Connect with us

Brasil

Um pacto pelo emprego no estado de São Paulo

Publicado

em

emprego

Os números são assustadores. Os últimos dados do IBGE, do final de julho, são de 13 milhões de desempregados no Brasil, ou 12,4% da População Economicamente Ativa. Um pouco melhor que os 13,1% do primeiro trimestre do ano, mas ainda assustador.

     Um pânico para os pais e mães de família que, sem ter onde trabalhar, não têm como alimentar os filhos e outros parentes, como é o caso em muitas situações. Sem emprego o cidadão e a cidadã ficam com a autoestima muito abalada.

     O que acontece com o desemprego é, também, a alimentação de um círculo vicioso desalentador para a economia. Sem salário a pessoa não compra e, sem ter quem compre, o comércio definha e demite. Isto significa que a indústria também demite, pois não tem para quem vender seus produtos no varejo.

    O Brasil está patinando no desemprego e um dos resultados é a tensão social e a violência como um dos impactos mais indesejados. Foram 63.880 mortes por homicídio em 2017, um recorde histórico. Sete assassinatos por hora, um horror. Números superiores aos de muitas guerras.

    É preciso dar um basta nessa situação e é para já. É urgente que os candidatos a presidente e também aos governos estaduais tenham programas muito consistentes e realistas de combate ao desemprego de modo absolutamente prioritário.

      O mesmo deve ser dito em relação ao estado de São Paulo. São 13,5 milhões de desempregados em território paulista, correspondendo a 14% da força de trabalho, índice superior à média nacional.
No estado mais rico e desenvolvido do país, 3,5 milhões de desempregados, quase 25% dos desempregados em todo Brasil! É fundamental que todas as forças do estado de São Paulo estabeleçam com urgência um Pacto pelo Emprego. Um conjunto de ações para a criação imediata de emprego para movimentar a economia, em um círculo virtuoso de produção e geração de renda. Multiplicação de frentes de trabalho, maior incentivo às startups, democratização no acesso a cursos técnicos – são muitas ações que podem ser feitas.

     Uma das alternativas imediatas seria revitalizar os cerca de 80 aeroportos de porte pequeno e médio existentes no interior paulista, para que sejam capacitados a também possibilitar o transporte de cargas. São 80 polos regionais que podem acelerar o transporte aéreo de cargas, melhorando a logística e cortando custos, como consequência da descentralização das operações. Hoje, de cada 10 quilos de cargas transportadas no país, apenas o equivalente a 400 gramas são transportadas por via aérea.

      Desde 2011, por exemplo, existe um projeto de transformação do Aeroporto Moussa Tobias, em Bauru, em uma plataforma logística na região central do estado. Mas o projeto ainda não foi concretizado, em prejuízo de centenas de empresas de Bauru e região que encontram muitas dificuldades no escoamento de suas mercadorias. Com os custos de transporte maiores, não podem contratar mais gente e assim por diante.

    Criar emprego é hoje prioridade absoluta no Brasil e também no estado de São Paulo. Não podemos perder mais tempo. É hora de arregaçar as mangas e pensar no futuro de nosso país e do povo paulista. Basta acreditar e ter vontade política que dá para fazer.

Por: Dirceu Dalben

Brasil

Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar até R$ 1 mil do FGTS

Publicado

em

Por

Dinheiro será depositado na conta poupança digital

Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar até R$ 1 mil das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a partir de hoje (28). A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta poupança digital usada para o pagamento de benefícios sociais e previdenciários.

Os valores só podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem (disponível para sistemas operacionais Android e iOS), que permite o pagamento de contas domésticas e a realização de compras virtuais em estabelecimentos não conveniados. O Caixa Tem também libera o saque em caixas eletrônicos e a transferência para a conta de terceiros.

Segundo a Caixa, no total são liberados neste sábado (28) R$ 2,6 bilhões. Em todo o calendário de pagamento serão cerca de R$ 30 bilhões para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores. 

Pelo calendário, divulgado em março, a liberação dos recursos segue cronograma baseado no mês de nascimento. O dinheiro será liberado em etapas até 15 de junho, quando recebem os nascidos em dezembro.

Todo o processo para pedir o saque é informatizado. O trabalhador não precisará ir a uma agência da Caixa, bastando entrar no aplicativo oficial do FGTS, disponível para smartphones e tablets, e inserir os dados solicitados.

Porém, o trabalhador deve ficar atento. A maioria receberá o dinheiro automaticamente na conta poupança social digital da Caixa. No entanto, em caso de dados incompletos que não permitam a abertura da conta digital, o trabalhador terá de pedir a liberação dos recursos.

A Agência Brasil preparou uma reportagem para explicar como fazer o saque extraordinário do FGTS. 

O aplicativo dá a opção para pedir o crédito em conta corrente ou poupança de qualquer banco. A possibilidade, no entanto, só vale para quem aceitar fornecer documento oficial com foto para cadastrar a biometria.

Retirada

Outro ponto que o trabalhador precisa ficar atento é a retirada do dinheiro. Os recursos estarão disponíveis até 15 de dezembro e voltarão para a conta vinculada do FGTS depois dessa data, caso o dinheiro não seja gasto, retirado ou transferido para conta corrente.

O dinheiro não movimentado será restituído ao FGTS, com correção pelo rendimento do Fundo de Garantia correspondente ao período em que ficou parado na conta poupança digital.

Consulta

Para saber se receberá automaticamente o dinheiro ou se precisará pedir o saque, o trabalhador deve fazer uma consulta. O processo pode ser feito tanto no site do FGTS quanto no aplicativo FGTS (disponível para sistemas operacionais Android e iOS).

site informa apenas a data da liberação e se o crédito será feito de forma automática. O aplicativo tem mais funcionalidades, como a consulta aos valores, a atualização dos dados da conta poupança digital e o pedido para desfazer o crédito e manter o dinheiro na conta do FGTS.

Fonte Agência Brasil

Continue Lendo

Brasil

Mega-Sena deste sábado sorteia prêmio de R$ 100 milhões

Publicado

em

Por

mega-sena

Apostas podem ser feitas até as 19h; sorteio será às 20h em São Paulo

O Concurso 2.485 da Mega-Sena, que será realizado hoje (28) à noite em São Paulo, deverá pagar o prêmio de R$ 100 milhões a quem acertar as seis dezenas. O sorteio será às 20h no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê.

O último concurso, na quarta-feira (25), não teve acertadores, e o prêmio ficou acumulado para hoje.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal.

A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Fonte Agência Brasil

Continue Lendo

Brasil

Faixa mais barata na conta de luz para junho

Publicado

em

conta

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu acionar a bandeira verde no mês de junho para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com a agência, dessa forma, não haverá cobrança extra na conta de luz no próximo mês.

É o segundo anúncio de bandeira verde realizado pela Aneel desde o fim da Bandeira Escassez Hídrica, que durou de setembro de 2021 até meados de abril deste ano. Em maio, a agência já havia acionado a bandeira verde. Segundo a Aneel, na ocasião, a bandeira verde foi escolhida devido às condições favoráveis de geração de energia.

Bandeiras Tarifárias

Criadas em 2015 pela Aneel, as bandeiras tarifárias refletem os custos variáveis da geração de energia elétrica. Divididas em níveis, as bandeiras indicam quanto está custando para o SIN gerar a energia usada nas casas, em estabelecimentos comerciais e nas indústrias.

Quando a conta de luz é calculada pela bandeira verde, significa que a conta não sofre qualquer acréscimo. Quando são aplicadas as bandeiras vermelha ou amarela, a conta sofre um acréscimos, que variam de R$ 1,874 por 100 quilowatt-hora (kWh) consumido a 9,492 por 100 kWh.

O Sistema Interligado Nacional é dividido em quatro subsistemas: Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte. Praticamente todo o país é coberto pelo SIN. A exceção são algumas partes de estados da Região Norte e de Mato Grosso, além de todo o estado de Roraima. Atualmente, há 212 localidades isoladas do SIN, nas quais o consumo é baixo e representa menos de 1% da carga total do país. A demanda por energia nessas regiões é suprida, principalmente, por térmicas a óleo diesel.

fonte ebc

Continue Lendo

Populares