Companheiros leais dos humanos fazem sucesso no cinema

Todos já ouvimos dizer que cão é o melhor amigo do homem. Teorias sugerem que os cachorros, da forma como os conhecemos, surgiram de uma espécie oriunda do lobo branco, na Ásia, mais de 100 mil anos atrás. Ao longo da história, os humanos selecionaram ainda mais os animais, dando origem a várias raças que conhecemos hoje.

Por serem bastante fiéis e companheiros, os cães são o animal domesticado mais comum no mundo todo. De acordo com dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde, só no Brasil, existem, aproximadamente, 74 milhões de cachorros. Ou seja, para cada três brasileiros, existe um cãozinho.

E não é só nos lares que esses amigos peludos fazem sucesso. No cinema, há algum tempo, é bem comum ter animais como atores. Os cachorros, é claro, estão entre os favoritos. Muitos deles se tornam verdadeiros ícones do audiovisual. Separamos alguns exemplos memoráveis de cãezinhos que fizeram, e ainda fazem, sucesso nas telonas.

Lassie

Um clássico do cinema, a cadela Lassie foi, antes, apreciada na literatura. O conto, que introduziu a famosa cachorra da raça Collie para o mundo, foi publicado em 1938, apenas nos Estados Unidos. O sucesso foi tanto que se tornou um livro completo. Anos mais tarde, ela ganharia o primeiro filme.

No longa, Lassie contracenava com ninguém menos que a, então jovem, Elizabeth Taylor. Uma curiosidade é que Lassie era, na verdade, um cão macho. Por suas habilidades, acabou ficando com o papel principal do filme. Após sua morte, descentes de Pal, o cão ator, o substituíram, todos também machos. Outra curiosidade é que Pal tinha um salário maior que dos atores, inclusive, que o da própria Elizabeth Taylor.

Beethoven

Levando um nome que homenageia o famoso compositor alemão, o São Bernardo Beethoven teve seu primeiro filme em 1992. Depois do sucesso, outros sete sucederam à estreia celebrada. No total, são oito filmes que contam a história do gigante companheiro.

Apresentado como o cão ideal para uma típica família americana, Beethoven é um personagem extremamente inteligente e charmoso. O filme também popularizou a raça no mundo todo.

Scooby-Doo

Mesmo que o Scooby-Doo seja uma animação, ele não poderia ficar de fora da nossa lista. Sucesso entre adultos e crianças, o divertido cachorro é um Dogue alemão. O famoso Scooby já apareceu em, aproximadamente, 43 filmes e 28 séries, sendo 14 animações.

Seu nome, assim como seu companheiro de lista, Beethoven, também deriva da música. Na canção Strangers in the Night, o americano Frank Sinatra cantarola “dooby dooby doo”. É daí que surge o nome do terceiro cãozinho de nossa lista.

Marley

O famoso labrador Marley ganhou o mundo em 2008, quando sua história foi apresentada no filme Marley e Eu, sucesso de bilheteria. Na narrativa cinematográfica, um jovem casal apaixonado adota Marley ainda filhote. O filme acompanha as travessuras e o desenvolvimento desse adorável cãozinho amarelado.

Uma curiosidade é que, como o filme acompanha o crescimento do personagem animal, foram usados 22 cães da mesma raça para interpretá-lo. Onze desses eram filhotes, os outros eram adultos.

Pongo & Prenda

Encerramos nossa lista com não um, mas 101 Dálmatas. Pongo e Prenda são o casal de Dálmatas pais dos filhotes sequestrados pela vilã Cruela Devil na trama. A versão para o cinema da história necessitou, na verdade, do total de 200 cachorros e cadelas para realizar as gravações.

A versão do filme de 1996 é, na verdade, um remake. Pongo e Prenda apareceram nas telonas pela primeira vez em 1961, em um longa-metragem animado. Foi também um dos primeiros filmes do gênero produzido pela Disney que, na época, tinha feito apenas 20 nesse estilo.