Segundo informações do jornal TODODIA os vereadores Adaílton Sá (PV) e Marcelo Ferrari (PRP) serão convocados pela Comissão de Ética da Câmara de Hortolândia, investigados pelo Ministério Público Estadual pela acusação de “pedágio” – reter parte dos salários de ex-assessores. O presidente da comissão, vereador João Pereira da Silva, o Professor João Pereira (PR), afirmou que as convocações serão feitas na próxima semana. “Nós vamos fazer na semana que vem a convocação dos dois vereadores investigados pelo Ministério Público e ouvir o que têm a dizer sobre as acusações”, explica o parlamentar. Além dos investigados, serão convocados também os antigos assessores, assim como os atuais. “Dependendo do teor e da gravidade dos depoimentos, é que iremos avaliar o que deve ser feito (…) de qualquer forma, um relatório será enviado ao Ministério Público e à Mesa da Câmara”, afirmou Pereira.

O parlamentar disse que existe ainda a possibilidade de ser aberta uma CEI (Comissão Especial de Inquérito). “Mas tudo depende da situação”, diz o vereador. O vereador Adaílton Sá foi nomeado dia 8 de abril para a Comissão de Ética como membro titular. O inquérito foi aberto pelo MP no dia 31 de março. Contudo, o próprio parlamentar decidiu retirar o nome da comissão após o anúncio da suspeita de pedágio. “Antes ele era titular e o Paulão (Paulo Pereira Filho, do PPL) era suplente, mas como ele está sendo investigando ele não pode fazer parte. Na semana que vem, vamos indicar o suplente (…) No momento em que saiu a investigação, ele já pediu afastamento porque não seria uma situação ética e moral ele pertencer à comissão de ética e ser acusado”, explicou o presidente da comissão.

Fonte: TODODIA

Artigo anteriorJd. N. Sra de Fátima e Chácara do Coelho recebem mutirão contra Dengue
Próximo artigoShow gospel de Cassiane em Hortolândia