Connect with us

Nossa Cidade

Vencedores do 2o Festival de Música apresentam-se no Rodeio

Publicado

em

 

No dia de aniversário de Hortolândia, celebrado neste domingo (19/05), os vencedores do 2o. Festival de Música “Educando para o Talento”, promovido pela Prefeitura, ganharam um presente extra. Lívia M. R. de Góis, de 10 anos, e Nathã Felipe G. Cupertino, de 11 anos, que conquistaram o 1o e o 2o lugares, respectivamente, tiveram uma noite de profissionais. Os dois jovens talentos, recém-revelados, apresentaram-se no Palco Principal da Festa do Peão de Hortolândia, o mesmo que, nesta edição, recebeu nomes conhecidos nacionalmente, como Wesley Safadão, Marília Mendonça e a dupla Fernando e Sorocaba. Eles atenderam ao convite feito pelo prefeito Angelo Perugini, na manhã da final do festival.

Estudante da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Profª Maria Célia Cabral Amaral, no Jd. Amanda II, a menina interpretou a música “Pássaro de Fogo”, da cantora e compositora Paula Fernandes. Já o aluno da Emef Dayla Cristina Souza de Amorim, no Jd. Santiago, optou por um hit do repertório internacional, o sucesso “Cathing Fire”, de Maia Reficco, da série Kally’s Mashup. Na noite fria, os dois intérpretes enfrentaram o público, formado por milhares de pessoas, como se já fossem cantores experientes.

Ao ganhar o concurso, Lívia revelou o desejo de se tornar cantora profissional, na idade adulta. “Estar aqui é uma oportunidade imensa, uma conquista para mim. Eu amei. Eu vou ensaiar mais, pra sempre, para quando eu crescer, eu ser uma linda cantora”, afirmou a menina, emocionada. Na vida de Nathã, a música também ocupa lugar especial. “A música é minha vida. Agora eu vou comemorar. Estou muito feliz por este momento. Quero agradecer a Deus e à minha família. Estou muito feliz””, revelou o menino.

Sobre o Festival de Música

Encerrado na última sexta-feira (17/05), o Festival integra as comemorações pelos 28 anos de aniversário da cidade. Neste ano, o evento contou com 159 inscritos em 22 escolas, 99 classificados para as eliminatórias, 40 semifinalistas e oito finalistas, assim como 3.500 estudantes na plateia. Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a iniciativa é voltada a estudantes da rede municipal, do 1o ao 9o ano, e visa incentivar, desenvolver e aprimorar a cultura musical entre os estudantes municipais, valorizando os jovens cantores existentes dentro da escola. Pretende também despertar novos talentos e contribuir para a formação de público. A secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire, já anunciou a 3a. Edição do Festival.

“Ter a possibilidade de ter os nossos dois finalistas se apresentando no Rodeio da nossa cidade foi um marco muito interessante. Estamos na segunda edição do Festival e a experiência, por si só, já marca completamente, de forma positiva, a vida dos nossos alunos. A possibilidade de cantar no Rodeio imediatamente demonstra o quanto a música pode levá-los a outras experiências e a lugares inusitados, como esta apresentação, que já tínhamos o público da cidade, um público grande. Isso mexe com a autoestima de nossas crianças e também com o nosso maior objetivo, que é eles perceberem o quanto são talentosos. Serve de referência para as crianças que estão na escola também, porque os colegas os assistiram, os familiares e isso fez uma diferença muito grande. Foi a primeira vez. Para o próximo ano, já estamos nos organizando para que possamos continuar e de forma ainda mais organizada”, afirmou Sandra.

Conheça os vencedores do 2o. Festival de Música “Educando para o Talento”

1. Lívia M. R. de Góis (Emef Profª Maria Célia Cabral Amaral) – Pássaro de Fogo

2. Nathã Felipe G. Cupertino (Emef Dayla Cristina Souza de Amorim) – Cathing Fire

3. Cibelle Dias Barbosa (Emef Tarsila do Amaral) – Ressuscita-me

4. Ana Gabrielly dos Anjos (Emeb Interlagos) – Maranata

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Censo habitacional em condomínios resultará em ações da Prefeitura para atender crescimento populacional

Publicado

em

HortolandiaPredios

Ajuste no Plano Diretor de Hortolândia possibilitará implantar mais equipamentos públicos, como escolas, unidades de saúde e áreas de lazer
 
Construir uma cidade sustentável, com equipamentos públicos que atendam de forma satisfatória seus moradores. Este é um dos critérios para um município ser considerado cidade inteligente. Com foco neste objetivo, a Prefeitura de Hortolândia iniciou a aplicação de uma pesquisa junto aos empreendimentos habitacionais particulares, implantados em diversos bairros da cidade.

Com base neste censo habitacional, a Administração Municipal terá um diagnóstico da densidade populacional das áreas de condomínios, para que novos serviços públicos sejam implantados para atender esta demanda, como escolas, unidades de saúde e áreas de lazer.
 
De acordo com o secretário adjunto de Planejamento Urbano, Eduardo Marchetti, o censo habitacional nas áreas de condomínios deve ser concluído ainda neste ano. “A apuração inclui informações sobre quantidade de pessoas por residência, idade, se estes moradores têm plano de saúde ou se utilizam a rede pública de saúde, se frequentam escola, se trabalham no município, entre outros dados importantes para o planejamento de ações para atender o crescimento populacional. Com base nestas informações, vamos readequar o Plano Diretor de Hortolândia, estabelecendo novas metas para serem executadas a médio prazo, em cerca de 5 anos”, destacou Marchetti.
 
De acordo com a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, a ação atende as recomendações do Projeto Andus (Apoio à Agenda Nacional de Desenvolvimento Urbano Sustentável). Hortolândia é uma das seis cidades brasileiras participantes do projeto Andus de cooperação entre o governo federal brasileiro e a Alemanha, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH (Agência de cooperação técnica alemã). A parceria proporciona transferência tecnológica, capacitação de servidores e ferramentas para a implementação do Plano Diretor em Hortolândia, de modo a tornar o município cidade modelo de sustentabilidade.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura repassa recursos para entidades assistenciais do município

Publicado

em

inclusão

Entidades atendem cerca de 900 pessoas em situação de vulnerabilidade social

A pandemia do Coronavírus tem deixado muitas pessoas em situação de vulnerabilidade social. Em Hortolândia, essas pessoas são atendidas por entidades assistenciais, parceiras da Prefeitura. Para ajudá-las a manter suas atividades, a Administração Municipal irá subvencionar 12 organizações sociais do município.

Nesta segunda-feira (25/10), representantes das 12 entidades se reuniram com a Prefeitura para a assinatura dos contratos. O encontrou contou com a presença do secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva, e do CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social).

De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, essa subvenção é o repasse anual que a Prefeitura realiza para entidades assistenciais da cidade. Os recursos são provenientes do próprio município. O órgão definiu as entidades que vão receber os recursos.

Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, as entidades têm o prazo de quatro meses para utilizar os recursos. Posteriormente, devem fazer a prestação de contas para a Prefeitura. As 12 entidades atendem cerca de 900 pessoas em vulnerabilidade social.

Confira abaixo as 12 entidades contempladas com os recursos:

– Instituto Esperançar

– ASBAFE (Associação Batista Fruto da Esperança)

– ABPV (Associação Beneficente Pedra Viva – Centro de Treinamento Integral Moriah)

– Associação dos Patrulheiros e Guarda Mirim de Hortolândia

– Associação Instituto das Irmãs Missionárias da Imaculada Rainha da Paz (Casa Betânia da Paz)

– Associação Casa da Criança Feliz

– CCSP (Centro Comunitário São Pedro)

– Contato Obras Sociais e Educacionais

– IESEHR (Instituto Educacional de Assistência Social dos Evangélicos de Hortolândia e Região)

– Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais Central Brasileira (Núcleo de Crianças “Vinde a Mim”)

– SAH (Sociedade Amigos de Hortolândia)– CCART (Centro de Convivência, Aprendizagem, Reabilitação e Trabalho)

Continue Lendo

Nossa Cidade

Cursos de qualificação profissional em Hortolândia com bolsa-auxílio

Publicado

em

Inscrições podem ser feitas até o dia 31 deste mês no site do programa estadual Via Rápida

O avanço da vacinação contra a COVID-19 possibilita a retomada gradativa das atividades presenciais. Diante deste cenário, muita gente busca recolocar-se no mercado de trabalho no período pós-pandemia.

Para ajudar essas pessoas, a Prefeitura de Hortolândia disponibiliza dois cursos de qualificação profissional oferecidos pelo programa Via Rápida, do governo do Estado.

Os cursos são de almoxarife e estoquista e de porteiro e controlador de acesso. As inscrições podem ser feitas até o dia 31 deste mês no site do programa (CLIQUE AQUI). As atividades fazem parte do programa “Capacita Hortolândia”, da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, que promove formações profissionalizantes, voltadas tanto a bolsistas do programa Acerte (Ação Cidadã de Requalificação, Trabalho e Educação) quanto à população em geral.

Cada curso tem 20 vagas disponíveis. As aulas do curso de almoxarife e estoquista acontecerão no período matutino, das 8h às 12h. Já as aulas do curso de porteiro e controlador de acesso serão no período vespertino, das 13h às 17h.

Os cursos estão previstos para começar no dia 8 de novembro, no Observatório Ambiental Parque Escola (antigo Creape), localizado na rua Bolívia, 290, Jardim Santa Clara do Lago. De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, os alunos que tiverem 95% de frequência nos cursos recebem uma bolsa-auxílio no valor de R$ 210,00.

Continue Lendo

Populares