O deputado federal Henrique do Paraíso (Republicanos-SP) protocolou nesta quarta-feira (14), no ministério da Infraestrutura, ofício endereçado ao ministro Tarcísio Gomes de Freitas, pedindo prioridade e antecipação das obras de construção de três viadutos em Sumaré (SP), um viaduto em Hortolândia, além de vários investimentos em mobilidade urbana em Campinas, Nova Odessa, Americana e demais cidades da região metropolitana de Campinas (RMC).

O parlamentar, que assina também como membro titular da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, solicitou ainda o agendamento de audiência para tratar deste assunto diretamente com o ministro Tarcísio, em Brasília.

“Quero explicar ao ministro Tarcísio o enorme impacto positivo que estas obras irão representar não só para nossa região, mas também para toda economia do Estado e do país. Esta obra é um sonho que vamos realizar, pois ela representará um incremento forte no desenvolvimento, na geração de emprego e de mais investimentos empresariais e industriais na região, por isto terá todo meu empenho, comprometimento e trabalho para que ela se concretize antes mesmo do prazo previsto”, explicou Henrique do Paraíso.

O deputado Henrique do Paraíso destacou que essas conquistas “são fruto do trabalho em equipe entre ele, o prefeito Luíz Dalben e o deputado estadual, Dirceu Dalben. Nós juntos estamos empenhados e trabalhando para garantir e concretizar este sonho”.

No ofício, ele lembra ainda que a RMC é “importante espaço econômico no interior de SP, pois é responsável por 8% do PIB Estadual e conta com mais de 3 milhões de habitantes”.

As obras de construção de viadutos sobre linhas férreas em Sumaré (SP) e Hortolândia (SP) e demais obras de infraestrutura na RMC fazem parte do Plano de Reestruturação da malha viária do Estado de São Paulo e o contrato foi assinado entre o governo federal e a empresa Rumo Logística que é responsável pela execução das obras.

No documento, o deputado explica o problema crônico da mobilidade urbana de Sumaré, uma cidade de aproximadamente 290 mil habitantes, que é cortada pela linha férrea e onde existe apenas uma ligação entre os dois lados da cidade. “Este problema crônico de mobilidade urbana, vem causando prejuízos enormes na economia da região”, disse ele, “problema este agravado pelo fato de que a cidade de Sumaré também está proibida em ter passagens de nível, inclusive com TAC – Termo de Ajustamento de Conduta, firmado pelo Ministério Público de SP, assinado pela Rumo logística, onde ocasiona ainda mais problema na mobilidade da cidade”.

De acordo com o governo, o contrato assinado prevê entre diversas obras, a reestruturação da malha viária e duplicação da férrea, da Rumo Malha Paulista. Terão 1.989 km de extensão, com custos totais estimados em R$ 6 bilhões, e aumentará a capacidade de transporte dos atuais 35 para 75 milhões de toneladas. “O trecho representa o mais importante corredor de exportação do agronegócio do país e deve gerar 10 mil empregos diretos ao longo da sua execução”, explicou o deputado Henrique.

O parlamentar pediu ao ministro Tarcísio prioridade imediata para as obras de construção dos viadutos de Sumaré, cujo plano de investimento prevê três viadutos, sendo um na região do Picerno/Centro, outro em São Domingos/Primavera e o terceiro na região de Nova Veneza/Centro.

“Estou empenhando todo meu esforço, trabalho e dedicação para a priorização e antecipação dessas obras que representam a concretização de sonho histórico da nossa região. E, tenho fé, vamos todos ver realizadas”, concluiu o deputado Henrique do Paraíso.

Artigo anteriorPrograma #JuntosPelaCultura, injeta R$ 10,6 milhões em 2021 e inclui região de Campinas
Próximo artigo02 vaga(s) abertas para Mecânico de Máquina de Costura para trabalhar em Hortolândia