Connect with us

Brasil

Setembro Amarelo: ansiedade e estresse deixam trânsito brasileiro mais violento

Publicado

em

Combinação de imprudência, com excesso de velocidade e desrespeito às regras aumentou letalidade dos acidentes no Brasil

Desde 2017 o Brasil lidera o ranking dos países com maior índice de pessoas com transtornos de ansiedade. Após a pandemia, esse quadro piorou: 86,5% dos entrevistados em uma pesquisa do Ministério da Saúde estavam enquadrados em algum tipo de ansiedade patológica. Os reflexos do aumento da ansiedade, depressão e estresse impactam de forma direta no trânsito. “O comportamento mais agressivo do motorista pode ser comprovado no aumento do excesso de velocidade nas rodovias e da letalidade nos acidentes, sem contar as brigas de trânsito, que acontecem com uma frequência cada vez maior”, afirma o diretor científico da Associação Mineira de Medicina de Tráfego (Ammetra), Alysson Coimbra.

Estudo do instituto de pesquisa WRI Brasil mostrou que embora o número de acidentes tenha diminuído no Brasil durante a pandemia, a gravidade deles aumentou. O motivo é uma combinação letal de imprudência com excesso de velocidade. Ainda segundo dados divulgados pelo instituto, um atropelamento a 60 km/h equivale a uma queda do sexto andar, e o pedestre tem 2% de chance de sobreviver. A 30 km/h, a chance sobe para 90%. “A comunidade científica já alertou que uma redução de até 5% na velocidade média do veículo pode diminuir em 30% os acidentes com morte. Então, num momento em que se intensifica o comportamento agressivo do motorista, é urgente intensificar a fiscalização e até reduzir os limites de velocidades em vias onde haja grande fluxo de pedestres”, afirma o diretor científico da Ammetra.

Em quase dois anos de pandemia, médicos e psicólogos especialistas em Tráfego que atendem motoristas que pleiteiam a renovação e obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) viram de perto as mudanças que a ansiedade provocou nos candidatos. “Percebemos um grau de desatenção maior durante a realização do exame, manifestado pela dificuldade de compreender comandos simples, despertando reações impacientes e agressivas. Inegavelmente as condições mentais e psicológicas têm um impacto na capacidade desses motoristas dirigirem em segurança, e a replicação desse comportamento no trânsito induz à Falha de Atenção ao Conduzir (FAC), gerando risco também para os demais integrantes do Sistema Nacional de Trânsito”, completa Coimbra.

Segundo o diretor científico da Ammetra, o aumento de 30% nos acidentes graves com ciclistas, revelado por meio de um estudo da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), é outro fator decorrente das alterações no comportamento dos motoristas. “Esse novo perfil do motorista brasileiro traz graves consequências para os elos mais frágeis, que são os pedestres e ciclistas. É urgente o investimento em campanhas de educação paralelamente ao aumento da fiscalização e punição de atos infracionais, pois a cada hora pelo menos cinco pessoas perdem a vida em decorrência da violência do trânsito brasileiro”, completa Coimbra.

Drogas
Outro reflexo da piora na saúde mental do brasileiro é o aumento do consumo de substâncias psicoativas. Segundo dados fornecidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nos últimos dois anos o número de autuações por dirigir sob o efeito de substâncias psicoativas praticamente dobrou nas rodovias federais brasileiras. No ano passado foram aplicadas 1.872 multas contra as 939 registradas em 2018.

Somente nos quatro primeiros meses de 2021, a PRF aplicou 390 autuações por esse tipo de infração. “Diante desse cenário, a avaliação psicológica ganha ainda mais importância na análise biopsicosocial dos motoristas, identificando precocemente sinais de agressividade, excitabilidade, impulsividade, indícios de comportamento infrator, além do uso abusivo de álcool e drogas. É preciso readequar urgentemente a periodicidade da realização desses exames por nossos motoristas”, avalia Angélica Reis, especialista em Psicologia do Tráfego.

Brasil

Com Selic a 6,25%, a poupança fica um pouco mais atrativa

Publicado

em

Este é um questionamento feito por muitas pessoas que guardam dinheiro na poupança, pois, após o Comitê de Política Monetária (Copom) elevar a taxa Selic (referente aos juros básicos), ficará assim:

Antes do AumentoApós o Aumento
0,30% ao mês0,36% ao mês
3,68% ao ano4,38% ao ano

Entre os estudiosos e economistas, esta elevação já era tida como certa, assim como o avanço nos próximos meses, podendo chegar a 8,25% ao ano. Isso se deve à preocupação referente à inflação, que deve fechar 2021 muito acima da meta estabelecida inicialmente pelo governo, que era de 5,25%.

Lembrando que, depois de quatro meses com saques maiores do que os depósitos na poupança, em Setembro isso se reverteu. Tudo porque, os brasileiros, que precisam pagar as contas e colocar comida em casa, recorreram ao dinheiro que estava guardado.

A inflação atingiu números preocupantes de 9,68% nos últimos doze meses, com preços se elevando em energia, combustível e alimentação.

Vale destacar que, se tiver 10 mil reais na poupança, após 12 meses o rendimento será de R$ 438. Para quem tinha depósitos desde abril de 2012, este número é maior, de 0,50% ao mês e 6,17% ao ano.

Continue Lendo

Brasil

Mega-Sena está acumulada em 7 milhões

Publicado

em

Como ninguém acertou as seis dezenas do sorteio realizado na noite de ontem (22), o prêmio acumulou e pagará, caso alguém tire a sorte grande, cerca de 7 milhões de reais no próximo Sábado (25).

Os números de ontem foram: 07 – 26 – 29 – 34 – 43 – 44

Mesmo assim, houveram 35 apostas vencedoras na quina, o que rendeu R$ 45.154,92 para cada. Já a quadra pagou R$ 896,99 para 2.571 apostas corretas.

Como apostar?

Isso é muito simples e pode ser feita tanto pelo site da Caixa Econômica Federal (http://loterias.caixa.gov.br/wps/portal/loterias/landing/megasena/) ou em qualquer casa lotérica do país.

Vale ressaltar que as apostas são encerradas às 19 horas (horário de Brasília) e é necessário não só fazer um cadastro como ter cartão de crédito e ser maior de 18 anos.

Continue Lendo

Brasil

Primavera começa esta tarde, sob efeito da La Niña

Publicado

em

 A primavera começa, oficialmente, hoje (22) à tarde no hemisfério Sul. Segundo especialistas, o chamado Equinócio de Primavera terá início às 16h21 desta quarta-feira e terminará às 12h59 de 21 de dezembro. O equinócio é a época em que a luz solar atinge os dois hemisférios do planeta com a mesma intensidade, fazendo com que os dias e noites tenham as mesmas 12 horas de duração, e ocorre também no outono.

É graças ao acúmulo de conhecimentos em Astronomia Fundamental, ou Astrometria, que os especialistas conseguem calcular, com tamanha exatidão, o instante em que o fenômeno sazonal acontece, conforme explicou à Agência Brasil o astrônomo Marcelo De Cicco.

“Temos, hoje, equações e métodos computacionais que nos permitem calcular o exato movimento da Terra com precisão de décimos de segundos. Considerando a inclinação do eixo da Terra e o fato de que a órbita terrestre ao redor do Sol não é perfeitamente circular, é possível determinar o dia e a hora exata dos equinócios e dos solstícios [época em que a distribuição da luminosidade solar ao redor do globo não é uniforme, ou seja, no Verão e no Inverno]”, explicou à Agência Brasil o pesquisador do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e astrônomo ligado ao Observatório Nacional.

No Brasil, a chamada Estação das Flores deverá ser impactada pela ocorrência da chamada La Niña, um fenômeno climático natural caracterizado pelo resfriamento das águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial.

Para especialistas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno será de curta duração e não muito intenso. Ainda assim, deve afetar a regularidade das chuvas em várias regiões. “Estamos esperando [a ocorrência do] La Niña durante a primavera, mas deverá ser de curta duração e não muito intenso”, disse, ontem (21), a coordenadora de Meteorologia Aplicada, Desenvolvimento e Pesquisa do Inmet, Márcia dos Santos Seabra, durante evento virtual sobre as perspectivas climáticas para a estação.

No boletim meteorológico que divulgou na última segunda-feira (20), o Inmet prevê, para os próximos dias, a volta das chuvas em parte da Região Centro-Oeste – sobretudo no centro-norte do Mato Grosso e no centro-oeste de Goiás. Não há, contudo, previsão de chuva antes do dia 6 de outubro em Matopiba, área que compreende os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia e que é um importante celeiro agrícola nacional.

Além da possibilidade de chuvas em parte da Região Centro-Oeste, o Inmet prevê a intensificação das chuvas nas regiões Norte e Sul, bem como no sudeste de Minas Gerais e em praticamente toda a região Sudeste, onde a precipitação pluviométrica já vem ocorrendo de forma irregular desde o início do mês. Já na região Sul, a formação de frentes frias deverá favorecer a ocorrência de chuvas regulares.

Ainda de acordo com o Inmet, mesmo que voltando a chover em parte da região Centro-Oeste, as temperaturas mínimas tendem a subir nos próximos dias, principalmente em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Já na Região Norte, as menores temperaturas vão variar entre 22°C e 28°.

Por outro lado, até o próximo dia 27, as temperaturas mais baixas devem ocorrer nas regiões Sul e Sudeste, entre hoje e amanhã (23). Na Região Sul, os termômetros podem cair abaixo dos 8°C em algumas localidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, enquanto no Sudeste, as menores temperaturas devem se concentrar em áreas do sudeste de Minas Gerais, centro-leste de São Paulo e em alguns pontos do Rio de Janeiro, onde devem atingir os 16°C.

A Climatempo destacou que, por conta da La Niña, a primavera deverá registrar um aumento das chuvas na região Norte, onde, historicamente, costuma chover menos durante a estação. Outubro e novembro devem ser dois meses com o aumento da frequência e do volume de chuvas sobre as regiões Sudeste, Centro-Oeste e, principalmente, Norte do Brasil. Contudo, apesar de atingir importantes áreas para o abastecimento dos reservatórios, o volume de chuva ainda não será suficiente para regularizar a situação de escassez hídrica.

“Nossa expectativa é de temperaturas acima da média em praticamente todo o país, salvo algumas regiões, como o centro-sul de Mato Grosso do Sul e o noroeste do Pará. Quanto às chuvas, também esperamos [precipitação] acima da média em algumas áreas, principalmente no centro-sul, norte e uma pequena faixa da região Centro-Oeste do país. Mas após vários períodos úmidos com chuvas abaixo da média, não será um único período acima da média que resolverá a situação”, declarou o meteorologista Filipe Pungirum ao podcast O Clima Entre Nós, produzido pela própria Climatempo.

fonte ebc

Continue Lendo

Noticias

Emprega Hortolândia10 horas atras

Paulínia abre concurso público para 124 vagas com salário de até R$ 13 mil

Nesta ultima quarta-feira (22), a Prefeitura de Paulínia, divulgou por meio da Secretaria de Recursos Humanos, dois editais para Concurso...

Nossa Cidade10 horas atras

Hortolândia não aparece em ranking de cidades do país que melhor aplica os tributos arrecadados em melhorias para a população

Site aponta Jundiaí em primeiro lugar, Piracicaba em segundo como cidades que do Brasil que melhor aplica os recursos arrecadados...

Nossa Cidade11 horas atras

Mais de 400 atendimentos passaram pela Carreta da mamografia em Hortolândia

Mulheres que já tinham pedido de exame foram atendidas pelo serviço viabilizado pelo programa “Cuidando Delas”  A ação foi possível...

Nossa Cidade11 horas atras

220 motociclistas são orientados na “Operação Cavalo de Aço”

Ação da Prefeitura, em parceria com Rodovias do Tietê e Polícia Militar Rodoviária, aconteceu na Avenida da Emancipação, na tarde...

Nossa Cidade11 horas atras

Hortolândia cria Projeto para oferecer prática esportiva para pessoas debilitadas após a COVID-19

Apresentação do projeto será na segunda-feira (27/09), às 9h, no Centro Poliesportivo Nelson Cancian A Prefeitura de Hortolândia continua o...

Nossa Cidade11 horas atras

Prefeitura leva aula aberta de karatê para espaços públicos de Hortolândia

Objetivo é incentivar a prática do esporte para a população Para levar esporte gratuito à toda população de Hortolândia, a...

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares