recicláveis, considerando o período de permanência do vírus na superfície dos itens coletados.

De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, as cooperativas de reciclagem também irão interromper o trabalho, por prazo indeterminado. “Durante este período, os materiais recicláveis devem ser descartados no mesmo saco dos resíduos orgânicos. É importante que cada morador descarte no dia e período correto para que os sacos não se rasguem, oferecendo risco de contaminação aos trabalhadores. Estamos somando esforços para proteger a todos do Coronavírus. Por isso, a permanência dos profissionais que cuidam da limpeza da cidade é fundamental. É importante que todas as pessoas respeitem e valorizem esta exposição, atendendo às recomendações necessárias para evitar a proliferação e contaminação deste vírus”, orientou o secretário de Serviços Urbanos, Francisco Raimundo da Silva.

Além da coleta seletiva porta a porta, oferecida em 32 bairros e em 13 condomínios da cidade, também fica suspensa aquela feita por meio de LEVs (Locais de Entrega Voluntária). “Neste período, os LEVs serão removidos dos locais, mas os PEVs (Ponto de Entrega Voluntária) permanecerão em funcionamento, das 8h às 12h”, orientou o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável,  José Nazareno Zezé Gomes.

“É importante que, no período desta pandemia, o trabalho de coleta de recicláveis também seja evitado, porque o vírus é resistente e pode estar alojado nos resíduos. É preciso ter muito cuidado no transporte, manejo e triagem destes objetos, considerando que, por causa da pandemia, não está havendo comercialização dos materiais e o acúmulo poderá causar riscos à saúde da população”, preveniu Nazareno Gomes, orientando catadores e recicladores.

Orientação

Se você não tem confirmação positiva para a COVID-19, nem ninguém em casa com sintomas da doença:

·       Máscaras e luvas devem ser descartadas com o lixo comum (não-reciclável);

·       Descarte os resíduos de forma regular (coleta seletiva);

·       Não há necessidade de precauções adicionais

·       Respeite os dias e horários de coleta.

 

Se você está em isolamento domiciliar por suspeita ou confirmação para a COVID-19 ou convive com alguém nesta situação:

·       Não separar o lixo, ou seja, descartar tudo junto;

·       Colocar os resíduos em sacos resistentes e descartáveis, fechados com lacre ou nó, quando o saco tiver até 2/3 (dois terços) de sua capacidade; é importante não enchê-lo até a borda, deixando espaço para fechar sem se contaminar;

·       Utilizar dois sacos (um dentro do outro), resistentes e descartáveis, de modo que os resíduos fiquem acondicionados em sacos duplos;

·       Os sacos devem ser fechados e identificados, de modo a não causar problemas para o trabalhador da coleta, nem para o meio ambiente;

·       Respeitar os dias e horários da coleta.

·       Paciente que reside em condomínio precisa informar sua condição ao síndico ou ao responsável pelas medidas de segurança e higiene do coletor ou funcionário destinado à função.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia