Connect with us

Brasil

Ao votar pela investigação de Temer, Ana Perugini cita desvio e trabalho escravo

Publicado

em

deputada federal Ana Perugini(PT)

“Senhor presidente, são mais de R$ 587 milhões desviados, inclusive de empresas públicas. Quem vai pagar esse prejuízo, é o povo trabalhador? E já foi aprovado por esse governo inclusive o trabalho escravo. Pela continuidade da investigação, contra o relatório e a favor da denúncia.”

Assim votou a deputada federal Ana Perugini, na sessão de quarta-feira (25), quando a Câmara dos Deputados analisou o parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC), contrário à continuidade da investigação da segunda denúncia contra Michel Temer e os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha, acusados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelas práticas de organização criminosa e obstrução da Justiça.

Ana se referiu a valores que teriam sido arrecadados na Petrobras, em Furnas, na Caixa Econômica Federal, no Ministério da Integração Nacional, no Ministério da Agricultura, na Secretaria de Aviação Civil e na Câmara dos Deputados, num esquema de propina comandado por Temer, segundo denúncia do ex-procurador Rodrigo Janot, e à portaria que redefiniu trabalho escravo, publicada no último dia 16 pelo Ministério do Trabalho.

A parlamentar foi a terceira de São Paulo a ser chamada a um dos microfones do Plenário Ulysses Guimarães e proferiu seu voto às 20h. A sessão foi encerrada às 21h35, com o placar de 251 votos favoráveis ao arquivamento da denúncia, 233 votos contrários, duas abstenções e 25 ausências. Assim, a denúncia foi arquivada.

Ao término da sessão, Ana Perugini lamentou o resultado e defendeu a importância da educação e de maior participação das pessoas na política. “Nós vamos continuar trabalhando pelo nosso país e lutando para que a democracia e o estado de direito retornem”, concluiu Ana, em transmissão ao vivo feita pelo Facebook.

Brasil

Câmara aprova MP que define salário mínimo em R$ 1.212

Publicado

em

Dinheiro

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (24) a Medida Provisória 1091/21, que instituiu o valor de R$ 1.212 para o salário mínimo em 2022. A matéria segue para análise do Senado.

O novo valor considera a correção monetária pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC) de janeiro a novembro de 2021 e a projeção de inflação de dezembro de 2021, estimada pela área técnica do Ministério da Economia. O valor diário do salário mínimo corresponde a R$ 40,40, e o valor horário, a R$ 5,51.

No total, o aumento será de 10,18% em relação ao valor anterior, que era R$ 1.100. Os estados também podem ter salários mínimos locais e pisos salariais por categoria maiores do que o valor fixado pelo governo federal, desde que não sejam inferiores ao valor do piso nacional.

A relatora, deputada Greyce Elias (Avante-MG), recomendou a rejeição de todas as 11 emendas propostas na Câmara e manteve integralmente o texto editado pelo Poder Executivo em janeiro deste ano.

“A estimativa é que cada real de aumento no salário mínimo gera um incremento direto, em 2022, de apenas R$ 15 milhões na arrecadação previdenciária, conforme o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO)”, afirmou a deputada.

O novo mínimo altera o valor de cálculo de benefícios previdenciários, sociais e trabalhistas. No caso das aposentadorias e pensões por morte ou auxílio-doença, os valores deverão ser atualizados com base no novo mínimo. O mesmo vale para o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que corresponde a um salário mínimo e é pago a idosos a partir de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda.

fonte ebc

Continue Lendo

Brasil

Governo reduz Imposto de Importação de vários produtos

Publicado

em

O governo federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do Imposto de Importação sobre vários produtos. O objetivo é, segundo o Ministério da Economia, reduzir os impactos decorrentes da pandemia e da guerra entre Rússia e Ucrânia sobre os preços de insumos do setor produtivo.

Serão afetados pela medida produtos como feijão, carne, massas, biscoitos, arroz e materiais de construção, dentre outros itens. No total, 6.195 mercadorias, quase todos os bens importados, terão redução no imposto. A medida foi anunciada na noite de hoje (23), em entrevista coletiva da equipe econômica do ministério. A redução se soma a outra, também de 10%, em novembro de 2021.

“A medida de hoje, somada à redução de 10% já realizada no ano passado, aproxima o nível tarifário brasileiro da média internacional e, em especial, dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)”, afirmou o secretário de Comércio Exterior do ministério, Lucas Ferraz. A vigência desta medida tem prazo determinado e deve vigorar até o final de 2023.

Na avaliação da equipe econômica do governo, a medida vai provocar impactos acumulados de R$ 533,1 bilhões de incremento no Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), de R$ 376,8 bilhões em investimentos, de R$ 758,4 bilhões em aumento das importações e de R$ 676,1 bilhões de acréscimo nas exportações.

Os incrementos, em se confirmando, resultarão em R$ 1,434 trilhão de crescimento na corrente de comércio exterior (soma de importações e exportações), além de redução do nível geral de preços na economia.

fonte ebc

Continue Lendo

Brasil

Mega-sena acumula e prêmio vai para R$ 65 milhões

Publicado

em

Por

mega-sena

A Mega-sena acumulou e deve pagar mais de R$ 65 milhões no próximo concurso. No sorteio deste sábado(21), ninguém acertou as seis dezenas que foram: 20 34 38 40 49 54.

Já a quinta teve 72 apostas ganhadoras, onde cada uma leva o prêmio de pouco mais de R$ 74 mil. A quadra teve 5.242 acertos com prêmio de R$ 1.462,39.

O próximo concurso, que deve pagar o prêmio de mais de R$ 65 milhões, acontece na quarta-feira(25).

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Populares