Connect with us

São Paulo

Comgás lança opção de pagamento com PicPay com promoção de cashback

Redação

Publicado

em

Banner

Clientes com aplicativo poderão parcelar contas em até 12 vezes e ganhar R$ 10,00 de volta no primeiro pagamento

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) – maior distribuidora de gás natural do Brasil – oferece, a partir de outubro, mais uma opção para pagamento de contas: o PicPay. A parceria inédita da Comgás com a carteira digital possibilita que os clientes que não abrem mão de novidades tecnológicas e soluções eficientes possam realizar o pagamento de suas contas de maneira rápida e descomplicada, com apenas alguns toques na tela do seu dispositivo móvel.

“Aproveitamos o momento de o consumidor estar mais receptivo a novas tecnologias e soluções digitais e embarcamos nesta novidade. É mais uma opção de pagamento pelo celular para o cliente Comgás, com toda a facilidade e conveniência que o cliente busca, especialmente neste momento de distanciamento social”, explica Maria Fernanda De Paoli, Head de Mercado da Comgás.

Pelo app do PicPay o cliente consegue efetuar o pagamento de qualquer conta ou boleto utilizando o saldo da carteira ou o cartão de crédito – e neste último caso, pode parcelar o valor em até 12 vezes.

Outra vantagem que a Comgás está oferecendo é uma promoção exclusiva para todos os clientes: quem pagar a conta de gás utilizando o PicPay pela primeira vez, terá R$ 10,00 em cashback (dinheiro de volta). A opção é válida até o dia 15/12/2020.

“Essa parceria reforça o compromisso da Comgás em trazer novas soluções que garantam conforto, comodidade e segurança, inclusive na hora de efetuar o pagamento das contas. Queremos cada vez mais que nossos clientes contem com a gente”, complementa Paoli.

Veja como é fácil pagar com o PicPay

1. Baixe o aplicativo – pelo Google Play Store e App Store.

2. Faça o cadastro e efetue o login.

3. Selecione a opção pagar conta, escaneie ou digite o código de barras e conclua o pagamento.

4. Confira o valor, confirme os dados e a forma de pagamento – a quantidade de parcelas – e toque em “Pagar”.

O comprovante fica disponível no app quando o pagamento é aprovado imediatamente. Caso seja necessária a análise de segurança do cartão de crédito, o cliente precisa aguardar o e-mail e/ou notificação do PicPay.

Além do pagamento via PicPay, os clientes da Comgás podem optar também pelo serviço de internet banking ou débito automático. Já os clientes com contas em atraso devem negociar as dívidas diretamente com a companhia, por meio do Comgás Virtual (virtual.comgas.com.br). Confira mais detalhes da campanha no site: https://www.comgas.com.br/picpay.

Sobre a Comgás
A Comgás possui mais de 17 mil quilômetros de rede de distribuição de gás natural encanado em 90 municípios, abastecendo os segmentos industrial, comercial, residencial e automotivo, além de viabilizar projetos de cogeração e disponibilizar gás para usinas de termogeração.

Com fornecimento ininterrupto e atendimento 24h, a companhia atende mais de 2 milhões de clientes em sua área de concessão no Estado de São Paulo: a Região Metropolitana de São Paulo, a Região Administrativa de Campinas, a Baixada Santista e o Vale do Paraíba. 


Informações para imprensa:
Alfapress Comunicações
Isabella Lima – Consultora de Comunicação
[email protected]
(19) 99565-3247  

São Paulo

Procon-SP notifica Peixe Urbano

Portal Hortolândia

Publicado

em

Banner

Na ultima sexta-feira (7/5), Procon-SP notificou o Peixe Urbano para obter informações sobre o responsável pela empresa de serviços digitais, tais como telefone, endereço comercial e eletrônico, além de proposta para atendimento das queixas registradas por consumidores.

A solicitação se dá em razão da dificuldade de interlocução com o fornecedor, que não tem retornado às demandas de consumidores que reclamam no Procon-SP.

Caso a empresa não envie a resposta – dentro do prazo de 48 horas – a conduta poderá ser encaminhada para a equipe de fiscalização que irá adotar providências; e o Peixe Urbano poderá ser inserido na lista “Evite Esses Sites” do Procon-SP.

Continue Lendo

São Paulo

Fase de transição é estendida por 2 semanas e horário das 6h às 21h para comércios

Portal Hortolândia

Publicado

em

Banner

Nesta sexta-feira (7), Doria confirmou uma nova prorrogação da fase de transição do Plano São Paulo para todo o estado por mais duas semanas, até o próximo dia 23.

O estado continua registrando redução gradual de indicadores de casos, internações e mortes por COVID-19. Isso permitiu a extensão de mais uma hora no expediente de atendimento presencial, das 6h às 21h, e com limitação de 30% de capacidade em comércios e serviços não essenciais.

“É uma medida positiva e que vem no esteio de resultados que, gradualmente, estamos conquistando com a ajuda das pessoas que estão observando as orientações do Plano São Paulo, do Governo do Estado, e, principalmente, do Centro de Contingência, dos médicos e profissionais da ciência que nos assessoram”, afirmou o Governador.

“Temos que agir com responsabilidade e cautela, realizando uma abertura gradual e segura da nossa economia para evitar qualquer novo pico da pandemia em São Paulo”, acrescentou Doria.

O horário estendido das 6h às 21h vale a partir deste sábado (8) para estabelecimentos comerciais, galerias e shoppings. O mesmo expediente poderá ser seguido por serviços como restaurantes e similares, salões de beleza, barbearias, academias, clubes e espaços culturais como cinemas, teatros e museus.

A fase de transição mantém liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social. Parques estaduais e municipais também poderão ficar abertos, mas com horário das 6h às 18h.

Para evitar aglomerações, a capacidade máxima de ocupação nos estabelecimentos liberados prossegue limitada, mas com ligeiro acréscimo de 25% para 30%.

O toque de recolher continua nas 645 cidades do estado, agora das 21h às 5h, assim como a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias.

“É muito importante mostrar que o esforço de todos tem valido a pena. Nós conseguimos ter uma redução de internações, casos e óbitos. Mantivemos essa desaceleração, o que nos dá o conforto por um lado, mas também a responsabilidade pelo patamar ainda elevado e manter essa gestão segura da pandemia”, afirmou a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

Nesta sexta, a taxa de ocupação de UTIs por pacientes graves com COVID-19 está em 78,3% no estado e em 76,3% na Grande São Paulo. O total de internados em UTIs era de 10.060 em todo o estado, com outros 11.260 pacientes em vagas de enfermaria.

O resumo com as medidas anunciadas pelo Governo de São Paulo está disponível na página https://issuu.com/governosp/docs/apresenta__o_plano_sp__1__0ece10c5fe388c.

Continue Lendo

São Paulo

Casos de chikungunya crescem no estado de SP no início deste ano

Portal Hortolândia

Publicado

em

Banner

O número de casos de chikungunya, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, cresceu no estado de São Paulo neste início de ano. De janeiro até hoje (5), o estado registra 2,1 mil casos confirmados da doença e duas mortes. Em todo o ano passado foram registrados 240 casos da doença, sem óbitos.

Segundo a Secretaria da Saúde de São Paulo, há tendência de aumento da doença devido à sazonalidade, pois não houve muita intensidade nos últimos três anos.

Dengue e zika

Quanto aos casos de dengue, doença também transmitida pelo mesmo mosquito, o estado de São Paulo registrou 60,7 mil casos da doença e 12 óbitos, com dados computados até o dia 5 de maio. Em todo o ano passado foram confirmados 194.381 casos, com 141 mortes.

Em relação à zika, três casos foram confirmados no estado paulista até o mês de abril, enquanto no ano passado foram confirmados 13 casos, sem óbitos.

Sintomas

Tanto a dengue quanto a zika e a chikungunya podem vir acompanhadas de febre, dor de cabeça e manchas vermelhas pelo corpo, mas há alguma diferença entre elas. No caso da dengue, costuma haver uma dor atrás dos olhos. A chikungunya pode provocar dor e inchaço nas articulações. A zika, por sua vez, pode causar febre baixa e vermelhidão nos olhos.

Para combater o mosquito transmissor dessas três doenças, as pessoas devem manter os ambientes e recipientes limpos e sem acúmulo de água, que favorecem a proliferação do inseto. Segundo a secretaria, cerca de 80% dos criadouros do mosquito estão concentrados em residências.

fonte ebc

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares