“Educação começa em casa.” O ditado popular também é verdadeiro para as questões ambientais. Pensando nisso, a Prefeitura de Hortolândia promove, junto aos servidores municipais, campanha de sensibilização quanto à importância de participar da coleta seletiva também nos órgãos municipais. Primeiramente, a campanha acontece no Paço Municipal Palácio das Águas, no Remanso Campineiro. Em seguida, será levada a outros prédios da Administração Pública.

Nesta semana, integrantes da equipe de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável percorreram o Paço, passando de secretaria em secretaria, orientando os servidores sobre como fazer o descarte correto de materiais. Em cada copa foram afixados cartazes informativos e disponibilizadas lixeiras plásticas para triagem de lixo molhado/orgânico (contêiner marrom) e lixo reciclável (contêiner verde).

Durante o bate-papo com os servidores, o coordenador do Núcleo Ambiental da Secretaria, Ricardo Zanoni, destacou que o engajamento do funcionário é vital para que a mobilização dê certo. O ambientalista lembrou o processo de implantação da coleta seletiva no Parque Irmã Dorothy, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, sede do Núcleo Ambiental. “Não usamos mais copos descartáveis lá no Parque Irmã Dorothy. Agora, separamos recicláveis de molhados, mas levamos um bom tempo até todo mundo participar efetivamente. Hoje, monitoramos as ações”, lembra ele. 

De acordo com o diretor do Departamento de Licenciamento Ambiental, Gustavo Belic Cherubina, a sensibilização começou no dia 23 deste mês, com uma ação de conscientização de copeiras e agentes de limpeza que atuam em todo o Paço. “A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável acompanha e monitora mais esta ação de coleta seletiva na cidade. Queremos que sirva de exemplo para a população, de que estamos aprimorando o serviço, a partir da ‘nossa casa’, que é o Paço”, afirma o diretor. Cherubina salienta que, além de promover o descarte correto de resíduos no município, a ação permitirá aferir o volume de materiais mensalmente descartados na sede da Prefeitura. 

“O objetivo da ação é incentivar os servidores do Paço Municipal a adotar ações sustentáveis no ambiente de trabalho, através de pequenas mudanças de hábito, com atitudes que geram economia, por meio do uso racional dos recursos naturais, bem como a gestão adequada dos resíduos gerados. A proposta ainda é que os servidores sejam multiplicadores da ação para que estabeleçam tais hábitos em suas residências, juntamente com seus familiares. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, através dessa ação, atende metas estabelecidas na Politica Nacional de Resíduos Sólidos e nos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável). A proposta é garantir que as pessoas, em todos os lugares, tenham informação relevante, conscientização para o desenvolvimento sustentável, estilos de vida em harmonia com a natureza e possam reduzir substancialmente a geração de resíduos, por meio da prevenção, reciclagem e reuso”, afirma a secretária-adjunta, Eliane Nascimento. 

Amplia coleta seletiva

A ampliação da coleta seletiva no município faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento). O PIC prevê mais de 100 obras e serviços, que serão realizados em todas as regiões da cidade. O Programa busca criar condições urbanas, ambientais, sociais e humanas para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. Para realizar o programa, a Prefeitura viabilizou recursos financeiros de cerca de R$ 400 milhões por meio de parcerias com os governos estadual, federal e a com a iniciativa privada. 

Atualmente, a coleta seletiva acontece de dois modos: de maneira voluntária e feita porta a porta. Para a coleta seletiva voluntária a Prefeitura disponibiliza nos bairros dois tipos de equipamentos: os PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de Entulhos e outros recicláveis) e os LEVs (Locais de Entrega Voluntária de Recicláveis). Existem ao todo 19 equipamentos já implantados, de modo permanente – oito PEVs e 12 LEVs. O programa de coleta seletiva porta a porta atende cerca de 20 mil famílias, em 28 bairros de Hortolândia, o que representa aproximadamente 20% dos 114 bairros do município.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia