21 de junho de 2024
Policial

Guarda municipal mata dois durante ação criminosa no Jardim Alvorada

Um guarda civil municipal de Sumaré, de 41 anos, matou dois homens durante uma ação criminosa no Jardim Alvorada, em Sumaré. Segundo o agente, ao chegar à sua residência, à paisana, teria sido abordado pelo ajudante geral Fábio Andrade Barbosa da Silva, de 22 anos e por Pedro Henrique Almeida Rodrigues, de 18 anos. Ele teria ouvido um dos suspeitos dizer “é o policial, mata, mata” e, de imediato, reagiu a abordagem. O caso aconteceu na noite de segunda-feira.

armas-jd-alvorada

Segundo o agente, os suspeitos passaram a efetuar disparos. Ele ainda afirmou que ambos os criminosos estavam armados e chegaram ao local em um Santana, ocupado por mais duas pessoas. Após os suspeitos descerem do carro, os comparsas fugiram do local.

A troca de tiros terminou com os dois suspeitos baleados. Quando a Guarda Civil Municipal chegou até o local, Silva estava caído 150 metros do local do crime. Ele foi socorrido e levado até a UPA (Unidade de pronto Atendimento), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Rodrigues foi encontrado em uma rua transversal ao local do crime, já sem vida. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38, com munições deflagradas.

Segundo uma empresa de segurança privada, o veículo estaria trafegando durante a noite pela região Central de Sumaré com quatro suspeitos. O emplacamento foi passado para a comunicação da Polícia Militar, que conseguiu identificar o veículo no Jardim Itatinga, em Campinas.

O veículo estava sendo conduzido por Claudionor Rodrigues Monção, de 47 anos, e o locutor Alessandro Lucas, de 34 anos, este deficiente visual. Eles foram indiciados por tentativa de homicídio, visto que não houve abordagem para roubo, segundo testemunhas. Na delegacia, eles confessaram que estava com os suspeitos mortos.

O guarda teria feito cinco disparos contra os suspeitos e relatou não ter percebido que havia atingido-os. O patrulheiro ainda afirma que não conhecia os autores e desconhece as motivações do crime.

Os indiciados foram encaminhados para a Cadeia Anexa do 2º Distrito Policial de Campinas. O crime continuará sendo apurado pelo 1º Distrito Policial de Sumaré, através de inquérito. A arma do guarda, uma pistola calibre 380, foi apreendida e encaminhada ao IC (Instituto de Criminalística).

Os suspeitos mortos moravam no Jardim Santana, em Hortolândia.

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98