Para que o combate ao mosquito Aedes aegypti seja eficiente é necessário uma soma de ações. A Prefeitura de Hortolândia faz a parte dela com as ações de casa a casa e nebulização em diferentes regiões da cidade. Estas ações são complementares e precisam ser executadas juntas, pois eliminam o mosquito em diferentes fases de vida. Mas a população também precisa fazer a parte dela e colaborar na eliminação de criadouros do Aedes aegypti em suas residências. Nesta semana, a UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, realiza a ação casa a casa na região do bairro Chácaras Recreio Alvorada e no Jardim Novo Ângulo. A nebulização será feita no Parque dos Pinheiros.

De acordo com o veterinário da UVZ, Evandro Alves Cardoso, o ciclo de desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti é composto de quatro fases: ovo, larva, pupa e forma adulta. “Na ação de casa a casa, os agentes do órgão visitam as residências dos moradores e fazem a busca ativa de possíveis criadouros do mosquito. Caso seja constatada a existência de focos, os agentes eliminam os criadouros. Portanto, a ação de casa a casa ajuda a eliminar o mosquito ainda na fase de larva”, explica Cardoso. 

Mas o veterinário reforça que a população também precisa a fazer dela e evitar o acúmulo de água parada em casa, que é a condição favorável para a reprodução do Aedes aegypti. “A fêmea do mosquito deposita os ovos em água parada”, salienta o veterinário.

Para evitar o acúmulo de água parada em casa, os moradores podem adotar cuidados simples que ajudam no combate à proliferação do Aedes aegypti. Dentre os cuidados estão manter tampados tonéis, barris e caixas d’água, colocar telas em ralos e mantê-los limpos, deixar garrafas com a boca virada para baixo e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda. De acordo com o veterinário, cerca de 80% dos focos de Dengue estão nas casas das pessoas.

Outra atitude da população que ajuda no combate ao mosquito é evitar fazer o descarte irregular de resíduos em vias e áreas públicas e em terrenos baldios. A Prefeitura reforça a orientação para que a população faça o descarte de resíduos e materiais reaproveitáveis nos 11 PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) existentes no município.

O veterinário Evandro Alves Cardoso ressalta que a nebulização elimina o mosquito Aedes aegypti já na fase adulta. “Mas fazer apenas a nebulização não surte efeito. É necessário realizar a ação junto com o trabalho de casa a casa e que a população colabore e faça a parte dela”, reforça Cardoso.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, até o momento o munícipio registra 564 notificações de Dengue, das quais 160 casos positivos, 242 negativos, 162 aguardam resultado e nenhum óbito.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia