Connect with us

Nossa Cidade

Passado, Presente e Futuro: Síntese da História de Hortolândia

Publicado

em

Nossa cidade é destaque no polo de desenvolvimento. Em 2019, esteve no ranking das 100 Melhores Cidades Para Fazer Negócios e se mantém em constante evolução. Segundo o IBGE de 2020, são mais de 243 mil habitantes e uma densidade demográfica de 3.094,16 hab/km².

A cidade, que foi emancipada de Sumaré em 19 de maio de 1991, completará mais um ano de existência na próxima quarta-feira (19). Mas você conhece a história de Hortolândia?

Se a resposta for não, fique tranquilo! O Portal Hortolândia faz um resumo para você!

O INÍCIO

Depois que a Coroa Portuguesa doou as terras para um importante dono de engenho da região, chamado José Teixeira Nogueira, em 1798, houve um crescimento do cultivo de café. Os escravos eram responsáveis por todo este trabalho e, quando houve a Abolição da Escravatura, os mesmos tornaram-se responsáveis pelo local.

Não demorou para que um médico norte-americano tomasse posse, à força, e renegociasse a propriedade. Além do café, viu-se crescer o cultivo de algodão e cana de açúcar, só para citar alguns.

O local também servia como parada para descanso e alimentação de tropeiros e colonos, que passaram a chama-lo de Sítio Jacuba (que em Tupi-Guarani significa “água quente).

Instalou-se um posto telegráfico, em 1986 e, mais tarde, uma estação ferroviária. Desta forma, o povoado ganhou forma e se fez conhecido.

A apropriação do loteamento ocorreu em 1947, sob o nome de Parque Ortolândia, que tinha como dono João Ortolan. Em 1953, o povoado integrou o município de Sumaré e apenas em 17 de abril de 1958 que Jacuba transformou-se em Hortolândia. Tudo por conta de uma proposta legislativa feita por Leôncio Ferraz Júnior, deputado estadual na época.

O crescimento industrial foi visto, principalmente depois que empresas como IBM, Armco do Brasil e a Fibramatex se instalam por lá.

EMANCIPAÇÃO

Na década de 1980, houve inegável crescimento, principalmente com a vinda de mais indústrias, atraídas pelo incentivo fiscal. Hortolândia, neste momento, já era responsável por 60% da arrecadação de Sumaré, segundo consta no site da Prefeitura.

Em 1988, moradores e representantes se juntaram para conquistar o direito de dar a Hortolândia à alcunha de distrito autônomo. Após a tentativa de Sumaré, de manter a posse, em 19 de maio deu-se o plebiscito, onde 97,4% dos eleitores votaram “Sim” para a emancipação!

O CRESCIMENTO CONTINUA

Com mais de 500 indústrias, shopping center, hospitais, parques, escolas, bares, restaurantes e etc. O município, apesar de necessitar de melhorias, tem enorme potencial de desenvolvimento econômico.

Neste ano de 2021, o até então prefeito Ângelo Perugini, foi vitimado pelo Covid-19, não resistiu e faleceu. Atualmente, Zezé Gomes (PL), foi empossado como chefe do Poder Executivo.

E você, conhecia a História de Hortolândia? O que acha da cidade? Quais os pontos positivos e negativos de se morar aqui? Comente com a gente!

Nossa Cidade

Campeonatos Infantil e Mirim começam no dia 20

Publicado

em

Oito equipes disputam competição, que neste ano permitirá inscrição de meninas

Após a realização do congresso técnico, a Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Esporte, definiu os grupos (ver abaixo) e a fórmula de disputa do campeonato de futebol das categorias Infantil (nascidos em 2007 e 2008) e Mirim (nascidos em 2009 e 2010).

A competição começa no sábado (20/08) com previsão de encerramento no dia 24 de setembro. Pela categoria Mirim, as partidas são disputadas em dois tempos de 25 minutos cada, enquanto no Infantil os jogos durarão dois tempos de 30 minutos. De acordo com a Secretaria de Esporte, neste ano, o diferencial será a permissão para a inscrição de meninas nos times que disputarão o campeonato.

A competição será disputada por oito times que serão divididos em dois grupos com quatro equipes em cada um. Os times jogarão entre si, dentro do próprio grupo. Ao final da primeira fase, o líder de cada grupo já está classificado automaticamente para as semifinais. Já as equipes que terminarem em segundo e terceiro na classificação, respectivamente, disputam as outras duas vagas para a semifinal. “Na próxima semana mais uma etapa do futebol de Hortolândia será iniciada com a disputa das categorias Infantil e Mirim. Estes jovens que sonham em ser jogador de futebol estarão mostrando o talento nos campos e, acima de tudo, se divertindo. O esporte é um importante meio de construir amizades e promover a inclusão social”, comenta o secretário de Esporte, Gléguer Zorzin.

Confira os grupos das categorias Infantil e Mirim

GRUPO A: Bola de Ouro, Ases de Ouro, Projeto Revolução Esmeralda e Raça Sport

GRUPO B: Audax, Projeto Águia, Projeto Hortolândia e Canarinho

Calendário do futebol recheado

O calendário do futebol em Hortolândia está cheio de torneios até o final deste ano. No momento, acontecem as disputas da fase final da primeira e segunda divisões  do Campeonato Amador e das categorias Master e Super Master.  Em outubro, a previsão é de início das competições nas categorias Veterano (jogadores à partir dos 35 anos de idade) e da terceira divisão do Campeonato Amador. Para fechar o calendário do futebol 2022 em Hortolândia, em novembro, devem acontecer as disputas das categorias Juniores (19 e 20 anos) e Juvenil (16 e 18 anos).

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura instala guarda-corpo e intensifica concretagem de calçada na Ponte do Morete

Publicado

em

Local recebe grande fluxo de pessoas e veículos e faz a ligação de duas regiões de Hortolândia

A revitalização realizada por equipes da Prefeitura de Hortolândia na ponte localizada na avenida João Coelho, na região do Jardim Nossa Senhora de Fátima, conhecida como Ponte do Morete continua intensificada. Diversas ações de melhorias acontecem no local desde o início do mês. Agora, paralelo a concretagem da calçada, a Administração Municipal instala guarda-corpo, proteção de ferro com o objetivo de evitar quedas. A Ponte do Morete é uma importante ligação da região do Fátima até o Jardim Sumarezinho e outros bairros do lado oposto da Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP-101).

De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, além da concretagem da calçada e da instalação do guardo-corpo, outras ações na estrutura da ponte, que vão desde a instalação de novos gradis de proteção, maiores, para facilitar a travessia de pedestres até o reforço da pintura, nivelamento do asfalto, poda do mato e do galho das árvores em uma área verde sob a ponte e a Operação Tapa-Buraco já aconteceram. “A ponte recebe um grande fluxo de veículos e pedestres para acessar diferentes locais da cidade. Por isso, a realização destes serviços é importante, em diversos aspectos, para a população. Todos estes trabalhos tem o objetivo de evitar acidentes e danos à veículos. Os trabalhos continuam nos próximos dias”, explica o secretário adjunto de Serviços Urbanos, Marcos Panício, o Mercadão.

 

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Nossa Cidade

Pontos MIS realiza oficina on-line sobre o cineasta Eduardo Coutinho

Publicado

em

Atividade será nos dias 23, 24 e 25 deste mês, das 19h às 21h

Na história do cinema brasileiro, Eduardo Coutinho (foto) é um considerado um dos principais documentaristas. Para a crítica, sua obra prima é “Cabra marcado para morrer”, de 1984. O cineasta é o tema da oficina on-line “Eduardo Coutinho: o documentarista do povo”, realizada pelo Pontos MIS (Museu da Imagem e do Som) e a Prefeitura de Hortolândia. A oficina está com inscrições abertas por meio deste LINK. A atividade acontecerá nos dias 23, 24 e 25 deste mês, das 19h às 21h.

A oficina abordará a vida, a obra e a carreira do cineasta. Coutinho buscou mostrar pessoas simples, enfatizando suas histórias, característica que o tornou referência em documentário. Por isso, a oficina também destacará o método e o processo criativo do cineasta, bem como aspectos importantes de sua filmografia. A atividade será ministrada pela professora Nathalie Hornhardt. A profissional tem extensa atuação nas áreas de rádio, televisão e internet, além de também ser atriz e roteirista. É integrante do grupo de pesquisa “Juvenália: questões estéticas, geracionais, raciais e de gênero na comunicação e no consumo”. É autora do livro “Quando o Santo é forte: uma discussão sobre a insuficiência humana no documentário de Eduardo Coutinho”.

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Populares