Empresas deverão dar informações sobre os preços cobrados para os voos operados nos aeroportos de Viracopos, Guarulhos e Congonhas

O Procon notificou as companhias Azul Linhas Aéreas, Gol Linhas Aéreas e Latam Airlines pedindo explicações sobre a política de preço de suas passagens aéreas. O questionamento às empresas acontece após o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Campinas (CD-RMC), colegiado que reúne os 20 prefeitos da RMC, e a Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas) encaminhar uma representação ao Procon denunciando preços diferenciados.

O conselho aponta que as tarifas cobradas para quem viaja pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, Campinas, são mais caras em relação às do Aeroporto Internacional de São Paulo, Guarulhos e do Aeroporto de Congonhas, São Paulo.

No caso da empresa Azul o conselho exemplifica com uma diferença apurada em dois destinos nacionais. Enquanto uma passagem saindo de Viracopos com destino a Brasília – ida 21 de junho e volta 24 de junho – estava R$ 1.076,12, uma passagem com o mesmo destino e mesmas datas saindo de Congonhas estava R$ 825,23. Já por uma passagem com saída de Viracopos e destino a Porto Alegre – ida 21 de junho e volta 24 de junho – a empresa cobrava R$ 1.292,44, e para os mesmos destinos e datas, mas saindo de Congonhas, o preço era R$ 847,55.

As empresas deverão informar detalhadamente os destinos e valores cobrados pelos voos vinculados aos aeroportos de Viracopos, Guarulhos e Congonhas. E havendo diferença entre os preços praticados, justificar os fundamentos legais e técnicos para a cobrança diferenciada.

A resposta deverá ser prestada no prazo de 72 horas a partir de hoje (24/5).