Banco abre também inscrições para 65 mil bolsas de estudos em cursos online de programação e ciência de dados; participantes poderão concorrer a vagas nos polos de tecnologia do Santander

Diante da alta demanda do mercado financeiro por soluções digitais e da escassez de profissionais na área de tecnologia da informação no Brasil, acelerada pela pandemia, o Santander abre inscrições em duas oportunidades com objetivo de aprimorar habilidades e conhecimento em programação. No Santander Coders, treinamento online de programação realizado em parceria com a escola de programação Let’s Code, são 15 mil bolsas de iniciação para pessoas com conhecimento básico em programação e ainda 240 bolsas em uma jornada de especiação para aqueles que se destacarem na trilha inicial. Já no Santander Bootcamp, são 50 mil bolsas para capacitação em TI destinadas a jovens acima de 18 anos que desejam desenvolver conhecimento para entrar no mercado de trabalho. Os contemplados com as bolsas e todos os interessados poderão se candidatar às 30 vagas na área de Tecnologia do Santander, em Campinas, e também a outras 1.250 vagas ofertadas pelo Banco na área de TI em São Carlos (SP), São Paulo (capital) e Belo Horizonte (MG).

A inscrição para uma das diversas oportunidades para trabalhar na Tecnologia do Santander independe da participação no Santander Coder´s ou Santander Bootcamp, mas a conclusão dos cursos aumenta significativamente a chance de ingresso no Banco, uma das instituições que mais investe em tecnologia no mundo.

Para concorrer às vagas na área de tecnologia do Santander, acesse: https://cutt.ly/Fbc3TQ3 

As inscrições para o Santander Coders vão até 14 junho e devem ser feitas pela plataforma Santander Becas em duas trilhas de conhecimento: Web Full Stack ( https://app.becas-santander.com/pt/program/bolsas-santander-tecnologia-santander-coders-web-full-stack-2021 )  ou Ciência de Dados ( https://app.becas-santander.com/pt/program/coderscienciadedados ).

Já o Santander Bootcamp, promovido pelo Santander Universidades em parceria com a DIO (Digital Innovation One) e as áreas de Tecnologia e Recursos Humanos do Banco, terá duração de 75 dias totalmente voltados para programação. As inscrições devem ser feitas pelo link do Santander Becas ( https://app.becas-santander.com/pt/program/santanderbootcamp )  até 3 de junho.

“Atualmente, o setor financeiro é o maior investidor em tecnologia do Brasil e um dos mais interessantes para se trabalhar, com um grau de transformação digital sem precedentes. O Santander Bootcamp é uma iniciativa do grupo que tem o objetivo de qualificar profissionais que queiram trabalhar com alta tecnologia e inovação aplicada”, ressalta Marino Aguiar, diretor de Tecnologia e Inovação do Santander Brasil.

Live sobre o Bootcamp

Para marcar o lançamento do Santander Bootcamp, o Banco realizará na segunda-feira, dia 24 de maio, a partir das 20h, uma live sobre a importância da especialização em alta tecnologia e inovação aplicada ao mercado de trabalho. Participarão do bate-papo Marino Aguiar, diretor do Santander Tecnologia; Nicolás Vergara, superintendente do Santander Universidades; Vanessa Lobato, vice-presidente de RH do Santander, e Iglá Generoso, CEO da DIO – parceiro escolhido pelo Santander para operacionalizar o bootcamp – com moderação de George Garrido, IT Head Santander Tecnologia. Link para a live: https://youtu.be/elMmdIaOmvs

Sobre o Santander Universidades

O Santander Brasil foi selecionado para o top 10 do ranking Change The World 2019 da revista americana Fortune, que aponta as empresas que colaboram para tornar o mundo um lugar melhor por meio de seus próprios negócios. O firme compromisso com a educação superior, por meio do Santander Universidades (www.santander.com/universidades), também diferencia o Banco como a empresa que mais investe em educação no mundo, segundo Informe Varkey / UNESCO / Fortune 500 de 2018. Já são acordos de colaboração com 1.000 universidades e instituições de 22 países, além de 1,8 bilhão de euros destinados a iniciativas acadêmicas desde 2002. O Santander Brasil tem investido mais de R$ 40 milhões por ano em educação, tendo apoiado mais de 24 mil estudantes por meio de diversos programas de bolsas de estudo.