Na manhã desta terça-feira (6), a Polícia Civil prendeu dois homens, de 33 anos, que foram flagrados vendendo atestados médicos falsos usados com a finalidade de possibilitar a aplicação de vacinas contra a Covid-19, no centro de Campinas.

Os trabalhos foram realizados por agentes da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da cidade que receberam denúncia indicando o comércio dos documentos falsificados e passaram a monitorar o grupo que agia na rua Treze de Maio.

Segundo apurado, os suspeitos eram, basicamente, negociadores de ouro. Os policiais então realizaram campana no local e observaram a atividade dos acusados, até que o surpreenderam na posse de um atestado que negociavam com terceiro.

Eles foram abordados e durante revista foram apreendidos R$ 200 em dinheiro, além do receituário médico assinado por uma médica que teve seu carimbo extraviado, conforme relatado em boletim de ocorrência registrado virtualmente.

A dupla foi presa em flagrante e conduzida à 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da Deic, onde foi indiciada por falsificação de documento público. Os suspeitos foram recolhidos à Cadeia Pública anexa ao 2º Distrito Policial da cidade, onde permaneceram à disposição da Justiça.

Artigo anteriorTrechos de vias de Campinas com bloqueios viários para gravação de filme
Próximo artigoCPFL Soluções esclarece sobre greve que acontece desse terça (06/07)