Unidade esportiva será entregue em maio

A obra do Centro de Lutas, em construção na Vila Real, entra em fase final. A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos, agiliza o acabamento da estrutura com objetivo de entregar a unidade de treinamento no próximo mês. O prédio recebeu vidros e pintura nos últimos dias, além de piso na área externa, atingindo 92% de etapas de trabalho executadas. Após a inauguração do espaço, o local servirá para a prática de esportes como taekwondo, capoeira, judô e karatê. A obra é realizada em parceria com o Governo Federal, com investimento de R$ 5.184.896,75.

[ad id=”14221″]

Com área construída de 2.110,47 metros quadrados, o Centro de Lutas terá academia, ginásio, sala para fisioterapia, consultório, sala de pesagem, salas para reuniões e palestras, alojamentos, recepção, coordenação, sala para autoridades, almoxarifado, depósito, cantina e sanitários. A construção contempla, ainda, cabines para Imprensa e arquibancadas no piso superior. A unidade esportiva servirá para treinamentos e competições em diversas modalidades

O Secretario de Esportes, Cultura e Lazer, Francisco Raimundo da Silva, destaca a oportunidade das pessoas em aprender novas modalidades. “Após a inauguração do Centro, as pessoas vão poder escolher uma modalidade e se especializar nela. Além da oportunidade de praticar esporte gratuitamente, podemos descobrir novos talentos e quem sabe até surgir atletas profissionais e futuros campeões”, observou Silva.

Recentemente, a Administração Municipal repactuou diversos contratos de obras que estavam paradas ou em ritmo lento. Um deles foi o da construção do Centro de Lutas. “Muitas obras estavam sendo executadas com lentidão, uma vez que as construtoras aguardavam atualização dos contratos, principalmente por questões de reajustes de preços e mudanças em projetos. De maneira geral, todas as obras em andamento foram repactuadas e nossa meta é concluir estes contratos até o final deste ano”, afirmou o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Sérgio Torrecilas.