Os usuários de transporte coletivo urbano do Jd. Novo Ângulo contarão com rampas de acessibilidade em todas as paradas de ônibus em implantação no traçado do Corredor Metropolitano Noroeste. A ação, que é acompanhada pela Prefeitura de Hortolândia, é realizada pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos). Ao todo, cinco estações de embarque e desembarque no traçado de Hortolândia, desde o acesso à Ponte da Esperança (estaiada) até o Parque Peron, terão as rampas, seguindo o mesmo modelo das paradas implantadas nos demais trechos onde o Corredor Metropolitano já é viável. Quatro estações já estão prontas e uma será construída nos próximos meses.

Atualmente, o trabalho acontece na parada “Nova América”. Cada uma das estações de embarque em implantação tem uma denominação: as paradas “Conjunto Habitacional”, “Novo Ângulo” e “Peron” já estão prontas e receberão acessibilidade nos próximos dias; a próxima parada a ser erguida será a “Ataliba Nogueira”. Estas ações fazem parte do trabalho de implantação do Corredor Metropolitano, obra que integrará a região por meio de um corredor expresso de ônibus, desde Americana, passando por Santa Bárbara D’Oeste, Nova Odessa, Sumaré, Hortolândia, até Campinas, trajeto que terá a Ponte da Esperança como trajeto. A Ponte, que foi construída pela Prefeitura para ligar as regiões Leste (Jd. Novo Ângulo) e Oeste (Jd. Amanda), foi inaugurada na última quinta-feira (30/05) e já está com o trânsito liberado.

O traçado do Corredor Metropolitano já está pronto até o Jd. Nova América. A partir deste trecho, o estado trabalha na abertura de novos caminhos pelo Parque Peron e pelo bairro Chácaras Nova Boa Vista, até o km 5 da SP-101, onde a concessionária Rodovias do Tietê implanta um dispositivo de acesso ao corredor expresso e à Ponte da Esperança. A obra deve ser concluída até dezembro, segundo informou o Governo do Estado.

PIC

A obra do Corredor Metropolitano e a liberação da Ponte da Esperança para o tráfego de veículos são obras que fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), programa que prevê mais de 100 intervenções e serviços que promoverão o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia