Connect with us

Nossa Cidade

Moradores aprovam Parque Lago da Fé

Publicado

em

As obras realizadas pela Prefeitura de Hortolândia, além de funcionais, colaboram para a urbanização de áreas que antes não ofereciam atrativos aos moradores locais. Exemplo disso é o Parque Lago da Fé, implantado na região do Parque Gabriel. A Prefeitura entregou, no início deste mês, a maior área de lazer do município, com pista de caminhada, ciclovia e duas lagoas de contenção de enchentes. Já no entorno do parque, a comunidade se encarrega de construir novas oportunidades, sob a perspectiva dos benefícios que o parque já tem garantido.

Moradora do Jd. Novo Cambuí há oito anos, a dona de casa Valéria Oliveira, de 40 anos, diz que nunca viu o bairro crescer tão rápido quanto no último ano, quando as obras do Parque ganharam ritmo. “Percebo o bairro mais povoado, novas famílias chegando, construindo suas casa aqui perto. As pessoas percebem que aqui se transformou num bom lugar para morar”, comenta. Antenada ao movimento de novos moradores, Valéria aposta suas fichas na abertura de um comércio na porta de casa, para vender roupas e acessórios. “Estou montando uma lojinha. Acredito que logo terei meus clientes porque as pessoas sempre compram perto de casa. Logo isso aqui estará cheio de gente e está será uma forma de eu reforçar meu orçamento”, disse, otimista.

A dona de casa Josefa Santina da Silva, de 53 anos, também é moradora do jd. Novo Cambuí. Ela valoriza a ampla área de lazer do parque como principal atrativo para os moradores. “Antes esse lugar onde é o parque tinha muita sujeira, mato alto. Agora está bem cuidado, e está ficando muito bonito. As crianças vão poder brincar porquê espaço tem de sobra”, destaca.

Do outro lado do parque, no Jd. Nova Alvorada, o protético Jonathan Roberson de Souza Lobo, de 29 anos, comemora a finalização do parque bem em frente à casa onde mora, há apenas cinco meses. “Eu estou neste local faz pouco tempo, mas antes já visita meus familiares que moram aqui e acompanhei a evolução desta obra. Esse investimento da Prefeitura agrega muito à comunidade. Penso que o uso que a comunidade faz de qualquer área pública é reflexo da sociedade em que vivemos. Não basta a Prefeitura construir o espaço, porque aquilo será apenas mais uma área pública. A população precisa fazer um bom uso deste espaço, que é construído para todos nós. As pessoas precisam usar bem os parques, ter consciência da importância destes espaços, cuidar e aproveitar dos equipamentos que têm nas praças e áreas de lazer. Isso é que dá significado às obras”, justifica.

Publicidade

Parque Lago da Fé

O Parque Lago da Fé é a maior área de lazer da cidade, com 180 mil metros quadrados, incluindo duas lagoas de contenção de enchentes, pista de caminhada e travessia para pedestres. As lagoas são unidas por um extravasor de água, espécie de escadaria que serve para amortecer a velocidade da enxurrada nos dias de chuva forte, sistema que evitará enchentes na região central de Hortolândia.

O sistema faz parte das obras de macrodrenagem, que tiveram início no governo anterior do prefeito Angelo Perugini, com intuito de acabar com as frequentes enchentes que afetavam moradores e comerciantes da região central e outros bairros próximos de córregos que cortam Hortolândia.

Corredor Ecológico

A retomada do projeto do Corredor Ecológico, com a implantação de parques socioambientais e áreas de lazer no entorno de córregos é uma das metas da atual Administração. Além deste parque, Hortolândia conta com o Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, o Parque Socioambiental Chico Mendes, no Parque Ortolândia, e o Parque Renato Dobelin, no Centro.

O objetivo é unir os parques socioambientais em uma faixa verde, desde a região central até o Jardim Novo Ângulo, com ações de recuperação das matas ciliares e urbanização de áreas ambientais já existentes, integrando todos estes espaços de lazer por meio de cerca de 10 km de ciclovia contínua. Além disso, o Parque Lago da Fé terá uma segunda fase de implantação, com construção de quadras esportivas, implantação de quiosques e prolongamento da pista de caminhada até a avenida Olívio Franceschini.

Publicidade

PIC

Todas estas obras fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), que será apresentado, em breve, para a comunidade. O Programa é um conjunto de investimentos em obras e serviços que vai reestruturar o sistema viário, modernizar a cidade, ampliar a qualidade de vida, gerar emprego e renda. Por meio do PIC, a Prefeitura vai melhorar a eficiência dos serviços públicos em todas as áreas, em especial na Saúde, Educação, Segurança, Mobilidade Urbana, Geração de Emprego e Renda.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolândia

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia detecta despejo irregular de resíduos na lagoa do Observatório Ambiental

Publicado

em

Substância orgânica de aspecto viscoso foi detectada no local na sexta-feira (01/07)

Hortolândia avança com o trabalho para garantir a coleta e o tratamento de água e esgoto para toda a população. Infelizmente, tem gente que continua a fazer o despejo irregular de resíduos em manaciais da cidade, provocando malefícios para a saúde coletiva. A Prefeitura detectou resíduos de um material orgânico de aspecto viscoso nas águas da lagoa do Observatório Ambiental Parque Escola (antigo Creape), localizado no Jardim Santa Claro do Lago, na sexta-feira (01/07).   

O Departamento de Licenciamento Ambiental e Gestão de Resíduos, órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, cuja sede fica dentro do observatório, fez a coleta de uma amostra da água contendo os resíduos na sexta-feira. A amostra foi enviada para análise para um laboratório. De acordo com o departamento, a análise do material visa identificar a possível origem do despejo irregular. O prazo para envio do resultado é de 15 dias. 

A Prefeitura de Hortolândia tem constatado o despejo irregular de esgoto em córregos, lagoas e ribeirões do município. Em junho deste ano, a Prefeitura acionou a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) para analisar matéria orgânica despejada irregularmente também na lagoa do Observatório Ambiental. Em março deste ano, a Prefeitura constatou situação semelhante e acionou a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Publicidade

Vistoria e orientação

A Prefeitura de Hortolândia reforça para que os moradores façam a ligação de esgoto em suas casas, caso ainda não tenham feito isso. Essa atitude colabora para a limpeza da cidade e também para a saúde de toda a população.

A Secretaria de Serviços Urbanos, com apoio da Secretaria Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Sabesp, realiza constantemente ações de vistoria e de orientação sobre ligação irregular de esgoto em imóveis residenciais ou comerciais em diferentes regiões da cidade. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, as equipes encontram por semana, de 15 a 20 ligações irregulares.

Além disso, a Secretaria de Serviços Urbanos, em parceria com a Sabesp, realiza regularmente limpeza, desobstrução e manutenção da rede de águas pluviais. O trabalho é necessário para evitar rompimento das tubulações nas redes, problema que causa vazamentos, infiltrações, erosões e buracos no solo, além de prejudicar residências. A Prefeitura de Hortolândia reforça que, atualmente, o município já conta com 99% de esgoto coletado, sendo que 100% é tratado.

Publicidade

Aplicativo Agenda Verde

A Prefeitura de Hortolândia salienta que o despejo irregular de resíduos domésticos em áreas públicas da cidade é crime ambiental. A população pode denunciar tais crimes por meio do aplicativo Agenda Verde, que auxilia na identificação dos infratores. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do celular. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo. 

O denunciante pode enviar fotos e textos para o aplicativo, o que facilitará o trabalho dos agentes de fiscalização ambiental. Com isso, a população ajuda a evitar o descarte irregular de resíduos e materiais que vão parar em rios, lagos, lagoas e mananciais do município, causando poluição, mau cheiro, o surgimento de plantas aguapés na superfície da água, dentre outros problemas.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Publicidade
Continue Lendo

Nossa Cidade

Criança de 7 anos é atropelada por motociclista no Jardim São Bento

Publicado

em

Por

Um menino de 7 anos ficou gravemente ferido após ser atropelado por um motociclista enquanto andava de bicicleta  na rua onde a tia mora, no Jardim São Bento, em Hortolândia.

A criança estava andando de bicicleta no meio da rua Zequinha de Abreu, quando foi atingida pelo motociclista. O condutor ficou no local e acionou o resgate.

Com o impacto, o menino foi arremessado ao solo. Ela teve escoriações no peito e joelho esquerdo.

O SAMU foi acionado e prestou os primeiros atendimentos, e socorreu a vítima à Unidade de Pronto Atendimento Jardim Amanda.

Publicidade

Vale ressaltar aos pais, cuidarem das crianças, não os deixando brincar na rua, principalmente nesta época de férias escolares.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura implanta sinalização de solo na região Central de Hortolândia

Publicado

em

Por segurança viária, trabalho foi realizado em via onde há diversos comércios 

As equipes da Prefeitura de Hortolândia retomaram, na manhã desta segunda-feira (04/07), o mutirão de sinalização de solo realizado em diferentes regiões da cidade. A ação foi na região Central, próximo da Academia Municipal “Jaime Pereira” e atrás do Open Shopping. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, diversos comércios estão localizados próximos ao local onde a pintura foi realizada. No local foi reforçada a pintura em quatro vagas para Idosos e PCD (Pessoa com Deficiência), vagas rápidas, linhas zebradas e seccionadas brancas e amarelas, 10 vagas para motos e demarcações de carga e descarga.

“Com diversos comércios na região, a implantação de vagas contribui para motoristas e lojistas, ajudando na movimentação dos estabelecimentos comerciais. O objetivo desta ação é organizar o trânsito no local, evitando o estacionamento onde não há permissão e aumentando o fluxo com maior segurança viária também aos pedestres. Pedimos a colaboração dos motoristas para respeitar a nova adequação realizada na via e trafegar dentro do limite de velocidade permitido na área”, explica o diretor de operações da Secretaria de Mobilidade Urbana, José Eduardo Vasconcellos.

Aumento da segurança viária ano a ano

Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana, entre os anos de 2017,  criação da secretaria até 2021, nas vias municipais houve a redução em 70% dos acidentes registrados na cidade. Neste mesmo período, o número de vítimas causadas por colisões no trânsito em ruas e avenidas dentro dos limites do município foi reduzido em 79%. Com isso, a cidade cumpriu a meta estipulada pela ONU (Organizações das Nações Unidas) na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, regulamentada pela instituição  apontando que até 2030, governos de todo o planeta devem tomar novas medidas para prevenir os acidentes com vítimas.

“Além da redução de 1.265 para 404 acidentes no período que compreende entre estes anos, vale ressaltar que, paralelo ao trabalho para redução de acidentes, Hortolândia desenvolve a malha cicloviária, investe na melhoria do transporte público, nas ações educativas com a população e em diversos temas que abrangem o desenvolvimento da mobilidade urbana”, comenta o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Populares