Público do evento poderá trocar livros por obras da mesma categoria literária, dentre elas, Best Sellers, sagas, enciclopédias e títulos nacionais

A Troca de Livros, um dos destaques do Hortolendo, festa literária realizada pela Prefeitura de Hortolândia, terá novidades na edição deste ano. A atração, promovida pela Secretaria de Cultura, contará agora com triagem na tenda, para separar as obras doadas por categoria. As publicações serão divididas em grupos de cores (branco, rosa ou amarelo). Cada pessoa pode trocar um livro em bom estado por outro disponível no espaço, da mesma categoria.

O 5º Hortolendo acontece no dia 24 deste mês, a partir das 10h no Creape (Centro de Referência em Educação Ambiental Parque Escola), como parte da programação dos 24 anos de emancipação de Hortolândia. O parque fica na Rua Bolívia, nº 290, no Jardim Santa Clara do Lago II.

Compartilhando histórias

Na tenda de Troca de Livros, as obras estarão separadas por categorias. Para cada cor, há determinados tipos de livro: enciclopédias, dicionários, livretos infantis e livros antigos fazem parte do grupo Branco; literatura brasileira, romance e ficção compõem o grupo Rosa e os livros mais procurados, como os da literatura norte-americana e inglesa ou de trilogias e sagas, completam o grupo Amarelo.

Para que a troca aconteça de maneira justa, a equipe da tenda fará triagem dos materiais, de acordo com os critérios elencados nas categorias. O visitante poderá trocar um título em bom estado (sem rabiscos, rasgos, amassados ou rasuras) por outro da mesma categoria. Ou seja, para cada título doado, a pessoa leva outro para casa. No local, não serão aceitos para a troca livros didáticos e livros distribuídos nas edições passadas do Hortolendo.

A Biblioteca Central “Terezinha França de Mendonça Duarte” disponibilizou 450 livros do acervo para iniciar as trocas. Dentre os títulos selecionados estão “Fortaleza Digital” e “Código da Vinci”, do autor norte-americano Dan Brown.

“O grande foco da Banca de Troca de livros no evento é potencializar a disseminação da leitura no público hortolandense de todas as faixas etárias. A ação visa levar a todos a oportunidade de, não somente trocar livros, mas também trocar conhecimento e informação”, explica o secretário de Cultura, Francisco Raimundo da Silva. “É indispensável a participação de todos. Quantos mais livros para troca, maior será a variedade de títulos”, completa Francisco.

Segundo o bibliotecário da Biblioteca Central e coordenador da iniciativa da troca de livros, Rafael Antônio da Silva, as obras disponíveis no Hortolendo foram recebidas pela Biblioteca também por meio de doação da comunidade. “A grande missão da tenda é difundir a leitura e promover essa troca de informação. “Quem tem um livro em casa, que já foi lido e agora está parado, pode adquirir uma nova leitura e fazer com que outra pessoa tenha o benefício da obra doada”, diz Rafael.

Hortolendo

Neste ano, o Hortolendo homenageia as obras infantis de Monteiro Lobato, escritor brasileiro famoso pela criação do “Sítio do Picapau amarelo”. A 5ª edição do evento, que mobiliza cerca de 30 mil pessoas da comunidade escolar, terá atrações para toda a família.

Além da troca de livros, fazem parte da festa as contações de histórias, jogos, brincadeiras e teatro, entre outras ações culturais. A entrada no evento é gratuita e aberta à população.

Artigo anteriorAna Carolina traz turnê de lançamento do seu novo CD e DVD para Americana
Próximo artigoCostela na panela de pressão