Connect with us

Nossa Cidade

Procon de Hortolândia orienta consumidores sobre compras do Dia das Crianças

Publicado

em

As famílias já estão na correria em busca dos presentes para o Dia das Crianças, que será neste sábado (12/10). Para evitar que os mimos se tornem motivo de choro ou causem problemas aos pequeninos, o Procon (Programa de Defesa e Proteção do Consumidor) de Hortolândia, órgão vinculado à Prefeitura, orienta os consumidores a tomar cuidados na hora da compra dos presentes. 

Os brinquedos são os produtos mais procurados. Por isso, o órgão alerta para se prestar atenção em detalhes importantes. Brinquedos devem trazer informações claras, precisas e adequadas sobre preço, características, qualidade, quantidade, origem, composição, garantia, identificação do fabricante, selo de segurança do órgão federal INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), riscos que podem provocar, instruções de uso e manuseio e peças que compõem o produto. “É importante também observar a faixa etária indicada de cada brinquedo”, salienta a diretora do órgão, Ana Paula Portugal Ferreira. 

Para garantir segurança às crianças, devem ser evitados brinquedos com as seguintes características: com partes pontiagudas, cantos afiados, quinas ou arestas cortantes; com cordões superiores a 30 cm; com peças pequenas que as crianças possam engolir; com abertura que possam prender os dedos; cuja base seja de material inflamável; com voltagem superior a 36 volts; com materiais que incluam vidros ou que se quebrem facilmente; e com materiais tóxicos ou que soltem tintas.

Ana Paula ainda ressalta que brinquedos que produzam ruídos excessivos podem causar danos auditivos nas crianças, e produtos com cheiro e imagens que lembrem alimentos podem ser ingeridos pelos pequenos.

A diretora destaca que a Lei Estadual Nº 8.124 de 1992 obriga o fornecedor de produtos que contenham gravações fonográficas e videográficas, de revistas ou publicações, de brinquedos, jogos, artigos para divertimentos ou para esportes e produtos congêneres, cuja exposição para venda ao público seja feita de forma lacrada ou não, a manter amostra de cada produto sem lacre para que o consumidor possa examiná-lo. “Produtos comercializados por vendedores ambulantes são, em geral, mais baratos, mas podem trazer riscos à saúde e à segurança das crianças, uma vez que podem não estar de acordo com as normas e regulamentos técnicos”, alerta a diretora. 

TROCA

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, os estabelecimentos comerciais não são obrigados a fazer a troca de presentes se isso não tiver sido previamente oferecido. As condições para a troca devem ser informadas no ato da venda ao consumidor, exceto no caso de defeitos no produto não forem sanados no prazo de 30 dias. Ana Paula explica que se o estabelecimento ofertar a possibilidade de troca do produto, deve cumpri-la. “O consumidor não deve aceitar somente informações verbais sobre a ‘política de troca’ da loja. Ele deve pedir por escrito na nota fiscal, recibo ou encarte, o prazo e as condições de troca”, salienta a diretora. 

Em caso de o produto apresentar defeito, a troca ou a devolução do valor da compra não será imediata. O artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor estabelece que, sendo constatado um defeito no período da garantia, o fornecedor tem 30 dias para realizar o conserto.

Caso haja descumprimento de oferta por parte do estabelecimento comercial, o consumidor pode solicitar o cancelamento da compra e a restituição da importância paga, monetariamente atualizada, ou aceitar outro produto ou prestação equivalente, ou ainda exigir o cumprimento forçado da obrigação.

No caso de compras feitas via internet, Ana Paula ressalta que o consumidor pode desistir da compra no prazo de sete dias, contados a partir do recebimento do produto ou da assinatura do contrato, sem justificativa alguma. “Basta contatar o fornecedor e pedir o cancelamento, tomando o cuidado de anotar os protocolos, guardar e-mails trocados, ou qualquer outro documento que comprove que o cancelamento foi requerido em tempo hábil”, explica.

Qualquer que seja a modalidade da compra, o consumidor deve exigir a nota fiscal, ela é a principal garantia em caso de problemas com produtos ou serviços.

ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Ana Paula salienta que a compra de animal de estimação deve ser consciente e responsável. Afinal, são seres vivos que necessitam de cuidados pois, dependendo da espécie, podem viver muitos anos.

Por isso, caso o consumidor opte pela aquisição de algum animalzinho, deve ter atenção redobrada com alguns detalhes. É recomendado verificar se o estabelecimento que comercialize animais de estimação escolhido funciona regularmente, e se não possui reclamação no Procon, Outro item importante é que o estabelecimento deve fornecer todos os documentos relacionados ao animal, tais como carteira de vacinação, atestado médico veterinário e pedigree, que garante a raça do animal. “O consumidor deve exigir recibo, nota fiscal com a descrição do animal, o estado de saúde, a data de compra e o valor pago”, explica Ana Paula.

O consumidor tem 90 dias após a compra como prazo de garantia pela aquisição do animal. Se o bichinho apresentar problemas de saúde neste prazo, o consumidor deve procurar o estabelecimento comercial onde foi feita a compra para resolver a questão. Caso o problema não seja resolvido no prazo de 30 dias, o consumidor tem, à sua livre escolha, o direito de solicitar a troca do animal por outro, em perfeitas condições; a devolução do valor pago; ou, se possível, o abatimento proporcional no preço. “Lembre-se que existem diversas instituições para adoção de animais. Adotar um bichinho, além de ser importante, é um ato de amor e solidariedade”, salienta Ana Paula.

Em caso de dúvidas ou mais informações, o consumidor pode procurar o Procon, que fica dentro do HORTOFÁCIL, localizado na rua Argolino de Moraes, 405, Vila São Francisco. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

A N1 Chicken Conquistou Hortolândia

Publicado

em

n1Chicken

Com quase 1 ano de atendimento na cidade, a N1 Chicken conquistou o povo de Hortolândia com o frango frito crocante e burgers gigantes de frango.

São mais de 300 unidades espalhadas pelo Brasil, com um padrão de qualidade que compõem seu nome, sendo a Number One em produtos homologados para tornar a experiência do cliente o mais surpreendente possível.

Sabe aquele molho que não se vê em lugar nenhum? Aquela receitinha secreta dos grandes Fast foods?

A N1 tem sua marca registrada, que é o frango mais crocante do Brasil, Portugal e México, e agora ela está em Hortolândia, esperando você confirmar se tudo isso acima realmente é verdade! Faça seu pedido e nos conte como foi.

O atendimento é só delivery pelo site https://app.n1chicken.com.br/number-one-chicken-hortolandia/tabs/home e você fala diretamente com o Whatsapp da N1 Chiken – Hortolândia clicando no link https://api.whatsapp.com/send?phone=+5519995989229

Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia continua com a vacinação contra a COVID-19 para adolescentes e adultos nas UBSs

Publicado

em

A vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses é feita no horário das 8h às 15h30

Quer ajudar a diminuir a disseminação da COVID-19 na cidade? Então, tenha uma atitude responsável e complete sua imunização. A Prefeitura de Hortolândia continua com a vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses para adolescentes, jovens e adultos durante esta semana nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município.

A vacinação é feita das 8h às 15h30 em diferentes unidades a cada dia da semana (confira abaixo o quadro). No sábado (22/01), a Prefeitura realizou vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses na UBS Santa Clara. De acordo com a Secretaria de Saúde, no sábado foram imunizadas 1.021 pessoas. 

A Secretaria de Saúde reforça para a população a importância de completar o esquema vacinal com a 2ª dose e o reforço com a 3ª dose. Ao fazer isso, a população fica imunizada contra a COVID-19 e as novas variantes do Coronavírus que estão surgindo, e diminui o risco de transmitir a doença para pessoas de seu convívio, tais como familiares, parentes, amigos e vizinhos. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, no município estão faltantes com a 2ª dose 9.000 pessoas. Já da 3ª dose, são 57.000 faltantes.

A Secretaria de Saúde salienta que o intervalo da 1ª para a 2ª dose para quem recebeu a Coronavac é de 28 dias. Quem recebeu a AstraZeneca, o intervalo é de 8 semanas. Já para quem foi imunizado com a Pfizer, o intervalo da 1ª para a 2ª dose é de 21 dias para adultos e de 8 semanas para adolescentes. Para quem recebeu a 1ª dose da Janssen, o intervalo para a  dose de reforço é de 2 meses. Já o intervalo da 2ª para 3ª dose para todas as vacinas, com excessão da Janssen, é de 4 meses. Quem é imunossuprimido, o intervalo da 2ª para a 3ª dose é de 28 dias.

Quem for receber a 1ª dose tem que apresentar Carteira de Identidade (RG) ou algum documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e comprovante de endereço.

Já para quem for receber a 2ª ou a 3ª doses, é necessário levar o comprovante de vacinação, Carteira de Identidade (RG) ou algum outro documento com foto e CPF. Os adolescentes podem receber a 2ª dose desacompanhados de pai, mãe ou responsável.

Confira abaixo os dias da semana e as UBSs onde é feita a vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses contra a COVID-19:

– Segunda-feira: UBSs Figueiras e Orestes Ôngaro 

– Terça-feira: UBSs Amanda I e Nova Europa 

– Quarta-feira: UBSs São Jorge e Santiago

– Quinta-feira: UBSs Santa Esmeralda e Taquara Branca

– Sexta-feira: UBSs Adelaide, Santa Clara e São Bento

Continue Lendo

Nossa Cidade

Farmácia de Alto Custo suspende atendimento ao público, nesta quarta-feira (26/01)

Publicado

em

Órgão retomará o funcionamento na quinta-feira (27/01), a partir das 8h  

A Prefeitura de Hortolândia informa que a Farmácia de Alto Custo, órgão da Secretaria de Saúde, suspenderá o atendimento ao público, nesta quarta-feira (26/01). A interrupção acontecerá em virtude de reestruturação interna. De acordo com a Secretaria de Saúde, o órgão retoma o atendimento na quinta-feira (27/01), às 8h. A farmácia está localizada na rua Vanderlei Costa Camargo, 58, Vila São Francisco.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, a Farmácia de Alto Custo atende 2.200 pacientes por mês. A unidade também realiza a dispensação de medicamentos para pacientes judiciais.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Amazon

Populares