Ação da Prefeitura continua em 14 escolas da rede municipal de ensino

Neste semestre, a Prefeitura de Hortolândia levará orientação sobre o perigo das drogas para mais 1.380 alunos dos quintos anos da rede municipal de ensino, por meio do Projeto Bem me Quer Paz Se Quer, realizado pelas secretarias de Segurança e de Educação, Ciência e Tecnologia. Na última sexta-feira (28/6), o prefeito Angelo Perugini encerrou o ciclo de entrega de certificados para alunos que participaram das atividades do projeto no primeiro semestre deste ano. A formatura aconteceu na EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Jardim Amanda I – CAIC com a participação de autoridades municipais, gestores do programa e familiares dos alunos.

“A nossa luta é para prevenir, para ensinar nossas crianças a ficarem longe das drogas. Para isso, também é necessário que os pais participem da vida dos filhos. Devemos alimentar as coisas boas em nossas vidas. Esse projeto é só o começo disso tudo. Esta batalha não termina aqui, pais. Vamos, juntos, lutar para não deixar que essa tragédia atinja nossas famílias. Com amor, vamos construir uma cidade mais segura, com um futuro próspero”, incentivou o prefeito. 

Um vídeo com os melhores momentos das atividades desenvolvidas no projeto iniciou a cerimônia. Com a melodia do cantor Daniel, “Para ser feliz”, os alunos dos 5º A e B interpretaram a canção que traz em sua letra a reflexão do que é necessário para ser feliz. Já os alunos dos 5º C e D, interpretaram a canção “Cuida de mim”, de Carlos Colla, que chama a atenção para ações e atitudes que são as sementes que darão os frutos do amanhã.

O Bem Me Quer Paz Me Quer foi criado em 2008, durante a primeira gestão do prefeito Angelo Perugini. O projeto foi desenvolvido com base em um estudo realizado pela Prefeitura onde foi constatado que o maior problema enfrentado pela cidade em relação a violência é causado pelo domínio das drogas. Ele já beneficiou mais de 17.548 mil alunos.

A coordenadora do projeto, Adriana Nunes Herdeiro, explica que mais do que trabalhar ações de prevenção ao uso de drogas, o projeto é focado em fatores de proteção, como uma vacina. “Ao se formarem, os alunos se tornam agentes mirins, com a missão de multiplicarem os conhecimentos que adquiriram”, comemora Adriana.

Bem Me Quer, Paz Se Quer 2019

As aulas do projeto iniciaram no dia 18 de fevereiro. Neste período, os alunos tiveram aulas, uma vez por semana, com guardas municipais da equipe GAP (Grupo de Ações Preventivas), nas quais receberam informações e orientações educativas de prevenção ao uso de drogas e valorização da vida. 

 

Ao longo do Bem Me Quer, Paz Se Quer, os alunos têm aulas com vídeos educativos e também recebem orientações sobre os perigos de se usar cerol em linhas de pipa. 

 

O projeto também desenvolve ações educativas sobre temas como bullying e cyberbullying, cidadania, amizade, realização de sonhos como perspectiva de vida, dentre outros. “Esse projeto é muito importante e alcança resultados positivos para o público destinado. Os temas abordados promovem um despertar para as crianças, além de enfatizar valores como autoestima, diversidade cultural, respeito e prevenção ao uso de drogas. O programa também estimula o protagonismo juvenil para propiciar a participação social dos alunos, contribuindo não apenas com o desenvolvimento pessoal, mas elevando o seu sentimento de pertencimento com a comunidade em que as crianças estão inseridas”, enfatiza o secretário de Segurança, Joldemar Nunes Correa.

De acordo com a secretária de Educação Ciência e Tecnologia, Sandra Mara Fagundes Freire, as formaturas do projeto Bem Me Quer, Paz Se Quer coroam uma série de atividades iniciadas em diversas escolas desde o começo do ano. “O prefeito Perugini prioriza todos os projetos que investem nas pessoas. A Educação é construída por muitas mãos e com o olhar preventivo da Guarda Municipal, por meio do projeto, possibilita a reflexão das crianças para que elas tenham elementos para fazer boas escolhas em suas vidas. O Projeto Bem Me Quer oferece subsídios para que as crianças analisem sua rotina e façam escolhas conscientes”, afirmou a secretária. 

Parceria

Neuza da Silva é amiga, mãe e avó, como ela mesma descreveu, do Nicolas, formando do projeto. Para ela, a Prefeitura se torna uma parceira das famílias na educação dos filhos por meio do Bem me Quer. “O Nicolas amou o projeto. Penso que o mundo está difícil e se não pegarmos firmes na educação dessa molecada, tanto em casa quanto na escola, corremos o risco de perder nossas crianças. A Prefeitura é parceira dos pais e está sempre presente na educação dos nossos filhos”, afirmou Neuza.

Pai do Leonardo, Aparecido Bezerra contou que o filho se empolgou com a proximidade com a Guarda Municipal. Hoje, o estudante sonha em ocupar um lugar na Guarda Municipal ou no corpo de Bombeiros da cidade.

Multiplicadores de conhecimento

Preparados para driblar os perigos das drogas, os alunos estão aptos a multiplicar tudo que o projeto agregou em conhecimento para suas vidas.

Julia Cabral da Silva Aquino ficou empolgada com o seu diploma. A aluna achou muito importante tudo o que aprendeu durante o projeto e recebeu a responsabilidade de transmitir as informações ao máximo de pessoas. “Sempre converso com meus amigos o que os guardas nos ensinaram no projeto. Nós discutimos sobre os assuntos e sempre chegamos à conclusão de que drogas, nem pensar”, afirmou Julia.

Miguel da Silva Costa, tem um irmão de 15 anos. Eles sempre conversam sobre os perigos das drogas. Conhecer as viaturas, com todas tecnologias, foi o que o aluno mais gostou. “As drogas são coisas muito ruins, principalmente as ilícitas. Eu não quero nunca usar uma coisa dessas”, garantiu o aluno.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorPrefeitura implantará o serviço SOS Racismo
Próximo artigoAtropelamento na Ponte Estaiada deixa Vitima Fatal