Segundo dados da Prefeitura de Hortolândia um evento cultural e educacional de domingo de manhã com duração de 6 horas ininterruptas atraiu cerca de 35 mil pessoas, contra um evento de música, lazer e alimentação de sábado e domingo que conseguiu atrair 22 mil pessoas. Isto demonstra que a população está de parabéns ao preferir o evento cultura/educacional.

Porém isto vai ser posto a prova agora em 2016, ano que teremos eleições, onde o povo escolhe os representantes da cidade, gostaríamos de convida-los a assistir uma sessão ao vivo as 14:30 toda as terças na Câmara de Hortolândia, pode-se assistir pela internet através do site www.cmh.sp.gov.br e analisar a falta de preparo de diversos vereadores com a dicção do português, onde evidencia a falta de preparo em nível de escolaridade.

Como um Vereador responsável por criar uma lei, consegue fazer isto sem instrução suficiente, sem deixar brechas para que esta tal lei seja cumprida? Há de se concordar que escolher um cidadão “do povo” parece ser o mais conveniente, porem, não o mais correto. Hortolândia está mudando, e esperamos que seja para melhor.

O que é um Vereador?

O Vereador é o representante político do cidadão. Ele é eleito para um mandato de quatro anos. Seu lugar de trabalho é a Câmara Municipal. Tem seus gastos controlados e executa várias funções. Fiscaliza o Poder Executivo Municipal, faz projetos de lei, conversa com a comunidade e defende os interesses da população no plenário. São eleitos por partidos políticos e devem seguir as idéias de seu partido e as regras da Lei Eleitoral.

– O que fazem os Vereadores?

Os Vereadores elaboram leis e desempenham diversas funções na Cidade: fiscalizam as ações do Governo Municipal (Executivo), para garantir que a máquina pública funcione bem; cobram ações que deixaram de serem feitas na Cidade, necessárias ao cidadão; ajudam ao cidadão a obter serviços públicos, indicando, orientando e prestando informações.

Todas as funções dos Vereadores são essenciais para uma Cidade funcionar melhor. Não que as leis sejam menos importantes, ao contrário. Mesmo as leis mais simples, como dar nome para uma rua, é necessária. Você já parou para pensar no que acontece quando uma rua fica sem nome? Para receber a correspondência é um caos!

Artigo anteriorIngresso em ensino superior do IFSP exige realização do Enem pelos candidatos
Próximo artigoPapai Salim – Opção Árabe barata e de qualidade