Seleção de candidatos para curso de “Análise e Desenvolvimento de Sistemas” no Instituto Federal, é feita pelo Sisu; inscrições para Enem vão até 5 de junho, por meio do site http://enem.inep.gov.br/

Os interessados em ingressar no curso superior de “Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas” no IFSP (Instituto Federal São Paulo), campus Hortolândia, devem ficar atentos: para concorrer às vagas, é necessário realizar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) este ano. As inscrições para o Enem começaram nesta semana e vão até 5 de junho, no site do exame (www.enem.inep.gov.br/).

O ingresso no IFSP é feito por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), iniciativa do Ministério da Educação por meio da qual instituições públicas oferecem vagas aos participantes do exame.

Após fazer a prova do Enem, o candidato deve se inscrever gratuitamente no Sisu. Posteriormente, basta escolher o curso de “Tecnologia e Análise e Desenvolvimento de Sistemas”, disponível no IFSP, campus Hortolândia. Desde 2011, o ingresso nos cursos superiores oferecidos pelo IFSP é feito apenas por meio do Sisu.

Neste ano, a realização das provas do Enem está prevista para os dias 24 e 25 de outubro. A taxa de inscrição para o Enem 2015 é de R$ 63. Estão isentos do pagamento alunos matriculados no último ano do Ensino Médio em escolas públicas (federais, estaduais e municipais) ou que declarem carência no ato da inscrição.

Para se instalar em Hortolândia, o Instituto Federal contou com o apoio da Prefeitura, em parceria com o MEC (Ministério da Educação), desde o início da implantação do campus. Antes da construção do novo prédio, a unidade funcionou provisoriamente no Centro de Formação dos Profissionais em Educação Paulo Freire, no Remanso Campineiro. A Prefeitura cedeu salas no prédio para que o IFSP pudesse dar início às aulas do curso técnico em informática.

O IFSP é a primeira unidade de ensino federal na cidade que oferece cursos superiores gratuitos.

O campus Hortolândia localiza-se na Avenida Thereza Ana Cecon Breda, sem número, na Vila São Pedro.

Artigo anteriorDeputados aprovam fim da reeleição para presidente, governador e prefeito
Próximo artigoHortolândia está mudando?