Ação integrada entre a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil de Minas Gerais e de São Paulo, na manhã desta quarta-feira no estado paulista, resultou no cumprimento de três mandados de prisão e sete de busca e apreensão.

Os mandados foram cumpridos em Campinas, Cosmópolis, Vinhedo e Guarulhos. Os quatro presos são suspeitos de integrar uma quadrilha de roubo de cargas. Um dos crimes em que são apontados como responsáveis é o roubo de um carregamento de cosméticos, avaliado em cerca de R$ 1 milhão.

O grupo criminoso é composto por indivíduos de São Paulo e da região nordeste do país. Especialistas na prática de roubo de cargas, eles atuavam nas rodovias brasileiras em diversos estados. 

Um dos suspeitos já havia sido preso pela PRF em Pouso Alegre/MG, quando a carga de cosméticos foi recuperada, porém foi solto pela justiça sob a alegação de ausência de elementos que comprovassem seu envolvimento.

Outro preso na operação, possuía mandado de prisão em aberto por assaltos na região de Montes Claros/MG.

A atividade policial desta quarta-feira foi realizada pela PRF e pela Polícia Civil de MG – através Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas/DEPATRI – com apoio da Polícia Civil de São Paulo. A ação é uma continuação da Operação Hot Wheels, desenvolvida em dezembro.

A operação foi batizada de Viatorem, que em latim, significa viajante, em alusão ao fato de que os criminosos viajavam para outras cidades para cometer os crimes e depois retornavam para suas cidades de origem.

A integração entre os órgãos policiais têm gerado resultados assertivos na redução e controle de roubos de cargas em Minas Gerais e, com a prisão dos suspeitos, espera-se que a ocorrência destes crimes, principalmente nos estados de Minas Gerais e São Paulo, seja reduzida.