Connect with us

Esportes

Falta de lance mínimo livra Guarani de perder o Brinco de Ouro em leilão

Publicado

em

Área que está localizada o estádio está avaliada por R$ 210 milhões. Novo leilão deve ser agendado em breve com adequação de valores mínimos

Dos males, o menor. Pelo menos por enquanto, o Brinco de Ouro continua sob posse do Guarani. A falta de um lance mínimo impediu o clube de perder seu estádio no leilão da tarde desta quarta-feira, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campinas. Houve apenas uma consulta, no valor de R$ 105 milhões, mas a proposta não foi aceita por ser menor do que o valor estipulado de início (R$ 147 milhões).

Leilão termina sem ofertas, mas Guarani espera que aconteça outro em breve

Leilão termina sem ofertas, mas Guarani espera que aconteça outro em breve

Isso significa que o clube mantém a posse do Brinco de Ouro, mas não impede a realização de um novo leilão. A Justiça avaliará a situação do estádio e deve agendar um novo evento em breve, com uma adequação do valor do lance mínimo (possivelmente no valor de R$ 105 milhões). O local está avaliado em R$ 210 milhões, mas a diretoria do Guarani acredita que a área equivale a, no mínimo, R$ 500 milhões.

– A gente nunca fica satisfeito com uma situação dessas, vendo o patrimônio do Guarani ir à leilão. Mas, dentro do universo de que poderíamos perder o Brinco, ficamos satisfeitos que não o perdemos – afirmou o advogado Gustavo Tavares, representante do departamento jurídico do Bugre, por telefone.

A possibilidade de perder o Brinco de Ouro é real apenas pelo acúmulo de dívidas trabalhistas nos últimos anos. Nestes processos, destaca-se o que envolve o ex-lateral Gustavo Nery, que atuou no Guarani no primeiro semestre de 2000 e cobra R$ 1,5 milhão de salários atrasados (inicialmente, a dívida era de R$ 900 mil) na Justiça. Outros ex-jogadores também cobram direitos do Bugre, sendo que os valores não chegam a 5% do valor total do terreno.

Grupo de torcedores bugrinos compareceu ao TRT para acompanhar leilão

Processo de tombamento

O departamento jurídico do Guarani foi surpreendido durante o leilão por mais uma notícia que envolve o Brinco de Ouro. Na manhã desta quarta-feira, um grupo entrou com um pedido no Condephatt (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), órgão do governo do estado de São Paulo, para que o estádio fosse tombado. O pedido já havia sido feito em instância municipal, mas nunca aprovado em Campinas.

O processo, apesar de lento, pode trazer prejuízos à atual administração do Guarani, que tenta viabilizar a venda do entorno do Brinco. Segundo informações da Secretaria de Cultura, o ato do tombamento não tira a propriedade do clube, mas aumenta a burocracia caso o Bugre queira reformar o local – no projeto apresentado à Prefeitura de Campinas, o alviverde venderia 25% da área que lhe pertence para a construção de estacionamentos, prédios comerciais e empresariais.

Caso o pedido de tombamento seja, daqui alguns meses, aprovado pelo Condephatt (possibilidade considerada difícil pela própria secretaria) e o Guarani pretenda reformar o Brinco de Ouro, a diretoria terá que buscar o aval do órgão para realizar a obra. Essa possibilidade, por enquanto, ainda está no ramo da hipótese, já que o tombamento será estudado.

– Ao Condephaat cabe orientar a elaboração e aprovar os projetos de reforma e restauro, de modo que as intervenções sejam realizadas de forma adequada, sem descaracterizar o bem. Da mesma forma, o uso destinado ao bem tombado fica à critério de seu proprietário, desde que este uso não cause prejuízo ao imóvel. Vale lembrar que toda e qualquer intervenção a ser realizada em um bem tombado pelo Condephaat deve ter a prévia aprovação do Conselho – informou a Secretaria de Cultura do estado, em nota oficial.

Diretoria convive com indefinição do futuro do Estádio Brinco de Ouro da Princesa: obra nos planos

Fonte: G1 Campinas e Região
Foto: Carlos Velardi / EPTV



Esportes

Abertas inscrições para aulas gratuitas de capoeira na Vila União – Campinas

Publicado

em

Estão abertas as inscrições para as aulas gratuitas de capoeira no Parque Ecológico Luciano do Valle e na Associação Popular Arte do Saber, ambos na Vila União. Voltadas para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos, as atividades são promovidas por meio do Programa de Ação Cultural (ProAC), da Secretaria Municipal de Cultura de Campinas.

A formanda em ‘Capoeira Boneca’, Nayara Celestino Oliveira Costa, realizará as aulas de capoeira aos sábados, começando no próximo dia 16 de outubro, das 10h às 11h, no Parque Ecológico Luciano do Valle.

O número total de participantes é 30 e as aulas vão até 13 de novembro. Informações sobre como participar no (19) 98247- 9672.

Já, na Associação Popular Arte do Saber, as oficinas de capoeira e maculelê acontecem a partir da sexta-feira, dia 15 de outubro, e seguem até 12 de novembro.

No total, são 25 vagas. Serão cinco oficinas, que serão realizadas às sextas-feiras, das 17h30 às 18h30, na Rua Francisco Coelho, 189, fundos, com entrada pela rua Paulo Viana de Sousa, 2.200, Vila União. Informações sobre como participar com o ‘Mestre Salário’, Fábio Gabriel da Costa no (19) 98174 – 2204.

Continue Lendo

Esportes

Santa Clara é Semifinalista da Copa Probel regional

Publicado

em

Santa Clara joga neste domingo, 10 de outubro no Campo da Confibra as 10h. Em um campeonato muito disputado entre equipe de Sumaré, Campinas e Limeira.

O jogo será contra a equipe Familia Borto de Campinas. A outra Semifinal ficou entre as equipes Familia FC e União Salermo

A Copa Probel Orozimbo Maia é voltada para a busca da interação entre esporte e parceria para atender os homens que fazem o futebol não profissional de Campinas e Região, encontrou respaldo em empresário que também quer o engrandecimento da modalidade na região, e assim foi criada esta Copa.

Continue Lendo

Esportes

Vagas gratuitas para treinos de atletismo, karatê, voleibol, handebol, ginástica rítmica, ginástica localizada, muay thai e futsal

Publicado

em

A Estação Cidadania de Esportes, espaço esportivo da Prefeitura de Hortolândia localizado no Jardim Amanda, disponibiliza vagas para treino gratuito em oito modalidades, por meio do projeto Escolinhas Esportivas. Interessados em praticar atletismo, karatê, voleibol, handebol, ginástica rítmica, ginástica localizada, muay thai e futsal podem se inscrever, no local, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Informações podem ser obtidas na própria Estação Cidadania de Esportes ou pelo telefone (19) 39651400 no ramal 7409. A Estação Cidadania de Esportes fica localizada entre as ruas João Guimarães Rosa e Fernando Sabino, próximo ao Supermercado Good Bom do Jardim Amanda.

A volta das atividades esportivas na cidade foi possível com o avanço da vacinação contra a COVID-19, e seguindo o Código Sanitário do Estado de São Paulo contra a disseminação do Coronavírus. As vagas para escolinhas esportivas são voltadas para crianças a partir dos sete anos de idade com exceção as aulas de ginástica rítmica que podem receber crianças a partir dos quatro anos de idade. 

“Trabalhamos para levar mais qualidade de vida para as pessoas, a cada dia, em todas as regiões da cidade”, explica o secretário de Esportes, Wilson Amaral.

Continue Lendo

Populares