O trabalho de substituição de lâmpadas de vapor de sódio por luminárias de LED, na região do Jardim Amanda, será concluído ainda neste mês de maio, segundo a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica. A Prefeitura de Hortolândia prossegue com o trabalho nas ruas do bairro, com a previsão de que o serviço atenda também os bairros Chácaras Acaray e Chácaras Havaí. Nesta região, serão substituídas, ao todo, 2.603 luminárias. Em toda a cidade, serão trocadas 22 mil luzes.

Depois da região do Jd. Amanda, a próxima a receber as luminárias LED será a do Jd. Rosolen, o que inclui os bairros Jd. Terras de Santo Antônio, Jardim Lírio, Jardim Adelaide, Jardim Paulistinha, Vila Ypê, Núcleo Santa Isabel, Jardim Santo Antônio, Jardim Viagem, Jardim Santa Cândida, Jardim Nossa Senhora da Penha, Jardim Santa Isabel, Jardim Ricardo, Jardim Nossa Senhora de Lourdes, Jardim São Benedito, Jardim Nossa Senhora de Fátima e Chácaras Coelho. Nesta região, serão substituídas duas mil lâmpadas até julho.

No segundo semestre, será a vez da região do Jd. Nova Hortolândia, com a troca de 2.821 lâmpadas, contemplando também os bairros Jardim Primavera, Recanto do Sol, Jardim São Jorge, Jardim Boa Esperança, Jardim Nossa Senhora Auxiliadora, Vila Real Santista, Vila Real Continuação e Parque do Horto. A meta da Prefeitura é que, até o final de 2021, todos os bairros contem com esta tecnologia, que coloca Hortolândia na lista das cidades inteligentes do Brasil.

As lâmpadas de LED conferem maior potencial de luminosidade, com modernidade e segurança. A troca das lâmpadas acontece por meio de um consórcio, contratado pela Prefeitura via PPP (Parceria Público Privada) para as ações de gestão e modernização do parque de iluminação pública. As novas luzes oferecem mais claridade e, com isso, aumentam a segurança nos bairros à noite. A comandante da Guarda Municipal, Michele Cardena Quinette, afirma que uma boa iluminação pública inibe a realização da ação criminosa.

A estimativa da Prefeitura é que, com a PPP, os custos com iluminação pública sejam reduzidos em mais de 50%. Isso porque as lâmpadas de LED iluminam mais e consomem menos energia elétrica do que as de vapor de sódio, usadas atualmente. “Além de apresentarem um impacto ambiental menor, as lâmpadas de LED são muito mais econômicas. O que vamos economizar, em 30 anos, será um montante considerável. Hoje, a Prefeitura paga R$ 600 mil por mês em iluminação pública. Com as lâmpadas de LED, esse valor será de 200 mil por mês”, afirmou o secretário de Planejamento Urbano, Carlos Roberto Prataviera Junior.

PIC

Os investimentos em iluminação pública fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), implantado pela Prefeitura para incentivar o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras e serviços, em diversas áreas. Para estas intervenções, o município conta com apoio de recursos da iniciativa privada e dos governos estadual e federal, sendo que a principal fonte de recursos é um financiamento junto ao banco internacional CAF.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorTerraplenagem dá início à obra de rotatória para acesso ao complexo viário na região do Jd. Santa Fé
Próximo artigoObra da Prefeitura prepara acesso da Av. da Emancipação à Av. Panaíno