Connect with us

Policial

Polícia investiga suposta ação da ‘gangue da marcha à ré’ no Jardim Rosolem

Publicado

em

Loja direto das fábricas - King Vest

Um comércio no Jardim Rosolem, em Hortolândia, foi alvo de criminosos na madrugada de quarta-feira. O Portal Hortolândia apurou que a loja teria sido alvo de um bando, conhecido como “Gangue da Marcha à Ré”. No entanto, segundo o proprietário do estabelecimento, o comerciante A. S. T., de 59 anos, afirmou que um pé de cabra foi encontrado no local. A loja de roupas não possui sistema de segurança, o que dificultou a identificação dos autores do crime.

Segundo boletim de ocorrência, os bandidos quebraram o vidro da porta frontal e danificaram parte do ferro da porta. Após o arrombamento, os marginais tiveram acesso ao interior do comércio, furtando aproximadamente R$ 5 mil em peças de roupas.

O proprietário só descobriu o crime no outro dia, após chegar ao estabelecimento durante a manhã. Dentro da loja, localizada na Avenida Armelinda Espúrio, a vítima encontrou um pé de cabra, possivelmente utilizado na ação criminosa. Segundo a vítima, foram furtadas cerca de 60 peças de roupas.

A equipe de reportagem conversou com o proprietário da loja, que nunca havia sido vítima de criminosos antes. “Foi a primeira vez que nos assaltaram, apesar de ter muitos crimes do tipo no Jardim Rosolem”, relatou. “Quando chegamos à loja, a Polícia Militar já estava lá, ficamos assustados”.

Sobre o circuito interno de segurança, a vítima afirmou que irá instalar para se proteger. “Nunca pensamos em colocar câmeras, mas depois deste crime, é a única solução. Além do prejuízo do roubo, que ficará em torno de R$ 7 mil, gastaremos mais R$ 4 mil para a instalação de cinco câmeras”, concluiu.

A PM registrou o crime como furto qualificado no Plantão Policial de Hortolândia e encaminhará o caso para o 1º Distrito Policial. Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito havia sido identificado. A polícia tentará procurar imagens das câmeras de segurança de estabelecimentos vizinhos.

Reportagem: Thiago Alves | Hortolândia


Policial

Mãe teria enviado drogas em margarina para detento em Hortolândia

Publicado

em

Mãe de custodiado teria enviado as drogas para PIII de Hortolândia 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que policiais penais da PIII de Hortolândia encontraram 75 micropontos de LSD e uma folha contendo droga sintética M4 escondidos em um fundo falso de pote de margarina enviados pela mãe de um custodiado. O flagrante ocorreu ontem, 8, durante o procedimento de revista das mercadorias.  

O material apreendido foi encaminhado para a delegacia, e o preso que receberia os itens pessoais foi isolado preventivamente para procedimentos disciplinar.

A SAP informa que as pessoas as quais são flagradas tentando inserir materiais proibidos nas unidades prisionais são suspensas do rol de visitas temporariamente.  

Continue Lendo

Policial

CPFL emite nota sobre o ocorrido na base em Sumaré

Publicado

em

policia

Em virtude de um áudio com informações relacionadas ao roubo ocorrido na base da CPFL em Sumaré, no dia 03/08/2022, que está em circulação em grupos de WhatsApp.

A CPFL esclarece que os funcionários que prestam serviços sempre comparecem devidamente identificados com crachás, uniformes, veículo com identificação da empresa e com ordem de serviço para a execução da atividade, contudo, caso o cliente ainda tenha dúvidas, pode entrar em contato por meio dos canais de atendimento, entre eles, o 0800 010 1010 (CPFL Paulista), e informar o número da nota de serviços e confirmar a autenticidade da mesma com o atendente.

Caso não seja possível realizar a confirmação no momento, a orientação da empresa é de que o cliente não permita a execução do serviço e não assine ou entregue qualquer documento.

Continue Lendo

Policial

Pediatra é preso em Monte Mor por suspeita de abusar de adolescente de Hortolândia 

Publicado

em

Por

Um médico pediatra de 65 anos foi preso na última sexta-feira (5) em Monte Mor por suspeita de abuso sexual a um adolescente de 14 anos durante o atendimento em Hortolândia. Ele foi conduzido à delegacia e após ser ouvido foi levado para uma penitenciária em Sorocaba. 

O médico foi alvo de um mandado de prisão preventiva expedido no último dia (3) pela 1ª Vara Criminal de Hortolândia, e foi localizado atendendo em uma clínica em Monte Mor. O advogado do pediatra informou que a prisão foi infundada e arbitrária, e destacou que irá se manifestar sobre o conteúdo das investigações somente no processo.

Foi instaurado um inquérito em 3 de janeiro pelo 1º Distrito Policial de Hortolândia. A Segunda Promotoria de Justiça da cidade acompanha o caso, que está em segredo de Justiça. 

O médico atuava em clínicas particulares nas cidades de Monte Mor e Hortolândia. A Justiça que fez o pedido de prisão preventiva, investiga o crime de estupro contra vulnerável. 

A Secretaria de Saúde em Hortolândia informou através de nota que o médico foi servidor da cidade, em junho e está aposentado desde então. “A administração municipal está à disposição das demais autoridades para colaborar com a investigação”, diz o texto.

Em Monte Mor o médico atendia na cidade, mas não atuava na rede pública.

Continue Lendo

Noticias

Populares