Connect with us

Nossa Cidade

Moradores da Cerâmica Ceregatti, no bairro Santa Fé pedem ajuda a vereadores

Publicado

em

Moradores da Cerâmica Ceregatti jd santa fe

Vereadores propõem conversa com Executivo para barrar edital para remoção e reassentamento de famílias

A publicação de um edital para remoção e reassentamento de mais de 250 famílias que vivem na área da antiga Cerâmica Ceregatti, no bairro Santa Fé, levou a uma reunião dos moradores com vereadores da Câmara Municipal de Hortolândia na manhã desta quinta-feira. As famílias, através da Associação dos Moradores da Cerâmica Ceregatti, pedem a ajuda dos vereadores para barrar o edital e evitar que sejam removidos. A reunião foi organizada pela equipe do vereador John Lenon (PT).

As casas foram construídas no local por antigos trabalhadores da cerâmica que ficaram sem receber depois que a empresa foi desativada. O local já está ocupado há mais de 15 anos e existe, segundo os moradores e o advogado das famílias, Lafaiete Biet, uma ação de usucapião coletivo impetrada na justiça.

Segundo Susi Rosa, presidente da Associação e moradora do local há quatro anos, foi publicado, no dia 14 de julho, um edital de tomada de preços (nº 05/14) para contratação de empresa para prestação de serviços técnicos especializados no desenvolvimento de apoio técnico ao estudo e projeto de remoção e reassentamento da área. O certame está marcado para acontecer no dia 18 de agosto às 9hs. Um dos pontos destacados na reunião é que a Prefeitura não poderia intervir no caso já que se trata de uma área particular. O advogado das famílias explicou não existe possibilidade jurídica para esta ação tomada pelo Poder Executivo. “A Prefeitura só poderia realizar este edital se houvesse uma ação de remoção com ordem judicial, o que não existe. A remoção também poderia acontecer se a área fosse declarada de interesse público, mas também não é o caso”, explicou.

A presidente Susi pediu que os vereadores ajudassem a parar o edital já que não há invasores na área. “Não invadimos a área, muitos compraram dos antigos funcionários que lotearam o local porque não receberam os valores devidos pela Cerâmica. Queremos ser legalizados, queremos ter endereço fixo, poder receber atendimento na saúde, colocar nossos filhos na escola sem passar por constrangimentos, pois nem receber cartas recebemos”, reclamou.

Os vereadores propuseram entrar em contato com a Prefeitura para agendar uma reunião com a secretaria de Habitação e o Jurídico para saber mais detalhes do edital lançado e tentar uma solução para a paralisação do mesmo. “Vamos tentar suspender o edital conversando com o pessoal da prefeitura”, propôs o vereador Nego (SDD).

O vereador Ananias (PSDB) também pediu que os moradores fizessem todas as reivindicações por escrito e protocolassem na Câmara. “Teremos em mãos tudo o que poderemos atuar para ajudar os moradores e a Câmara se coloca a disposição de todos”, ressaltou.

John Lenon ressaltou a importância da união dos vereadores nesta situação. “Muitos de nós já apresentamos documentos sobre a situação do pessoal da cerâmica. Estamos atentos ao processo que corre lá, agora com todas as reivindicações deles e este edital, precisamos conversar com a Administração Pública, pois não podemos tirar estas famílias daquele local, ainda mais com um processo de usucapião”, afirmou.

No local ainda existem outras famílias – cerca de 90 – em uma ocupação perto da área verde. “Também pediremos informações sobre ações a serem tomadas em relação a estas famílias”, falou John Lenon.

Também estiveram presentes na reunião os vereadores Adaílton Sá (PV), Edivaldo de Souza Araújo (PSB), Professor João Pereira (PR) e Régis Bueno (PT).

Nossa Cidade

Judô de Hortolândia é destaque na Copa São Carlos da modalidade

Publicado

em

Torneio foi disputado no final de semana passado por alunos do Projeto Escolinhas Esportivas da Prefeitura

O time de judô do Projeto Escolinhas Esportivas da Prefeitura de Hortolândia fez bonito, mais uma vez, em uma competição Estadual. No final de semana passado, a equipe conquistou sete medalhas na Copa São Carlos da modalidade, disputada na cidade do interior de São Paulo. De acordo com a Secretaria de Esporte, os 10 judocas hortolandenses concluíram a participação no torneio no oitavo lugar geral entre as 28 cidades participantes. Foram conquistadas duas medalhas de ouro, duas de prata e três de bronze.

“Os judocas hortolandenses conquistaram, mais uma vez, uma posição de destaque em torneios que envolvem cidades de todo o Estado de São Paulo. A dedicação dos nossos jovens sempre é importante e continuaremos a oferecer as estruturas, pensando no futuro, para os treinamentos dos nossos atletas. Também devemos lembrar que o esporte é uma das principais ferramentas para a inclusão e o desenvolvimento social”, explica o secretário de Esportes da Prefeitura, Gléguer Zorzin.

Interessados podem treinar no  projeto da Prefeitura

Interessados podem treinar judô, arte marcial de origem japonesa que desenvolve o físico e a mente, gratuitamente, pelo projeto Escolinhas Esportivas da Prefeitura. Para mais informações ou realizar as inscrições, basta ligar no telefone (19) 39651400, nos ramais 7409 e 7421 ou diretamente no local das aulas. Além do judô, são outras 23 modalidades disponíveis, em 13 espaços distribuídos por diferentes regiões de Hortolândia. De acordo com a Secretaria de Esporte, atualmente, o programa atende aproximadamente 6 mil pessoas. 

 

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Nossa Cidade

Debate sobre contribuições da consciência fonológica para a alfabetização abre Semana de Educação em Hortolândia

Publicado

em

Formação começou na noite desta segunda-feira (15/08) e vai até primeiro de setembro em duas etapas

Com um debate sobre “Os saberes e sabores da Alfabetização: contribuições da consciência fonológica”, começou, na noite desta segunda-feira (15/08), a “Semana de Educação – Integra Saberes”, promovida pela Prefeitura de Hortolândia. O tema de abertura foi abordado pela Profª. Drª. Lilian Cristine Ribeiro Nascimento, fonoaudióloga, Doutora em Educação e docente da Faculdade de Educação da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). O evento, organizado em duas etapas, vai até primeiro de setembro e busca ampliar as leituras e reflexões sobre o Currículo Municipal de Hortolândia, em elaboração. A primeira rodada de discussões se encerra nesta quinta-feira (18/08). A segunda começa no dia 29 deste mês.

A Semana é voltada a profissionais da rede municipal de ensino, porém o conteúdo de todas as palestras é aberto à comunidade em geral e pode ser encontrado no canal da Secretaria no YouTube. A live de abertura, que contou com mais de 1400 visualizações, foi mediada pelo Supervisor Educacional Donizeti Chagas de Faria. 

“Essa ação visa ampliar o ciclo de leitura e reflexões sobre o nosso Currículo Municipal, o Integra Saberes. Todos nós participamos ao longo do ano de 2021 dessa construção. Contamos com a assessoria do Instituto Brasileiro de Sociologia Aplicada, liderado pelo professor César Callegari, a fim de discutirmos nossa proposta curricular da educação básica da cidade de Hortolândia, contemplando a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, nos anos iniciais. Agora, vamos para uma segunda etapa desse processo. Hoje temos esse importante documento que foi resultado dessa construção participativa que nós fizemos juntos, no ano passado, de forma colaborativa e autoral”, ressaltou o secretário adjunto de Educação, Ciência e Tecnologia, Renato Muccillo.

Para a Prof Draª Lilian Cristine Ribeiro Nascimento, o tema da alfabetização, dada a sua grande relevância, está longe de ser esgotado. Gera muitos materiais, que também podem ser muito elaborados por professores da rede.

“Quando a gente fala em saberes, a nossa capacidade de saber sobre alfabetização nunca se encerra, ou sobre qualquer tema em educação. Sempre são realizados novos conhecimentos, através de pesquisas. Novos conhecimentos são compartilhados, quando conversamos com nossos colegas professores que trabalham com alfabetização. Novos conhecimentos e saberes são construídos, quando prestamos atenção nas crianças e nos modos como elas aprendem e se tornam alfabetizadas. Então, é muito interessante saber que esses saberes nunca se encerram e também os sabores, as delícias da alfabetização. Mesmo quem não é professor alfabetizador, mas que já acompanhou seu próprio filho ou qualquer criança no processo de alfabetização, sabe a delícia que é a descoberta desse conhecimento da linguagem escrita”, ponderou Lílian.

Segundo o Centro de Formação dos Profissionais em Educação “Paulo Freire”, responsável pela organização da Semana, o objetivo é promover a formação continuada dos professores e profissionais da Secretaria, potencializando reflexões e discussões de relevância social e pedagógica, a partir de temas que constituem o Currículo Municipal – Integra Saberes. Visa ainda colaborar com a atuação pedagógica e profissional dos servidores da Educação para a compreensão da criança como centro do processo educativo, o cotidiano da sala de aula, as relações intra e interpesssoais, o processo de ensino e aprendizagem, a vida das crianças, jovens e adultos e os saberes da comunidade, de modo a possibilitar de forma coletiva e democrática a construção de uma educação municipal de qualidade.

Confira os demais convidados para os webinários:

Terça-feira (16/08) – “As contribuições da neurociênia na formação humana, social e profissional”, com a Profª. Ms. Magda J. de Andrade Araújo, doutoranda na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp; 

Quarta-feira (17/08) – “Adaptação Curricular para crianças com deficiência e as possibilidades de aprendizagem significativa”, com o Prof. Rogério Severino Lopes, especialista em Transtornos Globais do Desenvolvimento/TEA e em Atendimento Educacional Especializado Deficiência Física;

Quinta-feira (18/08) –  “Ajustes curriculares para crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista)”, com a bióloga, pedagoga, psicopedagoga e neuropsicopedagoga clínica Juliana Baptistela, especialista em Educação Especial, em Saúde Mental com Ênfase em TEA e em Neuroaprendizagem.

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Nossa Cidade

Entorno do condomínio Bella Ville, na região do Orestes Ôngaro, recebe plantio de 3 mil novas mudas de árvores

Publicado

em

Projeto de arborização e paisagismo realizado pela Prefeitura em diversas áreas quer tornar Hortolândia uma cidade mais verde, bonita e agradável

Hortolândia ganhará, nesta semana, mais três mil novas mudas de árvores. O plantio de espécies nativas e frutíferas acontece no entorno do condomínio Bella Ville, na região do Orestes Ôngaro, desde esta segunda-feira (15/08). A ação, que se estenderá pelos próximos dias, faz parte do Projeto de Arborização e Paisagismo, em realização pela Prefeitura. 

A meta do Projeto é, até 2024, plantar mais de 50 mil mudas de árvores em áreas verdes municipais, como esta. O total de árvores cultivadas até o momento, desde maio deste ano, chega a 17.315 mudas de espécies frutíferas e nativas do Brasil, como paus brasis, quaresmeiras, ipês, goiabeiras, pitangueiras, sibipirunas, dentre outras. As ações de plantio, realizadas pela equipe do Viveiro Municipal “Antônio da Costa Santos”, são coordenadas pela Secretaria de Obras, envolvendo todas as secretarias municipais. 

O projeto de compensação ambiental das obras que compõem o Programa de Infraestrutura Urbana e Desenvolvimento Sustentável atende aos ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) estabelecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas) e busca projetar Hortolândia para os próximos 30 anos, com desenvolvimento econômico e equilíbrio ambiental, tornando-a uma cidade inteligente e sustentável. 

O projeto de Arborização e Paisagismo prevê as seguintes ações:

• Plantio de mais de 50 mil mudas de árvores nativas e frutíferas, para melhorar o ar que respiramos e criar pequenos bolsões de floresta nativa, atraindo pássaros e pequenos animais silvestres;

• Criar paisagismo nas principais avenidas do município, plantando de forma ordenada várias espécies de árvores, embelezando a cidade;

• Criar vários canteiros floridos na cidade, com flores que deixam nossa cidade mais colorida;

• Plantio nas calçadas das casas, escolas e postos de saúde, para gerar abrigo do sol;

• Incentivo de atividades educacionais e ambientais envolvendo outras secretarias e à comunidade.

Locais e quantidades plantadas até agora na esfera do projeto:

11/05 – 337 mudas de árvores nativas e frutíferas na Vila Verde, em uma área de 2.024 metros quadrados próxima ao Residencial São Sebastião.

23/05 – 170 mudas de árvores nativas numa área de aterro, na região do Parque Perón, nas imediações do complexo prisional.

31/05 – 900 mudas de árvores nativas na região do Jd. Nova Europa, na gleba A2, à qual se tem acesso pela Rua Ytamaraka.

03/06 –  645 mudas em área do Jd. Terras de Santo Antonio (Rua Antônio Gazzetta)

20 e 21/06 – 2.697 mudas em área do Jd. Terras de Santo Antonio (Av. Gentil Tolomeotti)

22 e 27/06– 434 mudas em área próxima ao condomínio Golden Park, com acesso pelas ruas Grécia e Alemanha

26 e 27/06 – 230 mudas nas ruas Cinco e Seis e Av. Marginal Dois, Jd. São Felipe

28 e 29/06 – 652 mudas nas ruas Cinco e Seis, Jd. São Felipe

04 e 05/07 – 383 mudas na Rua Peroba, s/n, Pq. Residencial Jd. Jatobá

12/07 – 6.210 mudas no viário central, entre o Pq. dos Pinheiros e o Carmem Cristina

20/07 – 530 mudas no entorno do viário Santa Fé

28/07 – 1.127 mudas no entorno do viário Santa Fé

15/08 – 3.000 mudas no entorno do condomínio Bella Ville

Fonte: Prefeitura

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Populares