Connect with us

Nossa Cidade

Roda de conversa discute Lei Maria da Penha em Hortolândia

Publicado

em

sirene policia

Mulheres de Hortolândia participaram da roda de conversa promovida pela Prefeitura, na noite desta segunda-feira (7/08), para discutir os avanços e desafios da Lei Maria da Penha. O bate-papo, organizado pelo Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, órgão da Secretaria de Governo, ocorreu no CRAM (Centro de Referência e Atendimento à Mulher), no Jardim das Paineiras.

A Lei Maria da Penha foi aprovada em 07 de agosto de 1996. Graças a ela, as mulheres são protegidas, tanto de agressões físicas como das violências psicológicas, patrimoniais e morais.
“Ao longo destes 11 anos muitas são as conquistas, mas, apesar do aparato legal, ainda temos muitos desafios. Pesquisas mostram, por exemplo, que 52% de mulheres em situação de violência ainda se calam. Além disso, uma a cada três mulheres sofreu algum tipo de violência em 2016”, observa a diretora do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Tereza Godinho.

A roda de conversa sobre o tema é uma das formas encontradas pela Prefeitura para dialogar sobre o assunto e estimular as mulheres a buscarem proteção por meio da lei, um importante instrumento de combate à violência. O encontro contou com a participação da presidente do CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher), Iracilda Santos.

Inaugurado em março deste ano, O CRAM oferece atendimento social, psicológico, orientação jurídica, encaminhamento e proteção a mulheres vítimas de violência. Também realiza atividades educativas, preventivas e de recolocação no mercado de trabalho. O CRAM funciona na rua Alberto Gomes, 18, Jd. das Paineiras.

Publicidade

“Orientamos as mulheres em situação de violência a procurarem o Centro de Referência e Atendimento à Mulher, uma delegacia mais próxima ou ligar para o número 180 o mais rápido possível”, afirma Tereza.

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia detecta despejo irregular de resíduos na lagoa do Observatório Ambiental

Publicado

em

Substância orgânica de aspecto viscoso foi detectada no local na sexta-feira (01/07)

Hortolândia avança com o trabalho para garantir a coleta e o tratamento de água e esgoto para toda a população. Infelizmente, tem gente que continua a fazer o despejo irregular de resíduos em manaciais da cidade, provocando malefícios para a saúde coletiva. A Prefeitura detectou resíduos de um material orgânico de aspecto viscoso nas águas da lagoa do Observatório Ambiental Parque Escola (antigo Creape), localizado no Jardim Santa Claro do Lago, na sexta-feira (01/07).   

O Departamento de Licenciamento Ambiental e Gestão de Resíduos, órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, cuja sede fica dentro do observatório, fez a coleta de uma amostra da água contendo os resíduos na sexta-feira. A amostra foi enviada para análise para um laboratório. De acordo com o departamento, a análise do material visa identificar a possível origem do despejo irregular. O prazo para envio do resultado é de 15 dias. 

A Prefeitura de Hortolândia tem constatado o despejo irregular de esgoto em córregos, lagoas e ribeirões do município. Em junho deste ano, a Prefeitura acionou a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) para analisar matéria orgânica despejada irregularmente também na lagoa do Observatório Ambiental. Em março deste ano, a Prefeitura constatou situação semelhante e acionou a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Publicidade

Vistoria e orientação

A Prefeitura de Hortolândia reforça para que os moradores façam a ligação de esgoto em suas casas, caso ainda não tenham feito isso. Essa atitude colabora para a limpeza da cidade e também para a saúde de toda a população.

A Secretaria de Serviços Urbanos, com apoio da Secretaria Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Sabesp, realiza constantemente ações de vistoria e de orientação sobre ligação irregular de esgoto em imóveis residenciais ou comerciais em diferentes regiões da cidade. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, as equipes encontram por semana, de 15 a 20 ligações irregulares.

Além disso, a Secretaria de Serviços Urbanos, em parceria com a Sabesp, realiza regularmente limpeza, desobstrução e manutenção da rede de águas pluviais. O trabalho é necessário para evitar rompimento das tubulações nas redes, problema que causa vazamentos, infiltrações, erosões e buracos no solo, além de prejudicar residências. A Prefeitura de Hortolândia reforça que, atualmente, o município já conta com 99% de esgoto coletado, sendo que 100% é tratado.

Publicidade

Aplicativo Agenda Verde

A Prefeitura de Hortolândia salienta que o despejo irregular de resíduos domésticos em áreas públicas da cidade é crime ambiental. A população pode denunciar tais crimes por meio do aplicativo Agenda Verde, que auxilia na identificação dos infratores. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do celular. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo. 

O denunciante pode enviar fotos e textos para o aplicativo, o que facilitará o trabalho dos agentes de fiscalização ambiental. Com isso, a população ajuda a evitar o descarte irregular de resíduos e materiais que vão parar em rios, lagos, lagoas e mananciais do município, causando poluição, mau cheiro, o surgimento de plantas aguapés na superfície da água, dentre outros problemas.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Publicidade
Continue Lendo

Nossa Cidade

Criança de 7 anos é atropelada por motociclista no Jardim São Bento

Publicado

em

Por

Um menino de 7 anos ficou gravemente ferido após ser atropelado por um motociclista enquanto andava de bicicleta  na rua onde a tia mora, no Jardim São Bento, em Hortolândia.

A criança estava andando de bicicleta no meio da rua Zequinha de Abreu, quando foi atingida pelo motociclista. O condutor ficou no local e acionou o resgate.

Com o impacto, o menino foi arremessado ao solo. Ela teve escoriações no peito e joelho esquerdo.

O SAMU foi acionado e prestou os primeiros atendimentos, e socorreu a vítima à Unidade de Pronto Atendimento Jardim Amanda.

Publicidade

Vale ressaltar aos pais, cuidarem das crianças, não os deixando brincar na rua, principalmente nesta época de férias escolares.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura implanta sinalização de solo na região Central de Hortolândia

Publicado

em

Por segurança viária, trabalho foi realizado em via onde há diversos comércios 

As equipes da Prefeitura de Hortolândia retomaram, na manhã desta segunda-feira (04/07), o mutirão de sinalização de solo realizado em diferentes regiões da cidade. A ação foi na região Central, próximo da Academia Municipal “Jaime Pereira” e atrás do Open Shopping. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, diversos comércios estão localizados próximos ao local onde a pintura foi realizada. No local foi reforçada a pintura em quatro vagas para Idosos e PCD (Pessoa com Deficiência), vagas rápidas, linhas zebradas e seccionadas brancas e amarelas, 10 vagas para motos e demarcações de carga e descarga.

“Com diversos comércios na região, a implantação de vagas contribui para motoristas e lojistas, ajudando na movimentação dos estabelecimentos comerciais. O objetivo desta ação é organizar o trânsito no local, evitando o estacionamento onde não há permissão e aumentando o fluxo com maior segurança viária também aos pedestres. Pedimos a colaboração dos motoristas para respeitar a nova adequação realizada na via e trafegar dentro do limite de velocidade permitido na área”, explica o diretor de operações da Secretaria de Mobilidade Urbana, José Eduardo Vasconcellos.

Aumento da segurança viária ano a ano

Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana, entre os anos de 2017,  criação da secretaria até 2021, nas vias municipais houve a redução em 70% dos acidentes registrados na cidade. Neste mesmo período, o número de vítimas causadas por colisões no trânsito em ruas e avenidas dentro dos limites do município foi reduzido em 79%. Com isso, a cidade cumpriu a meta estipulada pela ONU (Organizações das Nações Unidas) na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, regulamentada pela instituição  apontando que até 2030, governos de todo o planeta devem tomar novas medidas para prevenir os acidentes com vítimas.

“Além da redução de 1.265 para 404 acidentes no período que compreende entre estes anos, vale ressaltar que, paralelo ao trabalho para redução de acidentes, Hortolândia desenvolve a malha cicloviária, investe na melhoria do transporte público, nas ações educativas com a população e em diversos temas que abrangem o desenvolvimento da mobilidade urbana”, comenta o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Populares