12 de julho de 2024
Nossa Cidade

Centro de Distribuição da TALOG em Hortolândia gera 250 empregos entre diretos e indiretos

Prefeito Antonio Meira (PT) participou da cerimônia de inauguração da empresa de logística no município, nesta quinta-feira, dia 15

Prefeito Antônio Meira - inauguração Talog Logística

Inaugurado nesta quinta-feira, dia 15, com um café da manhã para jornalistas, clientes e empresários da região, o CD (Centro de Distribuição) de Hortolândia é o maior da TALOG, braço logístico da holding TA (Transportadora Americana), nas regiões Sul-Sudeste. O CD da empresa começa as atividades no município com 85% de ocupação, espaço reservado para a vinda, até o final deste ano, de novas empresas parceiras, como a Eaton, cujo setor de pós-vendas deixa Campinas em direção à Hortolândia, e a possibilidade de expansão ainda em 2014.

Segundo o diretor da TALOG, Marcel Favoretto, a instalação do CD no município gera cerca de 70 empregos diretos e entre 250 e 300 indiretos, com oportunidade para a mão de obra local. Além dos atuais clientes, oito no total (empresas como Ciena, Fortitech, Global Pneus, Henkel, Sanobiol, Simplegreen, Cristália e Eaton), outros cinco estariam por vir, em fase final negociação, prestes a assinar contrato, como Avon, Alltech e Leovince. A previsão é de um faturamento anual em torno de R$ 150 milhões neste CD.

Operador logístico nacional, com origem em São Paulo, a TALOG atua no segmento de clientes de médio e pequeno porte. Com a inauguração do CD de Hortolândia, a empresa contabiliza dez unidades, instaladas nos principais corredores logísticos do país: Recife (PE), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Porto Alegre (RS) e, em São Paulo, Campinas, Cajamar, São Paulo Capital e Hortolândia.

Levar os atuais parceiros a abrir filial na cidade, com CNPJ local, está entre os objetivos da empresa para a nova unidade. A medida estreita os vínculos, fideliza o cliente e gera receita para o município. Além deste, outro regime possível de parceria é o de armazéns gerais.

LOCALIZAÇÃO

Entre as razões apresentadas para a vinda a Hortolândia estão a localização da unidade em local de fácil acesso, ao lado de grandes rodovias (Anhanguera, Bandeirantes e SP 101), proximidade com o aeroporto de Viracopos, a possibilidade de expansão no Estado de São Paulo via prospecção de novos clientes, a infra-estrutura e todo o apoio oferecido pela Prefeitura, de acordo com Favoretto. “Este CD está praticamente 85% dele ocupado, reservamos espaço para crescimento orgânico de cada uma das empresas e para conquista de novos clientes. Em dois ou três meses devemos estar com ocupação total, de modo que a gente já começa a pensar num segundo CD deste mesmo tamanho, aqui mesmo na região pra gente poder continuar crescendo. A localidade de Hortolândia é muito boa, as rodovias que cercam, tudo isso é muito importante para que a gente consiga atrair novos clientes e a mensagem que o prefeito deixou de apoio e suporte, isto nos deixa muito confortáveis para vir para cá e instalar aqui o nosso negócio”, assinala o diretor da TALOG.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do prefeito de Hortolândia, Antonio Meira (PT), do secretário Dimas Correa Pádua e da diretora Izabel Araújo (Indústria, Comércio, Serviços e Turismo), deputados e outras autoridades. “Em nome da população da cidade de Hortolândia, quero agradecer à direção da TALOG, que composta de homens visionários, escolheu Hortolândia para se instalar aqui. Tenham na Prefeitura de Hortolândia a condição de parceira para juntos lutarmos para que a nossa cidade se desenvolva e cresça cada vez mais. Sejam bem-vindos e tenham uma boa sorte aqui na nossa cidade”, saudou Meira.

O CD de Hortolândia tem 20 mil m² de área total, 1,5 mil m² em mezanino e 12 m de pé direito. Localizado na Rua Pérola, 200, na Chácara Açaí, no Trevo da Rodovia dos Bandeirantes x Rodovia Monte Mor, em frente à IBM, o local dispõe de 18 mil posições paletes, 40 docas niveladoras e sistema de eclusa, numa estrutura capaz de abrigar cargas de diferentes perfis, segundo a empresa. Originalmente utilizada na engenharia hidráulica, a eclusa é utilizada para transportar algo por canais com diferenças de altitude (para cima ou para baixo) por meio de um sistema de comportas. Este é o nome dado a cada uma das comportas que funcionam como se fossem elevadores de água que fazem as embarcações subirem e descerem.

“A TALOG está intensificando sua presença e rede de serviços nas regiões Sul e Sudeste. Para melhor suportar nossa operação, os investimentos em estrutura, tecnologia e capital humano já contabiliza cerca de R$ 5milhões neste ano”, enfatiza Marcel Favoretto, diretor da TALOG.

“Estamos felizes com o início dos trabalhos da TALOG em Hortolândia. Trata-se de uma das mais importantes empresas do País na área de logística”, comemora o secretário de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Dimas Correa Pádua. “Ela vem com uma concepção em que eu acredito muito: crescimento com inclusão. A empresa vem para a cidade, consolidando uma receita para o município, gerando emprego, que gera renda, e mais do que isso, um processo de capacitação muito importante no setor de logística. Ela se preocupa com produção, mas também com os trabalhadores da planta. Por isso, a cidade só tem a agradecer. Este é um momento importante para o nosso município: a chegada desta empresa, que fará todo o processo de escoamento de produção e armazenamento de insumos para a produção, vai atrair outras de grande porte aqui da região”, explica.

“A vinda da TALOG para Hortolândia é de grande importância. Como homens públicos, temos a obrigação de fomentar o desenvolvimento e o crescimento da nossa cidade”, afirmou o prefeito Antonio Meira. “Tudo começa com a chegada e o crescimento das empresas na nossa cidade. Isto gera empregos, que gera renda, que gera desenvolvimento econômico. Esta é a nossa função. Nós queremos que Hortolândia cresça a cada dia. Nosso esforço é preparar nossa cidade para o futuro. A Prefeitura tem a Lei Proemph (Programa Municipal de Incentivo Empresarial de Hortolândia), que facilita a chegada das empresas, tem criado infra-estrutura também para facilitar a vinda das empresas e ainda dispomos de uma atenção especial para a viabilização de mais rapidez na documentação burocrática da Prefeitura. Mas nossa luta também se estende no trabalho de procurar a mobilidade urbana da cidade. Nós sabemos que a cidade cresce, está muito perto das rodovias Anhanguera, Bandeirantes e SP-101. Temos a preocupação com a construção de avenidas, viadutos e da facilidade do trânsito local porque sabemos que isso favorece a vinda das empresas para a nossa cidade.

Pensamos em qualificar a nossa mão de obra, porque qualificando a nossa mão de obra, as empresas terão profissionais e é do nosso interesse que estes profissionais sejam da nossa cidade. Com a mão de obra qualificada, os profissionais da nossa cidade terão as melhores oportunidades de trabalho e emprego, mais profissionalismo e os melhores salários e, certamente, estes salários serão gastos no comércio da nossa cidade”, ressaltou o prefeito.

Fonte: Assessoria de Comunicação / Prefeitura de Hortolândia


Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98