Nossa Cidade

Projeto desenvolvido em escola municipal de hortolândia é finalista do “Desafio Tecnologias que transformam”

projeto desenvolvido em escola de hortolandia é finalista do desafio tecnologias que transformam

Aluno monitor auxilia professores no uso das tecnologias da informação e comunicação

O projeto de uma professora da rede municipal de ensino de Hortolândia está entre os 30 selecionados para a fase final do “Desafio Tecnologias que Transformam”, promovido pela Fundação Telefônica Vivo. O projeto “Professores de multimídia: novos olhares sobre o potencial de crianças e sua formação no uso das tecnologias e mídias na escola” foi elaborado pela professora Joana Darque Cardoso Santos, que leciona na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Prof Cláudio Roberto Marques, no Parque Pinheiros.

Como uma das ações do projeto, a professora desenvolveu na escola a proposta do aluno monitor para atuar no laboratório de informática. E deu certo. Com caráter pedagógico-educacional, a ideia visa ao protagonismo do aluno na escola, contribuindo com o professor orientador de Informática Educativa e os professores das diferentes áreas do conhecimento na escola, no uso das tecnologias da informação e comunicação. O trabalho é desenvolvido durante o horário regular de aulas dos alunos e em horário anterior ou posterior ao do aluno monitor, no contra turno.

O objetivo do concurso é identificar as melhores ideias empreendedoras que promovam benefício social. Os projetos participantes focam no desenvolvimento de ideias para solucionar problemas em suas comunidades nas áreas de saúde, educação, geração de renda, catástrofes naturais, gestão de ONGs e voluntariado.

Uma prévia do desafio aconteceu durante o lançamento da ação na Campus Party Brasil, evento de tecnologia e internet que  reúne o que há de mais recente nas áreas da inovação, ciência, cultura e entretenimento digital no mundo. No Brasil, a feira ocorreu entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro no Anhembi Parque em São Paulo. O evento lançou a inscrição de iniciativas para participar da seleção nacional.

Para Joana, a surpresa veio ao saber que seu projeto conseguiu ir além do evento. “Participei das palestras durante a semana e fiquei interessada. Mas pensei em concorrer só durante o evento. Não esperava que meu projeto fosse selecionado. Fiquei muito contente”, destacou.

Para conhecer o projeto da professora basta acessar o site: tecnologiasquetransformam.org.br/ideias/461/. Ao final, os 10 projetos escolhidos receberão uma verba-semente, que pode chegar a R$ 10 mil, para serem colocados em execução. A divulgação dos vencedores acontece no dia 1º de julho. Os que não conquistarem o prêmio terão seus projetos direcionados para uma plataforma de crowdfunding (financiamento coletivo), onde poderão captar recursos para execução através de arrecadação coletiva.

Texto: Denice Palomo
Edição: Ana Medina Néri

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98