16 de julho de 2024
Policial

Mãe tenta impedir filha de 14 anos de se drogar e acaba sendo agredida

Mãe tenta impedir filha de 14 anos de se drogar e acaba sendo agredida

A dona de casa A. S. L., de 31 anos, foi agredida pela filha adolescente, de apenas 14 anos. A menor é usuária de drogas e foi trancada pela mãe dentro de sua residência, no Jardim Santa Isabel. A adolescente ainda teria ameaçada a genitora e os irmãos de morte. A garota assumiu ser usuária de maconha e cocaína e, após o registro do boletim de ocorrência, fugiu e, até o fechamento desta edição, não havia sido encontrada. O caso aconteceu na noite de quarta-feira.

O drama familiar persiste há aproximadamente três anos, visto que a adolescente, segundo a mãe, teria começado a usar drogas aos 11 anos de idade. A genitora ainda afirma que não é a primeira vez que é agredida pela adolescente. “Já registrei outros boletins de ocorrência de agressão contra a minha filha”, relatou a mulher. “Eu preferiria que ela estivesse morta”, comentou a mulher emocionada.

Desesperada com o situação da filha adolescente, a dona de casa buscou todas as formas para conseguir internar a menina em uma clínica de reabilitação. “Levei ela para o Conselho Tutelar e pedi a internação compulsória, mas até agora não tive respostas”, afirmou.

“A única coisa que o Conselho fez foi pedir para que eu tirasse ela das ruas e conversasse bastante, mas isso não está resolvendo”, desabafou a mãe. “Ela foi duas vezes ao Caps (Centro de Atendimento Psico-social), mas depois não consegui levá-la mais”, declarou.

MEDO

A situação da dona de casa piora por não poder confiar na própria filha. “Ela me ameaçou de morte. Ameaçou também os irmãos. Não posso duvidar de alguém que está sob o efeito de drogas, por isso, não estou ficando em casa por medo”, desabafou. “Já penso inclusive em me mudar para Brasília”, completou.

Sob a violência, a dona de casa afirma que é constante. “Ela usa drogas desde os 11 ou 12 anos, e sempre foi muito violenta. No começo, ela era pequena, dava pra segurar, agora, ela tem 1,72 m de altura, sempre acabo apanhando dela”, relatou desesperada.

DINHEIRO

Para conseguir sustentar o vício, a adolescente, segundo sua mãe, rouba e furta dinheiro de dentro de sua residência. “Ela sempre pega dinheiro em casa sem se importar de quem é”, comentou.

A dona de casa paga aluguel e nem essa dívida fica “livre” da adolescente. “Ela sempre rouba o dinheiro do aluguel, depois tenho que me virar para repôr”. “Já cansei de comparar roupas e sapatos para ela, pois ela acaba vendendo ou trocando por drogas”, comentou.

CANSAÇO

A dona de casa A. S. L. se diz casado com a situação. “Tenho que sair nas madrugadas procurarndo por ela, com medo de algo de ruim acontecer”. “Não sei mais o que é paz”, declarou.

Depois que voltamos da delegacia, ela sumiu e até agora não apareceu”. Já têm 18 dias que ela não dorme em casa”, afirmou.

Não aguento mais ficar com ela na mesma casa. Ela disse que vai me torturar, me matar aos poucos”, informou emocionada à reportagem.

Sinto uma sensação horrível. Eu prefiria que ela estivesse morta. Melhor do que ver ela se acabando. Para uma mãe isso é muito ruim”, concluiu.

O caso foi registrado como ameaça, lesão corporal e ato infracional no Plantão Policial de Hortolândia e será investigado pela Polícia Civil do Município. Até o fechamento desta edição, a adolescente ainda não havia retornado para sua residência.

Reportagem: Thiago Alves | Hortolândia

Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98