Policial

PM reage a assalto e suspeito morre em Hortolândia

Policial militar estava à paisana e deixava agência bancária quando foi abordado no centro de Hortolândia
Policial militar estava à paisana e deixava agência bancária quando foi abordado no centro de Hortolândia

Uma tentativa de assalto a um policial militar à paisana, quarta-feira (14) à noite em Hortolândia, terminou com a detenção de uma pessoa e a morte de outra. O policial reagiu ao ser abordado após efetuar um saque em um banco da região central e baleou o mecânico Rogério da Silva Martins, de 24 anos. Ele ainda conseguiu fugir, mas bateu o veículo que usaria na fuga – e que era roubado – em um poste e morreu. Segundo informações do boletim de ocorrência, o crime aconteceu por volta das 21h. Neste horário, o policial, que trabalha em Campinas, foi até uma agência bancária na Rua Luís Camilo de Camargo, no Centro de Hortolândia, e fez um saque de R$ 1 mil. Quando voltava para o carro, o mecânico anunciou o assalto. O policial, então, entregou o dinheiro e o acusado entrou no veículo, um Volkswagen Gol.

O policial suspeitou da presença de um segundo envolvido no crime e, durante a movimentação do mecânico para ligar o carro, tentou se aproximar para fazer a abordagem. “Volta, volta, quer morrer?”, teria dito o mecânico para o PM. O policial recuou, se escondeu atrás de um veículo e sacou a arma para abordar os suspeitos. Segundo o boletim de ocorrência, neste momento, Rogério teria disparado. Houve troca de tiros e pelo menos dois disparos atingiram o assaltante, que estava dentro do veículo. Mesmo ferido, ele conseguiu fugir com o carro, mas acabou colidindo contra um poste de iluminação. O mecânico chegou a ser socorrido ao Hospital Municipal Mário Covas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O outro suspeito de participar do crime fugiu a pé e foi detido pelo policial. Ele teria dito que também era vítima de roubo. De acordo com a Polícia Civil, a participação do segundo indivíduo, um frentista de 22 anos, não era certa. O delegado José Leandro Falkine determinou a instauração de inquérito policial para investigar o caso. A ação do policial, segundo consta no boletim de ocorrência, foi considerada legítima defesa pelo delegado, que determinou a apreensão das armas do PM e do mecânico.

BALEADO. Uma hora antes do crime no centro de Hortolândia, um pedreiro de 28 anos foi baleado no bairro Vila Real, também na região central da cidade. Segundo guardas municipais que atenderam a ocorrência, o pedreiro relatou que caminhava pela Rua Atevio Alves Moreira, quando um Fiat Palio com duas pessoas passou próximo a ele e disparou. O tiro acertou a virilha esquerda do homem, que foi socorrido. Os suspeitos fugiram.

Fonte: O Liberal



Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98