Connect with us

Outros

Alguma equipe pode repetir o Ituano de 2014 no Paulistão de 2020?

Publicado

em

Quem acompanha futebol há alguns anos pelo menos vai se lembrar do Ituano não apenas pela campanha de título paulista em 2014, mas também quando o Galo rubro-negro faturou o Paulistão lá em 2002.

Ainda assim, certamente o troféu mais recente é o mais comemorado pelo torcedor, já que foi conquistado em campanha que teve o Palmeiras como adversário na semifinal e o Santos na finalíssima. A pergunta é: alguém fora dos Quatro Grandes pode conseguir o feito do Ituano agora em 2020? Dá para apostar em um time de menor expressão?

Red Bull Bragantino

Não vamos falar de Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo aqui como candidatos, já que eles são os óbvios. Assim sendo, nada mais justo do que começar com o único paulista fora esses que estará na Série A do Brasileirão em 2020: o Red Bull Bragantino.

O mero nome “Red Bull” já faz com que todos saibamos que se trata de um novo-rico do futebol (ou de qualquer esporte, se pensar, por exemplo, na Fórmula 1 também).

Clubes estrangeiros com o mesmo sufixo, como o Leipzig e o Salzburg, na Alemanha e na Áustria, respectivamente, vem experimentando sucesso crescente em suas ligas, e o mesmo parece que vai acontecer com o Bragantino, clube histórico que agora faz parte do grupo RB.

O clube alvinegro só conquistou acesso ao Paulistão Série A-1 para 2018 e, no ano seguinte, foi campeão da Série B brasileira. Isso dá uma boa noção do nível de investimento colocado no clube.

Contando com nomes já conhecidos, como o goleiro Júlio César (ex-Corinthians) e Artur (ex-Palmeiras), além de até mesmo um estrangeiro, caso do lateral equatoriano Léo Realpe, o Bragantino chega cheio de expectativas e com algum favoritismo – o que não é garantia de sucesso. Basta ver que as odds do time na casa de apostas Betfair para o jogo contra a Inter de Limeira eram bem favoráveis, mas o Red Bull acabou derrotado por 1×0.

Guarani

Falar do Guarani é falar em tradição, afinal, como o próprio Bugre tem muito orgulho em dizer, trata-se do único campeão brasileiro do interior até os dias de hoje (referência ao histórico título do Brasileirão de 1978).

Faz um tempinho que não vemos o time de Campinas na primeira divisão, já que a última Série A em que esteve presente foi a de 2010. Ainda assim, o Bugre vira e mexe surpreende no Paulista. Basta lembrar o que foi o Paulistão 2012, quando o time bateu a arquirrival Ponte Preta e chegou na final contra o Santos de Neymar. É verdade que acabou derrotada, mas a volta, num Morumbi lotado, foi um dos melhores jogos de estadual da década.

Para 2020, é verdade que o Guarani corre totalmente por fora quando o assunto é chance de título, mas o clube tem a seu favor não apenas a camisa pesada, mas o histórico de calar a boca de muita gente quando menos se espera. O começo não foi bom por enquanto, mas nunca se sabe o que o Bugrão pode puxar da cartola.

Ponte Preta

Se falamos de chances do Guarani, é claro que temos que falar das chances da Ponte Preta, mais antigo clube do estado e segundo do Brasil. Tradição não falta na Macaca de Campinas, o que falta são troféus, como os rivais jamais deixarão de lembrar.

Quando o assunto é Paulistão, as lembranças do torcedor pontepretano são agridoces, para ser gentil. A Ponte coleciona vice-campeonatos, contando aí sete temporadas de derrota na finalíssima, incluindo algumas históricas, como em 1977 contra o Corinthians.

Talvez seja um pouco otimista demais para o torcedor da Ponte acreditar que seu primeiro título de Paulista venha agora, quando o clube falhou miseravelmente em subir para a Série A do Brasileirão e tem um elenco, no máximo, razoável.

Mesmo assim, a Ponte tem aquela camisa pesada, tão necessária para chegar longe, e a dedicação de quem daria a vida por um troféu de primeira grandeza.

Santo André e Novorizontino

Fora dos quatro grandes paulistas, dos rivais campineiros tradicionais e do endinheirado Bragantino, podemos dar alguma atenção para os completos azarões Santo André e Novorizontino. Os dois venceram seus dois primeiros jogos e estão empatados na liderança do mesmo grupo (B, o do Palmeiras).

É difícil? É. É quase impossível? É. Além disso, casas de aposta como a Sportingbet não costumam dar muita moral para clubes que nunca venceram campeonatos importantes antes, mas, como falamos no começo, o Ituano de 2002 e 2014 chegou onde chegou, não é verdade?

Outros

Lucros e oportunidades de ganho extras por trás das redes

Publicado

em

negocios

Para você que está sempre em busca de boas oportunidades chegou sua hora, confira tudo sobre esse mercado!

Em tempos onde quase tudo se resolve em apenas um clique, as opções de trabalho não poderiam ser diferentes para quem utiliza as redes de internet como ferramenta. Parte dessa evolução se deve ao fácil acesso à tecnologia e aos equipamentos de ponta disponíveis.

O que era apenas uma questão de hobby passou a ser uma verdadeira mina de dinheiro para algumas pessoas e isso pode estar ao seu alcance, basta descobrir qual é a ideal para cada perfil.

Ao ponto que com a forte chegada da tecnologia nos tornamos totalmente dependentes de facilidades oferecidas na rede. Você pode ser a pessoa menos ligada em tecnologia, mas certamente conhece alguém que faz simplesmente tudo na internet.

Conhecer destinos de viagens, cursos a distância, palestras, consultas bancárias, transferências, investimentos, sites de relacionamentos e até casas de apostas que aceitam pix, ou seja, uma gama imensa de oportunidades. Tudo isso a apenas um clique do seu alcance!

Por uma questão de facilidade, agilidade ou até mesmo comodidade, as inovações tecnológicas vieram para ficar e beneficiar a todos. Ou seja, o chamado mundo moderno foi adaptado à rotina de forma intensa e permanente.

Com plataformas completas, os principais sites abordam sistemas de alcance mundial e contemplam as mais variadas oportunidades de obtenção de lucros. 

Evolução das famosas oportunidades lucrativas na rede

Após passar por um trágico cenário pandêmico o acesso à internet se tornou algo praticamente vital. Empresas desenvolveram estratégias para aderir ao home office e driblar a crise.

Mas será que isso teve algum tipo de interferência no já habitual uso da internet? A resposta é simples, sim, pois mesmo aqueles que não estavam 100% adaptados às tendências tecnológicas tiveram que se reinventar para não ficar fora do mercado de trabalho.

Nesse período, pessoas que nunca tiveram afinidades, ou ao menos acreditavam não ter, iniciaram algum tipo de experiência positiva na rede. Foi o que chamamos de divisor de águas para alguns e total fracasso para outros.

E foi nesse momento que algumas oportunidades ganharam destaque e caíram no gosto da população. As redes sociais foram as mais utilizadas, com a postagem de vídeos engraçados, dicas diversas e páginas com ofertas e propagandas que também foram fortes aliadas para manter o comércio aquecido. Mas nem só de pão vive o homem e o entretenimento também foi um dos principais acessos feitos pelos usuários. Uma vez que em tempos que nem os estádios puderam receber suas torcidas para curtir uma boa partida de futebol para auxiliar os jogadores dentro dos campos, a rede demonstrou ser uma grande aliada.

imagem pixabay

Continue Lendo

Outros

Sensor de colisão lateral poderá ser obrigatório em carros

Publicado

em

colisao

Um projeto de lei torna obrigatório o uso de sensores laterais em veículos. O aumento de acidentes de trânsito chamou atenção do Senado. Por isso, houve a criação da PL 673-2022.

O alerta apontaria a existência de outros veículos, pedestres e motos nas áreas não cobertas pelo espelho retrovisor. O sensor deverá aparecer no Código Brasileiro de Trânsito, com o propósito de tornar passeios e viagens mais seguros para todos.

A redatora do projeto aponta alguns estudos que indicam a redução de 14% nos acidentes envolvendo, principalmente, o ato de mudar de faixa.

Ainda é muito cedo para afirmarmos que as mudanças vão acontecer, afinal, ainda caberá ao Conselho Nacional de Trânsito definir o cronograma para as mudanças. Ainda assim, o caminho seguirá pela comissão temática, pelo Senado e pela Câmara antes de ser encaminhado para sanção.

O texto também mostra os valores para essa adequação, que beira os R$ 400,00.Esperamos ter ajudado com essa postagem, caso tenham gostado, comentem e compartilhem em suas redes sociais.

Continue Lendo

Outros

Fiat Pulse mostra que o último pode ser o primeiro

Publicado

em

A Fiat foi uma das últimas fabricantes a ter em seu portfólio um SUV fabricado no Brasil. Porém, embora apresentado no último trimestre de 2021, o Pulse já assumiu a liderança do seu segmento, tendo como principal concorrente o Volkswagen Nivus.

O Portal Hortolândia teve a oportunidade de conhecer e avaliar a versão Impetus, equipada com motor Turbo 200 Flex Automática. Além dela também são oferecidas as versões Drive 1.3 Manual Flex, Drive 1.3 Automática Flex, Drive Turbo 200 Flex Automática e Audace Turbo 200 Flex Automática.

O motor 1.3 Firefly tem 107 cavalos potência com etanol, enquanto o motor Turbo 200 Flex é capaz de gerar 130 cavalos potência com etanol e acelera de 0 a 100 km/h em 9,4 segundos.

Enquanto as versões Drive podem ser equipadas com transmissão automática ou manual de cinco velocidades, as demais são acopladas ao inédito câmbio automático CVT com sete velocidades.

Ele opera com três modos de funcionamento. No modo Automático a central eletrônica faz o ajuste das relações e tempo de resposta conforme a demanda do motorista.

No modo Manual o controle eletrônico do câmbio cria sete marchas pré-definidas, que podem ser trocadas manualmente e de forma sequencial por meio da alavanca de câmbio ou pelas borboletas no volante.

Por fim, no modo Sport, acionado por um botão no volante, ele atua na direção, no controle de estabilidade, no mapeamento do acelerador e altera o tempo de resposta e de troca de marchas.

A dianteira do Fiat Pulse é alta com para-choque elevado, que amplia o ângulo de entrada, item crucial para um SUV. A grade frontal estampa o LOGO SCRIPT da marca com a Fiat Flag no canto inferior direito.

Os faróis são em LED, um friso wideblade, que pode variar conforme a versão, cria uma assinatura horizontal e equilibrada que une os conjuntos ópticos. Abaixo fica uma segunda entrada, com grandes nichos para os faróis de neblina, também de LED, nas laterais.

Na lateral o Fiat Pulse conta com grandes arcos em torno dos para-lamas, rack longitudinal no teto e acabamento diferenciado sob os vidros. As rodas de liga leve têm desenho exclusivo nas diferentes versões, combinando perfeitamente com a suspensão elevada.

Na traseira as lanternas tridimensionais têm perfil elevado, como se fossem lâminas flutuantes. Também em LEDs, elas são posicionadas para otimizar sua visualização por outros condutores, reforçando a segurança.

O para-choque traseiro exclusivo une forma à função. Seu desenho otimiza o ângulo de saída do Pulse, com elementos escurecidos somados a um friso prateado na parte inferior.

O interior do Fiat Pulse tem painel em tons prata e cinza com diferentes elementos. Os novos bancos em malharia ou em couro sintético apresentam costura aparente. A manopla de câmbio é adornada por uma discreta borda prateada, mesmo tom usado ao redor dos comandos do novo volante, que pela primeira vez traz o Logo SCRIPT da Fiat e permite acessar diversas funções, como ajustar o som, trocar as marchas por meio de paddle-shifters ou acionar o modo Sport com apenas um toque.

O painel 100% digital entrega a tecnologia cada vez mais buscada pelos consumidores, fazendo a dupla perfeita com a tela flutuante do sistema multimídia, que pode ter 8,4 polegadas ou 10,1 polegadas com conexão via internet 4G.

Os comandos do sistema de som, ar-condicionado e controles do veículo ficam reunidos em um cluster integrado, criando um visual limpo e facilitando o rápido acesso aos principais recursos do modelo. Abaixo dele ficam duas entradas USB, sendo uma do tipo C, posicionadas logo acima do carregador de celular por indução. Outro conector USB colocado entre os bancos permite que os passageiros do assento traseiro carreguem seu smartphone.

A nova direção elétrica tem assistência progressiva e linear, permitindo uma condução confortável e segura em qualquer condição de rodagem.

O porta-malas dispõe de 370 litros de capacidade, que podem ser ampliados ainda mais graças ao rebatimento do banco traseiro. Os encostos podem ser baixados na proporção 60/40, ajustando-se à quantidade de passageiros a bordo do Pulse.

Conforto também significa comodidade. No Pulse é possível destrancar e trancar o carro acionando apenas um botão na maçaneta. Ligar o motor é igualmente simples, bastando acionar um botão ao lado da direção. Sensor e câmera de ré facilitam balizas, e o rebaixamento automático do espelho retrovisor direito ajuda a evitar ralados das rodas contra o meio-fio.

Todo esse estilo combina com a personalidade de cada consumidor, por isso o Pulse estreia duas cores novas e exclusivas, Azul Amalfi e Cinza Strato, que podem ser combinadas com o requintado teto bicolor, preto ou cinza na Impetus, e preto como item opcional nas demais, com exceção da versão de entrada.

O Fiat Pulse quer ser referência de segurança no segmento com o Sistema Avançado de Assistência ao Condutor (ADAS) desenvolvido pela empresa alemã ZF e uma grande variedade de tecnologias.

O modelo conta com uma exclusiva câmera posicionada na parte superior do para-brisas para acionar automaticamente o farol, detectar outros veículos trafegando à frente ou em direção ao Pulse entre outras importantes funcionalidades.

Texto: Sérgio Dias

Fotos: Divulgação

Continue Lendo

Populares