A partir desta segunda-feira (16/03), estudantes da rede municipal de ensino de Hortolândia aprendem uma nova lição: como lavar as mãos de modo eficaz, seguindo protocolos de higienização semelhantes aos adotados pelos profissionais de saúde e preconizados pela OMS (Organização Mundial de Saúde). A medida, adotada em todas as 57 escolas da Prefeitura, beneficia cerca de 26 mil alunos e visa contribuir para a saúde coletiva, ajudando a reduzir a propagação do Coronavírus, agente transmissor da COVID-19.

Estes e outros procedimentos estão em pauta e vêm sendo trabalhados pelos professores para que os estudantes se previnam e também sejam agentes multiplicadores. Na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Dona Ana Bodini Januário, por exemplo, graças à parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação, Ciência e Tecnologia, crianças e jovens aprenderam na prática, com o enfermeiro Renato Machado, os 10 passos para uma higienização eficaz, capaz de evitar a COVID-19 (veja abaixo). É preciso lavar, detalhadamente, diversas partes, como palmas, dorso, região entre dedos, polegares, unhas e punhos. 

“A prática da lavagem de mãos é a melhor forma de prevenir o Coronavírus. 

O ambiente escolar tem muitas crianças, em contato com outras crianças, e acabem indo para casa e lá tem o vovô e a vovó, e outras pessoas mais suscetíveis de ter a doença. A lavagem de mãos é uma forma efetiva, eficaz, muito eficiente de prevenção, sobretudo para as crianças. Além de aprender aqui na escola, quando chegam em casa vão cobrar do pai e da mãe que façam a lavagem das mãos, o que é muito importante. O ideal é que seja feita quando o aluno chega a escola, antes e depois de ir ao banheiro, antes e depois das refeições, bem como após atividades físicas e situações em que tenha contato com materiais do meio ambiente, como terra, plantas, flores e objetos”, explica o enfermeiro.

Nova rotina

Nesta semana, em razão dos cuidados para conter a doença, a rotina nas escolas está alterada. Até sexta-feira (21/03), as atividades pedagógicas regulares estão sendo substituídas por conversas e práticas voltadas à prevenção da COVID-19. É uma semana de adaptação para que pais e responsáveis se organizem e vejam quem na família poderá ficar com crianças e jovens a partir do dia 23 deste mês, uma vez que as aulas estarão temporariamente suspensas, por determinação da Seduc/SP (Secretaria da Educação de São Paulo).

“Esta semana as escolas ainda estão abertas, devido às orientações. Mas, na semana que vem, as aulas estarão suspensas, tendo em vista o combate ao vírus. É preciso que os pais dos alunos tenham tranquilidade, mas procurem se isolar com suas famílias, manter as crianças dentro de casa, porque as aulas serão suspensas justamente pela preocupação com a contaminação. Então, não permitam que crianças saiam de casa. Que as famílias possam se poupar para que nós tenhamos esta ação preventiva e Hortolândia possa estar preparada e não ser um ambiente que proporcione contaminação”, afirma a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.  

Saiba como ficam as aulas nas escolas municipais, estaduais e particulares de Hortolândia

Na semana de 16 a 21/03: as escolas ficarão abertas para receber alunos cujos pais não têm com quem deixar crianças e jovens. As faltas serão abonadas. As atividades serão voltadas à prevenção da COVID-19, doença transmitida pelo Coronavírus. É uma semana de adaptação, para que os pais possam se planejar.

A partir de 23/03: para evitar a propagação do Coronavírus, as aulas serão suspensas por tempo indeterminado. O objetivo é evitar a aglomeração de pessoas.

Veja os 10 passos da lavagem de mãos:

1.Molhar as mãos

2.Pôr sabonete

3.Lavar as palmas

4.Lavar o dorso

5.Lavar entre os dedos

6.Lavar polegares

7.Lavar unhas

8.Lavar punhos

9.Secar as mãos com papel toalha

10.Fechar a torneira, usando papel toalha

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia