22 de maio de 2024
Nossa Cidade

Reforma abre 190 vagas em creche municipal no Jd. Amanda

 

Quem tem filho em idade de creche, isto é, entre um e cinco anos de idade, sabe como é importante ouvir notícias sobre abertura de vagas em escolas municipais que atendem esta faixa etária. Se o munícipe mora num dos bairros mais populosos da cidade, a informação fica mais importante ainda. Hoje, a boa notícia é sobre a reforma e ampliação da Emei (Escola de Educação Infantil) Jd. Amanda I, também conhecida como Caiquinho, que, a partir deste ano, abriu 190 vagas em salas de Berçário, Maternal e Mini Grupo, tanto em regime parcial, quanto integral para crianças da região. A entrega oficial da obra aconteceu na manhã desta terça-feira (28/05), no auditório da unidade, e contou com a presença do prefeito Angelo Perugini, da secretária Sandra Fagundes Freire (Educação, Ciência e Tecnologia), de profissionais da educação, estudantes e também de dezenas de familiares.

Após as intervenções, iniciadas em 2018, a escola ganhou seis novas salas, onde agora funcionam oito turmas de Berçário, Maternal e Mini Grupo. Aumentou também o número de banheiros para meninos e meninas, com circuitos de banho quente. Houve troca de piso, o prédio ganhou nova pintura, decoração colorida e caprichada para receber os novos alunos.

Feliz com a presença de tantos pais e responsáveis num evento tão cedo, Perugini salientou os investimentos da Prefeitura nesta área. “Por lei, somos obrigados a investir 25% da arrecadação municipal na Educação. Em 2018, investimos 33% do nosso orçamento. Sei que você reclamam do buraco na rua, que não foi recapeado, mas ele vai esperar um pouco porque, em tempos de crise, prefiro usar este recurso para ter a criança na escola, com merenda de boa qualidade. Queremos que todas as crianças fiquem o dia inteiro na escola. É aqui que vamos salvá-las da droga e do crime. Por isso, criamos o projeto da Escola de Educação Integral, que é um sonho ainda. Já está em 21 escolas e queremos que chegue a todas. Estas são as nossas prioridades. Sou a favor da paz, contra a lei que autoriza armas para a população. O melhor é dar livros”, afirmou o prefeito.

Já a secretária Sandra Fagundes Freire ressaltou que escola forte e bem estruturada é a que conta com a participação efetiva da comunidade, acompanhando de perto o que fazem os professores e demais profissionais da educação. “Precisamos de um lugar seguro para deixar nossos filhos e netos. As crianças que estão na creche interagem com outras crianças, aprendem a falar e a andar mais rapidamente que as que entram mais tarde. Aprendem a dividir o brinquedo, a conviver com o outro em um espaço bonito, bem equipado e preparado. É muito bom. Agradeço a presença de tantos pais aqui, acompanhando o que a equipe faz e participando. Isso faz a diferença, para nós e para as crianças também”, ressalta.

Segundo a diretora Solidade Alves de Andrade, a ampliação foi possível porque o espaço anexo, onde antes funcionava a biblioteca municipal “Luz do saber”, órgão da Secretaria de Cultura, foi incorporado pela unidade escolar. “Esta reforma foi muito sonhada, porque temos uma demanda muito grande aqui. A reforma e ampliação foi acontecendo aos poucos. Agora, é como um sonho realizado”, afirma a diretora. Segundo ela, no início do ano, assim que as novas vagas foram abertas, as filas em Berçário e Maternal zeraram; as do Mini Grupo quase. Agora, dada a grande demanda, há crianças esperando por oportunidade de ingressar ali.

É o que acontece com a dona de casa Talita Suelen Correa, moradora do Jd. Amanda 2. Após a reforma, a filha mais velha, Gabriele Nicole, de 4 anos, conseguiu entrar no Maternal. Micaely Sofia, a menorzinha, de 2 anos, aguarda vaga na unidade em sala de Berçário. “Gosto muito desta escola. Sinto-me segura em deixar minha filha aqui, das 8h às 11h. Os professores são bons e ela gosta da merenda. Adora fruta, especialmente banana”, afirma a dona de casa. A percepção da balconista de lanchonete Sirlei Aparecida de Souza, mãe de João Carlos, de 5 anos, estudante do Jardim II, é semelhante. “Esta escola é muito boa. Os professores são atenciosos e o espaço é limpo e organizado”, avalia.

PIC

A reforma e ampliação da Emei Jd. Amanda I faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), iniciativa que prevê mais de 100 intervenções e serviços que promoverão o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98