O comércio de rua e de shoppings está autorizado a voltar a funcionar em todo o Estado de São Paulo, a partir deste domingo (18). O anúncio foi feito pelo vice- governador Rodrigo Garcia (DEM), nesta sexta (16), durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

A nova etapa, que foi chamada de “Fase de Transição”, terá duas fases. A primeira, que vai do dia 18 ao dia 23, autoriza a retomada das lojas e das celebrações religiosas. Na segunda, que vai de 24 a 30 de abril, será a vez do setor de serviços: restaurantes e similares; salões de beleza e barbearia; academias; atividades culturais – em horários específicos (veja abaixo).

Os templos religiosos e igrejas também poderão voltar a ter celebrações e cultos presenciais, respeitando o limite de 25% da capacidade destes espaços.

A flexibilização foi justificada pela melhora nos índices que medem o avanço da pandemia – os leitos de UTI, por exemplo, seguem na faixa de 80% – como a redução das internações.

O toque de recolher das 20h às 5h está mantido, assim como o teletrabalho para atividades administrativas não essenciais.

Retomada

As lojas poderão funcionar dentro de um período específico, das 11h às 19h, seguindo todas as regras sanitárias e com capacidade limitada.

O Estado de São Paulo já contabilizou 86.535 mortes e 2.704.098 casos confirmados pela Covid. Há ainda cerca de mil mortes por dia, o dobro do que havia em meio de março – mas menos do que no início de abril.

Artigo anteriorAdriano Almeida divulga a música “Vai ser foda”
Próximo artigoMarelli contrata Mecânico de manutenção