Connect with us

Policial

Comerciante teria atirado em legítima defesa

Publicado

em

Autor dos disparos que mataram bombeiro civil, domingo à noite em Hortolândia, disse à Polícia Civil que foi agredido

Comerciante teria atirado em legítima defesa

O comerciante J.S.S., de 39 anos, que confessou ter atirado contra o bombeiro civil Cláudio Rabelo Ribeiro, de 40 anos, em Hortolândia, domingo (5) à noite, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta terça-feira (7). Ele foi ouvido pelo delegado Luís Antonio Loureiro Nista, titular da Delegacia do Município, mas, inicialmente, vai responder ao inquérito em liberdade, já que saiu do período e das condições de flagrante.

O delegado explicou que o comerciante alegou legítima defesa para cometer o crime. “Na verdade, quando se apresentou, ele saiu do flagrante. Ele trouxe três testemunhas de que ele agiu em legítima defesa”, explicou.

Apesar da apresentação do comerciante, a Polícia Civil ainda vai aguardar os laudos e o depoimento de outras testemunhas que estavam no estabelecimento comercial, localizado na esquina da Rua das Azaleias com a Rua das Seringueiras, no Parque dos Pinheiros. “Ali todo mundo conhecida todo mundo. Vamos checar se realmente essas testemunhas (as que foram apresentadas pelo comerciante) estão falando a verdade”, disse.

Na versão apresentada, o autor do crime foi atingido com uma garrafada após se desentender com o bombeiro, que havia urinado na frente do bar. Segundo o comerciante, o local é frequentado por famílias. No momento em que houve a confusão, o comerciante teria sido atingido com uma garrafada.

“Ele (o autor) foi para dentro, pegou uma arma e disse para ele sair. O bombeiro não saiu e então ele (o dono do bar) deu dois tiros para o chão e depois deu um no cara que ele matou”, explicou o delegado.

O homicídio aconteceu às 22h10 de domingo. Após o crime, o comerciante fugiu em um Ômega verde. Testemunhas disseram que esse carro pertence a um cliente, que também estava no bar.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado para atender a vítima do disparo de arma de fogo, mas a morte foi constatada no local. O inquérito que apura o crime deve ser concluído em 30 dias. Ribeiro atuava como bombeiro em uma empresa particular.

Fonte: O Liberal



Policial

Mãe teria enviado drogas em margarina para detento em Hortolândia

Publicado

em

Mãe de custodiado teria enviado as drogas para PIII de Hortolândia 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que policiais penais da PIII de Hortolândia encontraram 75 micropontos de LSD e uma folha contendo droga sintética M4 escondidos em um fundo falso de pote de margarina enviados pela mãe de um custodiado. O flagrante ocorreu ontem, 8, durante o procedimento de revista das mercadorias.  

O material apreendido foi encaminhado para a delegacia, e o preso que receberia os itens pessoais foi isolado preventivamente para procedimentos disciplinar.

A SAP informa que as pessoas as quais são flagradas tentando inserir materiais proibidos nas unidades prisionais são suspensas do rol de visitas temporariamente.  

Continue Lendo

Policial

CPFL emite nota sobre o ocorrido na base em Sumaré

Publicado

em

policia

Em virtude de um áudio com informações relacionadas ao roubo ocorrido na base da CPFL em Sumaré, no dia 03/08/2022, que está em circulação em grupos de WhatsApp.

A CPFL esclarece que os funcionários que prestam serviços sempre comparecem devidamente identificados com crachás, uniformes, veículo com identificação da empresa e com ordem de serviço para a execução da atividade, contudo, caso o cliente ainda tenha dúvidas, pode entrar em contato por meio dos canais de atendimento, entre eles, o 0800 010 1010 (CPFL Paulista), e informar o número da nota de serviços e confirmar a autenticidade da mesma com o atendente.

Caso não seja possível realizar a confirmação no momento, a orientação da empresa é de que o cliente não permita a execução do serviço e não assine ou entregue qualquer documento.

Continue Lendo

Policial

Pediatra é preso em Monte Mor por suspeita de abusar de adolescente de Hortolândia 

Publicado

em

Por

Um médico pediatra de 65 anos foi preso na última sexta-feira (5) em Monte Mor por suspeita de abuso sexual a um adolescente de 14 anos durante o atendimento em Hortolândia. Ele foi conduzido à delegacia e após ser ouvido foi levado para uma penitenciária em Sorocaba. 

O médico foi alvo de um mandado de prisão preventiva expedido no último dia (3) pela 1ª Vara Criminal de Hortolândia, e foi localizado atendendo em uma clínica em Monte Mor. O advogado do pediatra informou que a prisão foi infundada e arbitrária, e destacou que irá se manifestar sobre o conteúdo das investigações somente no processo.

Foi instaurado um inquérito em 3 de janeiro pelo 1º Distrito Policial de Hortolândia. A Segunda Promotoria de Justiça da cidade acompanha o caso, que está em segredo de Justiça. 

O médico atuava em clínicas particulares nas cidades de Monte Mor e Hortolândia. A Justiça que fez o pedido de prisão preventiva, investiga o crime de estupro contra vulnerável. 

A Secretaria de Saúde em Hortolândia informou através de nota que o médico foi servidor da cidade, em junho e está aposentado desde então. “A administração municipal está à disposição das demais autoridades para colaborar com a investigação”, diz o texto.

Em Monte Mor o médico atendia na cidade, mas não atuava na rede pública.

Continue Lendo

Noticias

Populares