12 de julho de 2024
Outros

Inverno é sinônimo de frio e baixa umidade do ar para os pets

Cães e gatos

Oficialmente já estamos na estação mais fria do ano: o inverno. Ele começou às 17h50 do dia 21 de junho e marcou o solstício de inverno, evento que registra a transição das estações e traz consigo mudanças significativas na duração dos dias e das noites – dias mais curtos e noites mais longas.

Embora as previsões indiquem que o inverno de 2024 será com temperaturas acima da média em praticamente todo o Brasil, os tutores de cachorros, gatos e outros pets devem ficar atentos para protegê-los e evitar que sofram com o frio e a baixa umidade do ar.

“É essencial proteger os cães de doenças respiratórias, especialmente se expostos ao frio e se não tiverem o costume de enfrentar baixas temperaturas. Nesses casos, o banho deve ser evitado em dias de maior friagem ou no final do dia”, recomenda Bruno Alvarenga, professor de Medicina Veterinária do CEUB – Centro Universitário de Brasília.

E não tem jeito, pois com a chegada do inverno é essencial que o tutor esteja 100% atento. Além da gripe, das doenças respiratórias e articulares, o tempo seco pode causar alergias e problemas dermatológicos nos animais.

Para não dizer que o inverno só tem coisas negativas e contrariando um mito comum, cachorros não contraem gripes com mais frequência no inverno. As traqueobronquites, semelhantes às gripes, podem ser contraídas em qualquer época do ano, não estando relacionadas ao clima frio.

Nos dias mais frios do inverno os pets podem sofrer com o desconforto de doenças articulares. Pela manhã eles tendem a se movimentar mais para aliviar o desconforto nas articulações e, à medida que a temperatura aumenta, a circulação melhora.

O uso de suplementos e vitaminas, como o colágeno tipo dois para cães e gatos com desordens osteoarticulares, podem reduzir esse desconforto. O uso de ômega 3 também pode ajudar a prevenir esse tipo de desconforto. Manter as vacinas em dia para evitar doenças diversas é recomendável.

“O ômega 3 ainda é benéfico para a saúde da pele dos animais, que pode ficar ressecada devido à baixa umidade no frio. A oferta de uma ração de boa qualidade também é fundamental”, diz Alvarenga.

No inverno é importante reduzir a frequência de banhos nos cães e gatos, aumentar a ingestão de água e utilizar umidificadores pela casa para garantir a umidade adequada do ambiente.

É essencial manter a casa limpa e evitar exposição à poeira proveniente de reformas, que pode causar alergias e problemas dermatológicos nos animais.

“Manter as janelas e portas fechadas em momentos com maior concentração de partículas no ar é uma medida importante para proteger seu animal de estimação”, finaliza Alvarenga.

Texto: Sérgio Dias

Fotos: Pixabay

Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98