Connect with us

Nossa Região

Spray neutraliza o novo coronavírus por três dias

Redação

Publicado

em

Os pesquisadores do Laboratório de Engenharia e Química de Produtos (LEQUIP), da Unicamp, exploravam o potencial das interações de íons metálicos com polímeros naturais na área ambiental e biomédica. Com a pandemia do novo coronavírus e a chegada da Covid-19 no Brasil, tiveram a ideia de avaliar se esses compostos também seriam capazes de inativar o SARS-CoV-2.

Assim, surgiu a mais nova tecnologia que pode acabar com as trocas frequentes de máscaras e outros acessórios que entraram para a rotina de proteção da população, os chamados EPIs (equipamentos de proteção individual). Trata-se de um processo de recobrimento para esses materiais, capaz de formar uma capa protetora ativa e de ação prolongada que neutraliza o coronavírus por contato.

O SprayCov, como foi batizado, eliminou o coronavírus depois de apenas um minuto e manteve 99,99% de eficácia nas 48 horas seguintes. “Nossa fórmula não é um agente sanitizante como o álcool 70 ou o hipoclorito de sódio que usamos na limpeza, esse é um processo para tornar a máscara capaz de inativar o vírus”, explica Marisa Masumi Beppu, professora titular da Faculdade de Engenharia Química e fundadora do LEQUIP.

A tecnologia é indicada para EPIs empregados por profissionais de saúde, mas o spray também pode ser aspergido em máscaras de algodão. A ideia é conferir uma barreira ativa que destrua o vírus assim que ele tiver contato com a superfície recoberta. Atualmente, os equipamentos de proteção individual servem mais como barreira física.

Uma das preocupações dos cientistas foi a escolha criteriosa das substâncias, pensando nos impactos do uso prolongado do spray no meio ambiente. Os sais de cobre já são usados em larga escala na agricultura, há mais de um século, como fungicida para conter o avanço de pragas. “O impacto ambiental não seria diferente de um agricultor usando a calda bordalesa na plantação”, relaciona Marisa.

A tecnologia também usa uma mistura de polímeros biodegradáveis que funcionam como uma espécie de cola para a fixação dos sais. A aderência foi testada em diversas superfícies, alcançando os mesmos resultados em tecidos e não-tecidos. Com os resultados promissores, a Agência de Inovação Inova Unicamp fez o depósito do pedido de patente junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial e está promovendo a oferta ativa da tecnologia a empresas com potencial para licenciar a tecnologia e levà-la ao mercado. “Recentemente, tivemos a abordagem de empresas têxteis e também do setor público”, contou Marisa.

Tão eficaz e mais barato que a prata

Outra vantagem da fórmula está no preço dos insumos. O custo de recobrimento de máscaras com o SprayCov foi calculado pelos pesquisadores em pouco menos de R$ 0,02 por máscara. “O cobre é tão eficaz quanto a prata”, afirma Clarice Weis Arns, professora titular do Instituto de Biologia, e responsável pelos testes. As análises de eficácia foram realizadas no Laboratório de Virologia Animal (LVA), da Unicamp, que já avaliou a ação virucida de outros produtos apresentados pela força-tarefa da universidade, montada no início do ano contra a Covid-19.

Amostras do vírus SARS-CoV-2 e de um modelo dele, chamado de MHV (outro tipo de coronavírus, mais resistente e que afeta apenas camundongos) foram colocadas em contato com a fórmula e células vivas in vitro. O SprayCov não apresentou toxicidade para as células, inibiu a replicação do coronavírus por 3 dias e ainda reduziu a capacidade de inoculação, desarticulando os mecanismos que permitem a instalação da doença.

O recobrimento libera íons que atacam o vírus. Essas partículas eletricamente carregadas causariam rupturas, decompondo e destruindo o envelope que reveste o microorganismo. “Nessa camada mais externa, composta de glicoproteínas, ficam todas as informações genéticas que permitem ao coronavírus entrar em nossas células. Uma vez desfeita, o vírus deixa de existir e não consegue mais infectar o hospedeiro”, explica Clarice.

Para a virologista, a tecnologia não só é viável como abre outras possibilidades para o campo da pesquisa. “Você está aplicando o produto muito próximo das vias aéreas superiores, se tiver algum vírus preso nos nossos cílios, no nariz ou na garganta o recobrimento da máscara pode ajudar a eliminar”, comenta.

Os pesquisadores acreditam que o invento possa ainda ser eficaz contra outros tipos de vírus causadores de doenças respiratórias, como a Influenza provocada pelo H1N1. Novos estudos, em andamento, buscam elucidar como os íons de cobre e, possivelmente, também alguns contra-íons que equilibram o componente, agem na batalha para destruir esses microorganismos.

Além das professoras Marisa e Clarice, os alunos João Batista Maia Rocha Neto, Rogério Aparecido Bataglioli, Amanda Barbosa Garcia, Laise Maia Lopes e Guilherme Bedeschi Calais participaram das pesquisas e constam como inventores da patente.

Nossa Região

Previsão de frio e chuvas isoladas para o fim de semana

Portal Hortolândia

Publicado

em

O fim de semana do Dia das Mães deve ter frio e possibilidade de chuvas isoladas na região de Campinas, o que inclui Hortolândia. Um alerta da Defesa Civil do Estado prevê queda de temperatura na faixa Leste de São Paulo entre a sexta-feira, 7 de maio, e o domingo, 9.


A frente fria avançará no Estado, provocando queda de temperatura e chuva isolada na Região Metropolitana de São Paulo, Baixada Santista e nas Regiões de Campinas, Sorocaba, Vales do Paraíba e Ribeira, além dos Litorais Norte e Sul.

 
Nos próximos três dias, a temperatura mínima na Região de Campinas pode cair para até 15°C. Na Região de Sorocaba, a previsão é de mínima de 14°C, o mesmo para a Região Metropolitana de São Paulo.
 

Segundo a Defesa Civil do Estado, há previsão de máximas caindo para valores entre 17°C e 20°C na maior parte da faixa Leste do Estado de SP. Por isso, é importante dar atenção especial às pessoas mais vulneráveis, como idosos e crianças, suscetíveis às baixas temperaturas e ao ar mais seco nesta época do ano.


A Defesa Civil também alerta para os riscos de acidentes e incêndios, recomendando não fazer fogueiras e manter a hidratação constante.

Continue Lendo

Nossa Região

Dia das Mães no Shopping Dom Pedro é inspirado na musica o “Amor Maior” do Jota Quest

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Aliansce Sonae, maior administradora de shoppings do país, e que tem em sua gama de atuação o Parque D. Pedro Shopping, apresenta campanha de Dia das Mães que exalta o sentimento mais inspirador que envolve a maternidade: o amor. Com a canção “Amor Maior” da banda Jota Quest como pano de fundo, o filme retrata pequenos momentos do cotidiano que traduzem a essência da relação especial entre mães e filhos.

Os populares versos da música que falam sobre a intensidade do amor embalam momentos entre famílias de diferentes perfis, sempre tendo a mãe como figura central. Além do filme, a campanha traz também peças para as redes sociais do shopping com a hashtag #AMORMAIORDOMUNDO em alusão ao título da música tema, “Amor Maior”.

Nesse Dia das Mães, o Parque D. Pedro Shopping homenageia o sentimento mais inspirador que envolve a maternidade: o amor! São os pequenos momentos do cotidiano que traduzem a essência da relação especial entre mães e filhos.

Para essa data tão especial, queremos unir o mundo real e o virtual. Assim, você pode presentear de várias formas, do seu jeito: pessoalmente, na sua loja favorita; comprando online, com a possibilidade de entregas por delivery, ou por PickUp com retirada, através de lockers ou sistema drive-thru!

Estamos preparados para te receber, seguindo rígidos protocolos de segurança! Confira os horários do shopping aqui.

Continue Lendo

Nossa Região

RMC recebeu mais de R$ 4,5 milhões para obras de infraestrutura no 1º quadrimestre

Portal Hortolândia

Publicado

em

Repasses foram feitos para Sumaré, Hortolândia, Nova Odessa, Artur Nogueira, Engenheiro Coelho e Santo Antonio de Posse

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Regional, contabilizou no primeiro quadrimestre de 2021 o montante de R$ 4.598 milhões em repasses para prefeituras da RMC (Região Metropolitana de Campinas).  Foram 18 convênios para seis municípios em obras de infraestrutura urbana.

“Temos trabalhado para atender todas as regiões do estado. Repassamos só em abril R$ 30 milhões para obras de infraestrutura urbana, recursos importantes para atender as necessidades da população paulista. Vamos continuar repassando mais verbas ao longo de 2021, além de firmar novos convênios para atender todos os 645 municípios paulistas”, afirma o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. “São obras importantes para o desenvolvimento e a melhoria de vida de toda a população paulista, além de movimentar a economia, no setor da construção civil e contribuir na geração de emprego e renda,” completou.

Os investimentos têm como destino obras de infraestrutura urbana, que agregam serviços como pavimentação asfáltica, construções, revitalização de praças públicas, recapeamento asfáltico, iluminação pública, entre outros. Todas as 16 regiões administrativas do estado tiveram pelo menos um município contemplado com verba de infraestrutura. Os serviços têm o objetivo de atender demandas municipais que são aguardadas pela população e prefeituras.

Na RMC, no primeiro quadrimestre deste ano, Sumaré foi a cidade que mais recebeu recursos da Secretaria de Desenvolvimento Regional: R$ 2.341 milhões referente a quatro convênios. Também foram contemplados os seguintes municípios: Hortolândia (R$ 1.615 milhão); Santo Antonio de Posse (R$ 150 mil); Engenheiro Coelho (R$ 84,7 mil); Artur Nogueira (R$ 91,8 mil) e Nova Odessa (R$ 375,7 mil). “Apesar do momento delicado que vivemos, estamos trabalhando para não deixar nenhuma obra paralisada. O objetivo é melhorar a qualidade de vida da população de São Paulo e da Região Metropolitana de Campinas,” explicou Vinholi.

Continue Lendo

Populares