A tarde do sábado (13/07) foi de festa em Hortolândia. Cerca de 600 pessoas, a maioria jovens, atenderam ao chamado da Prefeitura e participaram do Hip Hop Solidário, promovido pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, na ETEC-Hortolândia (Escola Técnica Estadual), no Remanso Campineiro. O evento reuniu, num mesmo espaço, várias manifestações do universo artístico-cultural do hip hop, bem como técnicas de graffiti, poesia, batalhas de rima e de break dance, apresentações musicais com artistas da região e a tradicional feira de troca de livros da Biblioteca Municipal Terezinha França de Mendonça Duarte, órgão da Secretaria de Cultura.

O prefeito Angelo Perugini também participou e convidou a juventude a continuar mobilizada. “Os jovens têm que se reunir, reivindicar, mostrar sua arte para reivindicar. A Prefeitura vai ampliar os espaços para que vocês possam participar e expor sua arte em forma de pensamento”, afirmou.

Para o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno, o evento foi muito bem recebido pelo público-alvo, atingindo seu objetivo de conscientizar o jovem quanto a seu papel na sociedade. “O evento foi maravilhoso. Reuniu cerca de 600 jovens engajados em causas sociais, que se preocupam com o futuro da cidade e até do país. Foram feitas várias atividades, em que eles puderam expressar seus sentimentos, pensamentos, artes, através do grafittti, da dança e da poesia. O jovem tem que ser a força dessa cidade, mostrar o que ele quer e o que nós, da Prefeitura, podemos fazer por eles. Construir junto com os jovens é a melhor solução. Eles se propuseram a participar das atividades e a construir vários projetos juntos com a gente. Precisamos do jovem, de construir juntos, porque eles têm responsabilidades quanto ao futuro da nossa cidade”, afirmou o secretário.

Atrações culturais

Entre as atrações da festa cultural houve Slam Poesia; Graffiti, com Leandro Kranium e Gediel; e Parada Poética, com Renan Inquérito. Após as “batalhas”, sagraram-se como vencedores Guilherme Henrique Gomes Caldas (Caldas Mc), na Rima, e Marcos Antonio Andrade dos Santos (B.Boy Lula), na Break Dance. Em cada categoria, o vencedor ganhou prêmio no valor de R$ 500,00.

Outro destaque ficou por conta da feira de troca de livros. De acordo com o coordenador da Biblioteca Central, Rafael Antonio da Silva, foram feitas cerca de 100 trocas durante o período em que a banca funcionou, das 13h às 16h. Silva faz um balanço positivo da ação. “A banca foi importante para democratizar e incentivar, entre os jovens, o hábito da leitura, que é uma atividade que tem tudo a ver com o universo do hip hop e das batalhas de rimas. Além disso, a banca serviu para a divulgação da própria biblioteca como espaço de cultura público acessível para a população”, ressalta o coordenador.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorJantar Beneficente: Vem ai o 3º Jantar em Libras
Próximo artigoOficinas de música da Prefeitura ainda têm vagas disponíveis