Prefeitura levou 21 pessoas para visitar a fabricante de pães, nesta quarta-feira (26/06)

A primeira impressão é a que fica. Ambiente agradável, clima leve entre os funcionários, trabalho com amor, assim descreveu a intérprete de libras, da Faculdade Politécnica de Campinas (Politec), Adriana Pereira, ao terminar a visita na linha de produção de pães da empresa Wickbold, durante o projeto Turismo Industrial, realizado pela Prefeitura de Hortolândia. Adriana estava junto com os alunos do curso de gastronomia da faculdade. Representantes da empresa Safetline, empresa de Hortolândia especialista em calçados de segurança também participaram da atividade.

O objetivo do projeto Turismo Industrial é abrir empresas e indústrias da cidade para a visitação da comunidade, empreendedores, estudantes e investidores. Por meio do projeto, os visitantes poderão conhecer de perto o potencial industrial de Hortolândia.

A secretária adjunta de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Teresa Santos, destacou a importância para os alunos em conhecer os processos de fabricação com todas as sinergias. Teresa também falou sobre o interesse da Prefeitura em estimular a participação de outros parceiros no projeto. “Queremos chamar a atenção de outros possíveis parceiros para o projeto para fazer esse intercâmbio, destacar e enriquecer as atividades econômicas da cidade”, disse Teresa.

Adriana Pereira é intérprete em libras da Faculdade Policamp. Formada em letras, a intérprete acompanha a turma de Gastronomia, que possui uma aluna com deficiência auditiva. Adriana conta que os universitários trabalharam com a matéria de panificação neste mês, motivo pelo qual se interessaram em conhecer a Wickbold, por meio do Projeto Turismo Industrial. “Quando trabalhamos com o tema, não tínhamos noção da magnitude dos processos de fabricação desses produtos. O tamanho da fábrica, das máquinas, das massas para a preparação de produtos é muito maior do que imaginamos. A sincronia de tudo, desde a equipe, até os processos de fabricação impressiona. O ambiente é agradável, as pessoas demonstram satisfação em integrar a equipe”, observou Adriana.

A aluna Suely Pereira é um exemplo em motivação. Já aposentada, ela leciona no período noturno e é universitária na parte da manhã. A juventude da sua alma a incentivou buscar a realização do sonho em concluir o curso na área de culinária. “Não importa a idade, se estamos com saúde, não tem porque ficar parada. A gastronomia é minha paixão, amo cozinhar. Fiquei impressionada com a variedade de produtos produzidos aqui (Wickbold). Mas, o que mais chamou minha atenção, foi a responsabilidade e o comprometimento em manter a qualidade em todos os processos de fabricação. O interesse em ajudar a sociedade valorizando o trabalho dos Ribeirinhos, demonstra a valorização e a sensibilidade da empresa com as pessoas”, disse Suely.

A Safetline, empresa especialista na fabricação de calçados de segurança, também marcou presença na atividade. A gerente, Ione Modinger, ficou impressionada com o tamanho da fabricante de pães e derivados de trigo e também com a diversificação da faixa etária de funcionários. “Esta é a primeira vez que participamos do projeto Turismo Industrial da Prefeitura de Hortolândia. Nosso interesse é conhecer os processos produtivos da empresa, além de buscar novas ideias de ferramentas que possam facilitar o trabalho dentro da nossa empresa. Ficamos interessados com a proposta do projeto da Prefeitura e vamos levar esta ideia para a Safetline”, afirmou Ione.

Boas vindas

A coordenadora de talentos humanos, Andreia Figueiredo, e a responsável pela área de qualidade Adriane, deram as boas-vindas aos estudantes.  “Hoje, estamos aqui para mostrar o nosso trabalho para agregar conhecimento a vocês, espero que gostem”, disse a coordenadora.

A visita à fábrica começou com a apresentação sobre a origem da empresa e os processos que a tornaram a maior fabricante de pães e derivados de trigo do Brasil. Em seguida, os participantes saborearam alguns dos produtos produzidos pela empresa. Logo em seguida, a turma fez um tour pela fábrica, acompanhando de perto o processo de fabricação desses produtos. A apresentação teve também a exibição de um vídeo sobre a história da Wickbold. 

Turismo Industrial

Iniciado em setembro de 2018, o Projeto “Turismo Industrial” tem como objetivo abrir empresas e indústrias da cidade para a visitação da comunidade, empreendedores, estudantes e investidores. Por meio do projeto, os visitantes poderão conhecer de perto o potencial de Hortolândia. Até o momento, o projeto já promoveu visitas às empresas Wickbold e Greembrier Maxion.

Realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, o projeto “Turismo Industrial” integra o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) da Prefeitura, que prevê investimentos em mais de 100 obras e serviços, em todos os setores do serviço público municipal. O objetivo é promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. Os recursos financeiros do PIC são fruto de parcerias da Prefeitura com os governos estadual, federal e a iniciativa privada.

As empresas, indústrias, instituições de ensino e empreendedores que desejarem participar das visitas do projeto podem entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação pelo telefone 3965-1400, ramal 8911, ou pelo e-mail

\n

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia