Em razão da pandemia do Coronavírus, o clima não é de comemoração. Mas esta terça-feira (12/05) é uma data que deve ser celebrada para se homenagear aqueles que estão na linha de frente contra a Covid-19: os profissionais de enfermagem da Prefeitura de Hortolândia. Esta terça-feira é o Dia Internacional da Enfermagem e dos Enfermeiros. Instítuída pelo Conselho Internacional de Enfermeiros (International Council of Nurses – ICN), a data marca o nascimento da britânica Florence Nightingale (1820-1910), considerada a fundadora da enfermagem moderna.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a rede municipal conta com cerca de 800 profissionais de enfermagem, dentre técnicos e enfermeiros. A diretora do Departamento de Atenção Especializada da Secretaria de Saúde, Maria de Fátima Gomes de Oliveira, explica que os profissionais de enfermagem atuam no atendimento direto a pacientes. São eles que realizam diferentes tarefas como medição de pressão, administrar medicação, fazer a higiene dos pacientes, entre muitas outras. “O papel do profissional de enfermagem está muito atrelado à organização e ao planejamento da assistência direta aos pacientes. Ele também tem acesso a outras áreas, tais como a administrativa e a de processo de gestão dos serviços de saúde”, ressalta Maria de Fátima.

Em meio à pandemia do Coronavírus, o enfermeiro Renato Lopes Machado salienta que o maior desafio para quem atua na área é lidar com um inimigo ainda desconhecido. “Os profissionais de enfermagem estão enfrentando um vírus novo sobre o qual ainda não se tem muitas informações”, reforça.  Machado trabalha na rede municipal de saúde há 12 anos, tendo já atuado em três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e no SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Atualmente, ele é um dos integrantes do Comitê de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus no município.

Mas, apesar dos desafios e dificuldades, o trabalho na área de enfermagem também proporciona grande realização pessoal conta o enfermeiro Renato Lopes Machado. “O trabalho mudou minha vida. Você faz parte diretamente da vida do paciente, seja dando um conforto, uma palavra de apoio, ou com um simples gesto de pegar um cobertor para ele se cobrir. Por isso é muito gratificante ver quando um paciente recebe alta e sai da UTI, após superar um momento extremo”, relata emocionado o enfermeiro.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorPrefeitura orienta mais de 2 mil estabelecimentos comerciais durante pandemia
Próximo artigoVillares Metals contrata Jovem Aprendiz Administrativo