Connect with us

Brasil

Bolsonaro negocia PEC para zerar impostos sobre combustíveis

Publicado

em

gasolina

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira (20) que negocia a apresentação de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para permitir a redução a zero da incidência de tributos federais sobre combustíveis. O texto ainda não foi disponibilizado, mas os alvos da redução seriam a contribuição do Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep) e a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins).
  
“Nós temos uma Proposta de Emenda à Constituição, que já está sendo negociada com a Câmara e o Senado, para termos a possibilidade de praticamente zerar os impostos dos combustíveis, o PIS e a Cofins”, afirmou durante sua live semanal nas redes sociais. O presidente está no Suriname, onde faz uma visita oficial

Segundo Bolsonaro, há um processo de inflação generalizada que não afeta apenas o Brasil. Em 2021, a gasolina acumulou alta de 47,49% e o etanol, de 62,23%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já o diesel teve alta de cerca de 47% no mesmo período.   

Além dos impostos federais, a comercialização de combustíveis também paga o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que é um tributo estadual, e por isso, não seria abrangido por uma eventual aprovação da proposta anunciada por Bolsonaro. Com a mudança constitucional, o governo não seria obrigado a compensar a redução dos impostos sobre combustíveis com a elevação de outros tributos, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O governo não deu estimativa sobre quanto custaria zerar os tributos federais sobre os combustíveis.

Em 2018, após a greve de caminhoneiros, o então governo de Michel Temer zerou impostos federais sobre o diesel, mas por meio de decreto e com compensação orçamentária correspondente por meio do aumento de outros impostos. Entre março e abril do ano passado, o governo Bolsonaro suspendeu a cobrança de impostos sobre o diesel, decisão que foi compensada com a elevação da carga tributária em outros setores. 

fonte ebc

Brasil

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 53 milhões

Publicado

em

Por

mega sena

Apostas podem ser feitas até as 19h

As seis dezenas do concurso 2.483 serão sorteadas, a partir das 20h, no Espaço da Sorte, localizado na Avenida Paulista, nº 750, na cidade de São Paulo.

A Mega-Sena sorteia neste sábado (21) um prêmio acumulado em R$ 53 milhões. As seis dezenas do concurso 2.483 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço da Sorte, localizado na Avenida Paulista, nº 750, na cidade de São Paulo.

O sorteio terá transmissão ao vivo pelas redes sociais das Loterias Caixa, no Facebook e no YouTube.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. A aposta simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

De acordo com a Caixa, caso apenas um apostador ganhe o prêmio da faixa principal e aplique todo o valor na poupança, receberá R$ 332,7 mil de rendimento no primeiro mês.

Fonte: Agência Brasil

Continue Lendo

Brasil

Elon Musk está no Brasil e anuncia lançamento da rede Starlink para monitorar a Amazônia

Publicado

em

Por

O bilionário Elon Musk chegou ao Brasil na manhã desta sexta-feira(20) para encontro com o presidente Jair Bolsonaro e outros empresários.

Musk publicou em seu Twitter que está “superanimado por estar no Brasil para o lançamento da Starlink em 19 mil escolas não conectadas em áreas rurais e também para o monitoramento ambiental da Amazônia”

Continue Lendo

Brasil

Brasil alcança o primeiro lugar no ranking de gasto público com eleições e partidos

Publicado

em

Esta notícia poderia ser diferente e mostrar que o país decolou nos investimentos sociais ou se aprimorou economicamente. Porém, alcançamos o primeiro lugar de gasto público com eleições e partidos.

Ou seja, temos os maiores gastos neste quesito e no de despesas por parlamentar.

O estudo foi realizado pelo IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), vinculado ao Ministério da Ciência. E esses dados são preocupantes, principalmente em um ano de eleição, pois mostram que as prioridades divergem do que a realidade exibe.

A pesquisa, que teve participação do TSE e do World Bank, revela que somos o segundo maior em relação ao números de partidos.

Hoje são 32 partidos políticos, perdendo apenas para a Índia, que possui 36. Ao compararmos com países mais desenvolvidos como Reino Unido, Portugal e Alemanha, os números de partidos são muito maiores.

Cada parlamentar gasta, em média, mais de R$ 5 milhões por ano, ou seja, 32 partidos multiplicados pelos R$ 5 milhões por parlamentar equivalem a um lucro 528 vezes maior que a renda média da população.

O número é mais que 2 vezes maior que o gasto do segundo colocado, a Argentina, com 228 vezes em relação à renda média. Para finalizar onde os gastos são maiores com campanha, sendo:

  • Publicidade por materiais impressos, representando 20,9% do total das despesas;
  • A produção de programas de rádio, televisão ou vídeos, com 8,8;
  • E em terceiro lugar, com cerca 8,6%, está o custo com mobilizações de rua ou militância.

Isso é um grande alerta para que vejamos onde o dinheiro do contribuinte está sendo investido.

Esperamos ter ajudado com essa postagem, caso tenha gostado, compartilhe em suas redes sociais.

Continue Lendo

Populares