A partir de março, 215 sentenciados do Estado de São Paulo iniciam um projeto piloto internacional denominado Educação para a Paz. Nesta semana, 165 deram início e outros 50 iniciarão no próximo dia 22. Inicialmente realizado de forma presencial, o conteúdo foi adaptado ao formato remoto para aplicação durante o período de pandemia de Covid-19, garantindo a continuidade das atividades e minimizando os riscos de transmissão do vírus pela entrada de agentes externos nas unidades prisionais.

O curso será ministrado por ensino a distância (EAD) por meio de vídeos gravados (off-line), com formação de pessoas privadas de liberdade para a mediação do processo educacional e adaptação de todos os trâmites de documentação para o formato digital. A ação é resultado de uma parceria entre a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) via Fundação “Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel “(Funap) e Sociedade de Apoio ao Conhecimento e Paz Interior (SATPR) representante da The Prem Rawat Foundation no Brasil.

O Projeto Educação para a Paz é composto por uma série de workshops que ajudam pessoas a descobrir a própria força interior e paz pessoal, através de vídeos com trechos de apresentações inspiradoras do renomado autor Prem Rawat sobre dez temas centrais: paz, apreciação, força interior, consciência de si mesmo, clareza, entendimento, dignidade, escolha, esperança e contentamento. O projeto possui um total de 24 horas, divididas em três encontros semanais de 4 horas diárias, durante duas semanas.

Num primeiro momento, o sentenciado assiste ao conteúdo da videoaula. Tendo em vista a pandemia atual da Covid-19, não haverá a participação presencial de agentes da Palavra de Paz dentro da unidade. Portanto, após a exibição dos vídeos, haverá mediação e debate realizados por um monitor reeducando. Em seguida, cada reeducando preenche seu próprio caderno do aluno, que contém um relatório onde informará suas considerações sobre cada tema abordado, seguindo um roteiro de perguntas. Ao final, estes cadernos serão encaminhados digitalmente à Funap, para posterior avaliação individual e emissão de certificados.

Unidades participantes
Para a primeira turma de março, foram selecionadas duas unidades pilotos em cada coordenadoria subordinada à SAP. Na Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região Central (CRC), os estabelecimentos penais contemplados foram a Penitenciária Feminina de Campinas, com início no dia 17, e a Penitenciária de Mairinque, a qual deu início ao projeto na terça-feira,16.

Fundação Prem Rawat (TPRF)
Criada sem fins lucrativos em 2001, administra uma ampla variedade de programas e iniciativas que cumprem a missão de atender à necessidade humana fundamental de alimento, água e paz. Ela fornece acesso aos materiais do curso gratuitamente, tornando o Programa de Educação para a Paz disponível para diversas populações em mais de 70 países, e em mais de 30 idiomas.
Mais informações: https://tprf.org/peace-education-program/