Connect with us

Nossa Região

É eminente o racionamento de água para região

Publicado

em

rio_atibaia_2014

Na maior parte do Rio Atibaia já é possível atravessar de uma margem a outra, caminhando. Em alguns pontos, em Campinas, até sem molhar os pés. A vazão está tão baixa que a Sanasa iniciou ontem obra emergencial na área de captação pra aumentar o represamento do rio e retirar a água pra abastecer 95% de Campinas. Ao meio-dia, o nível naquele trecho era de 68cm.
Sem chuva, o Sistema Cantareira, que regula a vazão dos principais rios da região de Campinas, enfrenta a pior seca da década. A Sabesp lançou campanha pra economia de água, avisando a população que, se não chover, vai rolar racionamento. Campinas e Sumaré também vão começar a fazer o mesmo alerta.
Hoje, cidades e empresas vão pedir mais água na reunião das Bacias PCJ, em Campinas. Mas com a secura do sistema dificilmente será enviado além dos atuais 3 metros cúbicos por segundo pra região. Até ontem, segundo o coordenador da área, Astor Dias de Andrade, nenhuma cidade deixou de captar água por causa da baixa vazão, mas o momento é de atenção.

FONTE: Jornal Já



Nossa Região

Monte Mor deve receber unidade do Patrulheiros

Publicado

em

emprego

Plano de Ação é assinado entre a Prefeitura de Monte Mor e o Patrulheiros.

Nesta sexta-feira (05), o prefeito de Monte Mor, Edivaldo Brischi; acompanhado pela secretária de Desenvolvimento Econômico e Social e primeira-dama, Elaine Ravin Brischi; e pelo secretário de Planejamento e Obras de Monte Mor, Alexandre Campos; assinou o Plano de Ação, convênio com a organização da sociedade civil, Patrulheiros Matriz Campinas, que atende adolescentes e jovens, viabilizando a implantação de uma unidade dos Patrulheiros em Monte Mor.

Em reunião no Paço Municipal com o presidente da organização Patrulheiros Matriz Campinas, Adailton Silva; com o diretor financeiro, Leandro Garcez; com a gerente administrativa, Adriana Arten; e com a coordenadora de marketing, Aline Costa; o Plano de Ação foi oficialmente assinado, com a definição da Secretaria de Planejamento e Obras para dar início à adequação necessária do espaço físico que será ocupado pela unidade, na rua Antônio Eunis Martins, no prédio do Centro Profissionalizante Pedro Terruel, ao lado do Ginásio Baía Assis, no Jardim Paulista em Monte Mor.

Segundo o prefeito de Monte Mor, Edivaldo Brischi, a metodologia educadora de inclusão e imersão do jovem ao mundo do trabalho, da organização Patrulheiros, vai trazer mais oportunidades para os nossos jovens, sendo mais uma ferramenta para fomentar ainda mais as opções para a juventude de Monte Mor.

Estiveram presentes na ocasião da assinatura, o vereador e presidente da Câmara Municipal de Monte Mor, Alexandre Pinheiro (PTB) e o vereador professor Adriel (PT).

SOBRE PATRULHEIROS

Patrulheiros Matriz Campinas é uma organização da sociedade civil que atende adolescentes e jovens, de 15 a 22 anos e suas famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica, sem distinção de etnias, gênero, visão política ou crença religiosa.

São prestados serviços socioassistenciais, promovendo o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, a inclusão social, o protagonismo e o exercício da cidadania, na perspectiva da autonomia e emancipação dos usuários, além de inserir adolescentes e jovens no mundo do trabalho por meio da socioaprendizagem.

Tendo como missão contribuir na promoção, proteção e formação cidadã, do adolescente e do jovem, em situações de vulnerabilidade e/ou risco social e pessoal, apoiando e fortalecendo suas famílias e comunidades na superação das desigualdades sociais. Com o objetivo de aperfeiçoar e ampliar as atividades destinadas aos jovens e comunidade, em prol de uma sociedade mais justa, solidária, consciente, participativa e responsável.

Continue Lendo

Nossa Região

Campinas terá frio de 10ºC e ventos de 80 km/h entre estas quarta e quinta

Publicado

em

Por

frio

Operação Inverno, com acolhimento a pessoas em situação de rua, prossegue até o dia 30 de setembro.

A Defesa Civil alerta para a previsão de temperaturas mínimas de 10ºC e rajadas de vento de aproximadamente 80 km/h entre esta quarta-feira, dia 10, e quinta-feira, 11, nas regiões de Campinas e Sorocaba. O vento forte e a queda de temperatura serão provocadas por um sistema meteorológico seguido por ventos, predominantemente do quadrante sul.

Cuidado com a população em situação de rua

A Operação Inverno, atendimento de pessoas em situação de rua no município por meio do SOS Rua, serviço vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas, segue até o dia 30 de setembro.

O objetivo é acolher essas pessoas e, se elas aceitarem, encaminhá-las aos serviços da rede de proteção, de assistência social e de saúde do município. O SOS Rua conta com equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos e educadores que atuam diretamente nas ruas.

Continue Lendo

Nossa Região

Campinas confirma mais dois casos da varíola do macaco

Publicado

em

Por

variola

Campinas soma 20 casos da doença e Prefeitura faz live para informar a população sobre nova emergência em saúde pública.

A Secretaria de Saúde de Campinas confirmou mais dois casos da varíola dos macacos. Com isso, Campinas passa a contar com 20 casos da doença. Os pacientes, 18 homens e duas mulheres (uma gestante), têm entre 23 e 50 anos. Seis deles saíram do isolamento. Os demais contam com acompanhamento ambulatorial, sem gravidade e com boa evolução. Do total de casos, 12 são importados e oito autóctones. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, dia 5 de agosto, durante transmissão ao vivo nas redes sociais do prefeito Dário Saadi.

O objetivo da live foi informar e esclarecer dúvidas sobre a doença. “É uma nova emergência em saúde pública. Claramente é uma doença com contágio diferente da covid-19. Pessoas com qualquer sintoma devem procurar os serviços de saúde. Nossas unidades estão preparadas para atendimento e diagnóstico”, disse o secretário de Saúde Lair Zambon.

O atendimento para os pacientes com suspeita da doença está disponível nos centros de saúde, prontos-socorros, pronto atendimentos e no Centro de Referência em IST, HIV/Aids e Hepatites Virais.

“Sabemos que é um desafio novo, mas Campinas é referência em Vigilância em Saúde. Vamos promover as ações necessárias para enfrentar a monkeypox”, afirmou o prefeito.

A apresentação foi feita pela diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea von Zuben.

Sintomas

O principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas que podem surgir no rosto, dentro da boca ou em outras partes do corpo, como mãos, pés, peito, genitais ou ânus;

  • Caroço no pescoço, axila e virilhas;
  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Calafrios;
  • Cansaço;
  • Dores musculares.

Pessoas infectadas devem permanecer isoladas até que as “casquinhas” das lesões caiam, o que demora cerca de 21 dias.

Os contatos próximos devem monitorar o aparecimento de sintomas e evitar o contato físico com outras pessoas.

Cuidadores e familiares não devem tocar em lesões e ter cuidado ao manipular roupas, lençóis e toalhas que foram usados pela pessoa infectada.

Como se prevenir

  • Evitar contato direto com lesões características da doença;
  • Lavar as mãos com frequência ou usar álcool em gel;
  • Limpar com frequência as superfícies de alto contato;
  • Usar máscara em locais com aglomerações de pessoas;
  • Evitar situações de contato físico pele a pele em ambientes com aglomeração;
  • Usar fontes confiáveis para ter informações sobre a doença.
Continue Lendo

Populares