Corpo de Bombeiros de Hortolândia removeram os corpos da água

A Polícia Civil de Hortolândia e Monte Mor identificou os corpos encontrados em um lago na Estrada Municipal Pedrina Guilherme, dentro de uma fazenda, no Jardim Firenze, foram identificados como sendo de Tiago Douglas Pereira Ramos, de 20 anos, e Julio Rodrigues da Silva, também de 20 anos. Agora a polícia investiga se os dois haviam sido mortos durante um assalto a um sítio em Monte Mor. Os rapazes estavam desaparecidos desde o último dia 5. Os corpos estavam com os pés amarrados e presos a um pedaço de ferro.

O principal suspeito de ter matado os Ramos e Silva é um sitiante de Monte Mor de 46 anos, que segundo informações, teria sido alvo da dupla em um assalto. Durante o respectivo assalto, o agricultor teria reagido após ver sua esposa e filho sendo agredidos. Ele teria acertado disparos de arma de fogo em dois, dos três ladrões que invadiram sua propriedade.

Ainda segundo fontes, após ver que os ladrões estavam mortos, o agricultor colocou os corpos em uma caminhonete e os levou até o local, conhecido como Lagoa da Zuza. Após amarrar os pés dos rapazes, amarrou um ferro, jogando-os no lago.

Um boletim de ocorrência de desaparecimento foi feito pela mãe de um dos rapazes na Delegacia de Monte Mor. As informações passadas para a reportagem não foram confirmadas pela Polícia Civil.

O delegado responsável Diego Bini afirma que, só após os laudos dos exames periciais e necroscópicos, será possível constatar se realmente os corpos são dos assaltantes. Bini ainda afirmou que o agricultor ainda não fez o reconhecimento dos corpos. Caso seja confirmado que os corpos são dos assaltantes, a Polícia Civil irá investigar o motivo de a vítima ter ocultado os cadáveres.

O agricultor, segundo a Polícia Civil, deverá prestar depoimento ainda essa semana. A investigação está sendo feita conjunta a Polícia Civil de Monte Mor, que já apurava o desaparecimento da dupla. Segundo o investigador-chefe de Monte Mor Humberto Ruiz, uma das famílias recebeu a denúncia de que os rapazes teriam se envolvido em um assalto. Um deles tinha passagem por tráfico de drogas e o outro era usuário.

O denunciante, segundo o investigador, foi identificado e foi descoberto que se tratava do terceiro participante do roubo. Ele levou os policiais até o local, mas o agricultor não foi encontrado. Vizinhos teriam confirmado que ouviram disparos na noite do crime. Depois de mandado de busca, os policiais encontraram vestígios de sangue, estilhaços de vidro e cartuchos.

O caso continua sendo investigado e a participação de uma quarta pessoa é apurada.

Artigo anteriorMãe denuncia filho adolescente por suposto estupro em Hortolândia
Próximo artigoHortolândia integra grupo regional para monitoramento de segurança